18.5.11

A CULTURA NÃO PRECISA DE SOMBRAS DE MINISTROS

Soube por um leitor que foi aberta no facebook uma página intitulada "A cultura não precisa de Francisco

5 comentários:

Vítor Coelho da Silva disse...

Olá

Esse grupo é de intolerantes - e não faz nenhum sentido.

A cultura precisa de Francisco José Viegas, tal como de todos os agentes culturais.

É uma tonteria utilizar o Facebook para estas "campanhas" parvinhas.

Quero lá saber se FJV concorre nestas eleições - qual é o problema? Está no seu pleno direito de cidadão! E merece respeito! Como pessoa, como editor, como escritor e agora como político.

E viva a cultura!

Cáustico disse...

O povo português, encarado não de uma maneira genérica, tem dois defeitos bem marcantes, para além dos muitos de que sofre: é calão e invejoso.

Hugo Monteiro disse...

Caro João:

É por estas e por outras que qualquer pessoa de valor se afasta da política. Pura questão de higiene.

bemhajam disse...

Caro João Gonçalves,

um aspecto a ter em conta: Muitas das pessoas que são "membros" não aceitaram sê-lo. O facebook tem uma opção nova que permite adicionar pessoas sem o seu consentimento. A página está repleta de pessoas a pedir para serem retiradas....

enfim, uma palhaçada...

O tal leitor disse...

Permito-me discordar quanto à inocuidade dos predecessores. Passou por lá uma tal criatura Lima,assessorada de um tal Carvalho m/l. Esta dupla não estragou mais o débil panorama cultural nacional porque,felizmente,não teve tempo ou oportunidade. Veja-se: 1)Expulsão do Paolo Pinamonti,destruindo assim talvez de forma irremediável o próximo futuro da Ópera em Portugal; 2)Campanha esforçada e prolongada(essa felizmente sem sucesso)para expulsar o João Bénard da Cinemateca;3)Expulsão da Dalila Rodrigues da Arte Antiga,onde,tant bien que mal,ia agitando as águas geralmente paradas das Janelas Verdes. E não sei o que houve mais. Antes fossem realmente inócuos...