9.7.08

MÉTODO NA LOUCURA


O pequeno que entrevistou Medina Carreira na SIC é um brincalhão "sistémico" que diz que "nós, jornalistas, temos de acreditar em qualquer coisa". Ele dá ideia que acredita bastante no PS e no governo. De resto, Medina Carreira é muito prático. O governo é excessivo e ridículo, o "bom caminho" não é o que prega o governo pela voz do pequenino jornalista, vivemos num circo, numa palhaçada, não há "reformismo", há espectáculo, os que ousam pensar vão-se embora (citou Cravinho e Carrilho), o crime compensa, a corrupção compensa, a "educação" é criminosa, os manuais escolares são para analfabetos e lá para 2020 seremos os mais pobres da UE. Defensor do presidencialismo, como eu, Medina Carreira seguramente passa por louco junto dos "certinhos" do regime, da esquerda à direita. Prestem-lhe mais atenção porque há método naquela loucura.

22 comentários:

João Sousa disse...

Tem piada... sempre tive a ideia de que o trabalho do jornalista não é acreditar em qualquer coisa mas sim ser céptico e verificá-lo/desmenti-lo com provas.

Claro que ser céptico tem o seu preço - em trabalho de investigação e dinheiro.

Anónimo disse...

cada dia que passa tenho mais admiração por Medina Carreira. sabe, estuda,frontal, sério. o meio-jornalista meio-brincalhão é um pouco melhor que o vesgo da tvi. subscrevo inteiramente a entrevista.
amanhã vamos assistir ao circo dos anões sacanões.
recordo alegre "há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não"
PQP

radical livre

Anónimo disse...

Um grande aplauso para Medina Carreira por ser um dos únicos comentadores "residentes" dentro do panorama dos media, a por o dedo na ferida acerca da educação. Que o problema real está no processo educativo e nos seus intervenientes, não está na reorganização horária/escolar,na avaliação,na popupança de custos,etc, assuntos tão ao gosto da esmagadora maioria "pensante" autofágica que voltou a dar mais um péssimo serviço de rigor,algumas horas mais tarde na SIC Notícias. Ainda por cima, com afirmações a roçar a falsidade...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O MC é muuuuuuuuuuuuito inteligente! À volta dele só vê estúpidos e ignorantes. Coitado!

VANGUARDISTA disse...

Loucura ?
O Dr. Medina Carreira , pode não ter "papas na lingua" e ser céptico, mais dai a ser louco ?
Quando o estava a ver, com o monumento aos descobrimentos em fundo, lembrei-me do Velho do Restelo. Este, novo "Velho do Restelo" , infelizmente para nós, tem toda a razão !

Nuno D Silva disse...

Por certo terao visto que no final, Medina Carreira deixou o desafio: «a SIC que traga os optimistas para debater comigo». O jornalista não prometeu nada. Pudera. Não se sabe se do Largo do Rato alguém ousaria disponibilizar-se para debater cara a cara com este impiedoso, no estilo e nos argumentos.

joserui disse...

2020... Aposto nuns bons anos mais cedo. -- JRF

joão veiga disse...

"De resto, Medina Carreira é muito prático".


V é mesmo muito, mas muito MENTIROSO!

Karocha disse...

Eu assisti, o José Gomes Ferreira não teve "pedalada" para ele!

João Gonçalves disse...

E você, Veiga, a avaliar por este e outros comentários, possui um justo cagalhão na tola. Remova-o enquanto é tempo.

Karocha disse...

E já agora,esta é uma de olhar feminino, o que é que deu ao jornalista para pôr sombra azul nos olhos!...

Karocha disse...

Eu também defendo o sistema Presidencialista, mas como sou mulher quem me ouve?

açoriano... disse...

Na verdade o Dr.Medina Carreira anda há já algum tempo a dizer que o REI VAI NÚ, e mesmo com todas as evidências que nos são presenteadas diáriamente pelas televisões e jornais, a NOMENKLATURA deste sistema politico-económico continua alegremente a "chutar para canto" e a entreter os palonços com o maior embuste que há memória, a alegada "sustentabilidade do Estado Social".

Já há muito está provado que as classes média e média-baixa estão financiando os paxás deste regime falido e cleptocrático, para além de muitos impostos drenarem directamente para alimentar os grandes consórcios financeiros e empresariais que são o sustentáculo do bloco central de interesses.

Não sou bruxo, mas uma coisa prevejo: ISTO VAI ACABAR MAL,pois há uma clique de chicos-espertos a exaurirem com tributos, multas, coimas e exigências burocráticas a grande maioria que trabalha e que se levante de manhãzinha cedo para sustentar esta choldra.

Não fosse a nossa integração na UE, e já um general com óculos escuros já tinha saído à rua...

Portugal e os Portugueses não têm amor à Liberdade e é quase incrível como é que ainda aturam este regime pretensamente "democrático" e este "socialismo" sui generis que enriquece os ricos e emprobece ainda mais os pobres e excluidos.

Ainda hoje ouvi o Dr.Alberto João Jardim (ao menos este governa para o seu Povo e não contra o Povo) a dizer: "Lá no Continente, eles comem e calam"...

Até quando, senhores portugueses da Península?

Anónimo disse...

Sabe qual é o problema, João Gonçalves?
Portugal é um país que não produz pensamento próprio.
Acho que você já percebeu isso há muito tempo.
Quer a esquerda, quer a direita, vão em qualquer moda que lhes agrade ou convenha no momento e agarram-se a ela com a insegurança de quem não consegue nadar, ou com a convicção de quem defende os seus interesses.

"Candle in the wind", é o que este país é.

Mário Macedo

Anónimo disse...

O Dr. Medina Carreira pode dizer o que pensa - ele mesmo o disse: não é pago para defender ou atacar nas TVs uns ou outros; vai quando é convidado e não recebe nada. Pelo seu estatuto e curriculum é uma referência e, julgo que quem o ouviu não precisava de ser muito instruído para perceber o que ouvia. Pena é que não exista suficiente massa crítica em Portugal para se pronúnciar, sem medo nem pudores mas com honestidade intelectual, veiculando apenas o seu próprio pensamento. Mas, não é fácil. Hoje, paira o medo na sociedade portuguesa; e o medo paraliza, é preferível não dizer coisa alguma,não manifestar opiniões contrárias aos "superiores hierarquicos" (seja na Adm Pública, seja na C. Social...seja nas universidades, etc ,etc,). E acreditem que sei bem do que falo.O seguro é estar calado. Perigoso, é pensar, reflectir e expor os resultados a que se chegou depois desse labor intelectual sobre premissas bem reais e quotidianas. As pessoas têm medo do que lhes pode acontecer já ali, no lugar onde trabalham; onde vão buscar o magro vencimento para cumprirem as suas obrigações mensais. Talvez por isso, sejam sempre os mesmos a falarem. Talvez por isso, seja necessário que o Dr Medina Carreira e a Dr Filomena Mónica (por ex),tenham espaço público para poderem partilhar com todos nós o que pensam. Portugal está, de facto, a caminhar para nenhures...e os que podem, não sabem ou não querem saber. Infelizmente os que sabem...não podem, porque não os deixam por em causa a mediocridade vigente e cuja tendencia é a da propagação.
Obrigada e um bom resto de dia.
Atenta

Horácio disse...

O país tem “judices” a mais e “medinas” a menos.

Cáustico disse...

Com alguma frequência, o bacharel arvorado em licenciado atira ao PSD a frase: se não acham bem o que fazemos porque não apresentam soluções melhores?
O PSD não responde, e bem, para não cair num logro. Veja-se o que aconteceu com o IMI.
Mas se tal paspalho político quer soluções do PSD, que faz muito bem em não lhas dar, porque não aceita os ensinamentos, as sugestões de Medina Carreira, que já deve estar cansado de o ensinar, de lhe sugerir o caminho a seguir para não afundar ainda mais o país?

Cáustico disse...

Com alguma frequência, o bacharel arvorado em licenciado atira ao PSD a frase: se não estão de acordo com o nosso trabalho porque não apresentam as vossa soluções? O PSD não responde, e bem. É preciso não esquecer o que se passou com o IMI.
Mas se tal paspalho político quer soluções do PSD, porque não aceita os ensinamentos inteligentes, as sugestões correctas de Medina Carreira, que já deve estar cansado de os dar?
O seu bestunto será tão fraco que não lhe dá a possibilidade de compreender?
Não é bem assim. Ele até teria possibilidade de compreender se os interesses estabelecidos o permitissem.

Nuno Castelo-Branco disse...

Medina Carreira tem razão... agora é fácil dizer o que diz! Que pena ter feito o que fez quando for ministro.
Sistema presidencialista? Aqui está o novo sonho sebastianista do grande chefe que tudo resolve por todos. Resolvam a coisa de outra maneira. Presidencializem o 1º ministro - como em Espanha ou no R.U.- e derrubem a m... da república de sarjeta. Mesmo que seja à força do canhão. Não se preocupem, porque no dia seguinte estão todos de bandeiras azul e branca à janela. É a lei da história.
É que isto, talvez criasse um estado de espírito diferente. O Cavaco? Por amor de Deus...

contestatario disse...

O problema de muitos jornalistas em Portugal é, mesmo na sua boa vontade, já não conseguirem ver o mundo que os rodeia de uma forma não instrumentalizada.

contestatario disse...

O problema de muitos jornalistas em Portugal é, mesmo na sua boa vontade, já não conseguirem ver o mundo que os rodeia de uma forma não instrumentalizada.

Anónimo disse...

Atendendo que há homens inteligentes com ideias estúpidas e estúpidos com ideias inteligentes. Posso garantir que ao longo de cinquenta anos de trabalho vi o suficiente para não me impressionar com os gráficos do Dr. Medina.