13.5.11

A "DIREITA"

Os líderes dos partidos que supostamente representam a "direita" portuguesa prodigalizaram um debate televisivo sem o menor interesse. Isto é, o eng. Sócrates "ganhou" este debate sem lá ter estado. Porquê? Porque tudo aquilo assentou num conjunto de infelicidades e de equívocos. A primeira infelicidade, recordada por Portas, consiste em irem ambos contar os votinhos separadamente. Desta resultam as duas seguintes. Portas ganha mais votinhos na exacta proporção em que Passos os perde. Depois, Passos persiste no equívoco de falar em maioria absoluta (tomara ele conseguir chegar à frente em 5 de Junho), um "género" execrado pelo "povo" depois da experiência Sócrates. O "povo" pode desejar um governo maioritário, mas de coligação, nunca monocolor. Portas, excitado com as sondagens e com as prosas dos seus amigos nos jornais e nas televisões fala, sem se rir, em ter mais meio por cento que o PSD porque está doido pelos votinhos. Outro equívoco. Ora de equívoco em equívoco, certo é que, dos dois, apenas Passos concorre ao cargo ainda ocupado por Sócrates. E não se pode dizer, honestamente, que saiu de Carnaxide mais perto dele.

12 comentários:

Anónimo disse...

Gostei da sua prosa!Parece que,vai começando a ver a desgraça que é PPC,um dos muitos "pintelhos" do PSD.O outro é e,continua,igual a si próprio.

Anónimo disse...

O anónimo anterior é mais um palhaço só cretino. No 5 do 6, para corrermos com o bandalho para sempre tem que ser com o Passos. Votar no Portas pode ser perigoso.

PC

Anónimo disse...

Portas tem estado a poupar Passos, evitando de lhe dar a valente estocada que será trazer para a campanha o colaboracionismo inenarravel que o grupo parlamentar do PSD, sob a direcção de Paulo Rangel, deu a José Socrates na aprovação das ultra politicamente correctas e permissivas leis penais em vigor, que têm contribuido para a explosão de criminalidade a que se assiste no país. No debate de hoje, Portas mencionou de passagem esse facto...mas não insistiu e não exigiu a PPC que se pronunciasse claramente sobre o assunto. Se decidir fazê-lo, deixa PPC, cujas ideias nessa matéria em nada se distinguem das ideias permissivas do PS e da esquerda caviar em geral, numa situação muito dificil.

AN disse...

Eu francamente começo a achar que "isto" está tudo arranjado.

Como é possível que o verdadeiro programa de governo (o memorando do FMI) não tenha sido traduzido para Português? Que o publicassem em Japonês então. Eu consigo ler Inglês.

Eu não aguento mais ouvir e/ou ver aquele indivíduo asqueroso que é o primeiro-ministro.

Como é possível que PPC não o confronte com o que ele assinou com o FMI?

É óbvio que muito eleitorado do bloco de esquerda está a ser transferido para o PS. O que é bom apenas porque irá levar ao desaparecimento de um partido de idiotas inúteis liderados por um pseudo ditador (nunca houve eleições nesse partido).

Acho também que o estilo soft de PPC não ajuda nada (pelo contrário). O povão gosta de sentir o pulso firme.

Mas dê por onde der, da desgraça ninguém nos tira.

Ou PPC se prepara muito bem para o debate com o PM, e entra a matar, sem dó nem piedade, ou lá teremos que aturar esta ser asqueroso novamente.

Mesmo que o presidente da república entregue o poder ao PSD e CDS, será um governo frágil, sem capacidade de tomar decisões.

Talvez a intenção seja deixar o PS enterrar mesmo o país. E sobre as ruídas do país (como dizia o general Spínola) construir um Portugal novo.

Mas o preço será incomportável. Porque com as medidas que serão tomadas a revolta popular irá ser avassaladora.

Anónimo disse...

Quer dizer,sair do caldeirão para a frigideira!E quem é que vai convencer os votantes que esse é o único caminho?Não me parece que,apesar de se desdobrarem em esforços nos media,blogs etc.,estejam a conseguir.
Um é perigoso porque imprevisível (característica do "género"),o outro completamente bacoco e imbecil,sem qualquer preparação para conduzir um País numa situação destas e rodeado de gerontes e idiotas oportunistas que dizem uma coisa num dia e o contrário no outro (já começa a ser na hora seguinte).

Fado Alexandrino disse...

Foi lamentável.
Parecia um casal com vinte anos de matrimónio a discutirem quem é que ia ficar com o comando da televisão.

Anónimo disse...

Portas é o líder natural da Direita.

É constante, inteligente, culto, carismático e penetra eleitoralmente no Portugal Profundo.

Na verdade, Portas daria um bom Primeiro-Ministro.

Seria uma forma de exorcizar esta maldição de bloco central de alterne (PS-PSD-PS-PSD, vira o disco e toca o mesmo)que já dura há três décadas.

Três décadas de déficits, corrupação, clientelismo e trafulhice.

Quem disser o contrário, certamente não deve estar a regular bem da cabeça.

v. disse...

Portas "está doido pelos votinhos". Que raio de tirada. Que eu saiba, um partido procura votos. É por isso que existem. Por que motivo em Paulo Portas é ganância ou deslumbramento (como parece indicar o seu texto) e nos outros é uma aspiração óbvia e natural?

De resto, concordo com a afirmação de que as maiorias absolutas «são um "género" execrado pelo "povo" depois da experiência de Sócrates» e que uma maioria de coligação será de facto aquilo que melhor corresponde, neste momento, à vontade da maioria das pessoas.

Vitalino Canas disse...

É uma graça V e os seus capangas verberarem contra Sócrates.
Excelente campanha a vossa.

Anónimo disse...

Atenção, Dr. Gonçalves! O Sr. 'tem capangas'! O PS e pinto-de-sousa, por outro lado, não são um partido político organizado em bando que sequestrou o Estado...; são sim uma angélica e benfazeja irmandade que enverga opas brancas e que é composta por lácteos adolescentes - frescos como lírios: Rui-Boy-Soares, Paulo Campos, a ex-assessoreca-de-Paulo-Campos-que-foi-para-as-estradas-de-Portugal-mamar-o-que-resta-da-teta, Vara, Patrão, Canas, Rodrigues-1, Rodrigues-2 (por vezes também designado como 'ladrão de equipamentos audio'), Silva Pereira (ex-secretário pessoal do 'edil-Costa'), Edite (também conhecida por 'Navio-Escola Sagres'), Lello, o capacho do Porto, Junqueiro, os metralhas 176-761, 671-176, 617-617 e 761-761 e o Dr. Evil.

Ass.: Besta Imunda

APC disse...

Parece claro que Paulo Portas atingirá um número próximo dos 15%.
O que é bom, para o País.

Anónimo disse...

Já me apercebi que,por não ter insónias nem ser masoquista,perdi o momento épico do “olha-me nos olhos”.Vou procurar o vídeo no youtube.
Não duvido que PP tenha tremido perante a intensidade do momento.Consta que o olhar de PPC “á caçado” é tão profundo,misterioso e intimidante como a fossa abissal das Marianas….também tão deserto de vida como a dita cuja!
Pobre PSD ao que chegaste e aonde vai parar Portugal por tua causa!