25.5.11

A SEGUIR

Talvez o anunciado desastre grego ajude alguns prosélitos a perceber melhor por que é que Strauss-Kahn não podia estar muito mais tempo à testa do FMI, independentemente das eleições presidenciais francesas e do affaire em curso. Porque a seguir é aqui.

4 comentários:

Anónimo disse...

Agradeçam à oposição.

fernando efe disse...

1. O "Anonimo disse..." e´ uma inteligencia rarissima, felizmente anonima. Por mim, sugiro: sob a capa do anonimato - e´ humildade, Senhores - esconde-se o Zezito, o projectista das marquises de Valhelhas, essa obra imorredoira (o que lembra hemorroidas).
2. E o Zezito e´ o tal que acha que o reinicio da Historia - depois do Fukuyama ter, preclaro, acabado com ela - se deu com o PEC 4, esse big bang redentor do novo Portugal.
3. E aquela do Gonçalves tambem nao se percebe: o desastre grego, a pulsao pos-banho, a testa do FMI e as presidenciais francesas, oh! Gonçalves, essa e´ na linha do Octavio Machado, "voces sabem do que eu estou a falar, voces sabem...".

Pensamento em revoluçao... disse...

Agradeçam ao Sócrates... não à oposição. Parece que foram eles a governar-nos!!!
Acorde anónimo!Não defenda cegamente os responsáveis!!
Mas como partilha da ideia de Sócrates esqueceu-se de mencionar o agradecimento à crise mundial!!!

bluegirl disse...

Já agora, agradeçam a todos!