10.7.10

MITOLOGIAS


«Penhoras a artistas em crise aumentaram 20 vezes em cinco anos», lê-se na última página do Expresso. Com o devido respeito, o título está errado. As penhoras não se dirigem a "artistas em crise" mas a contribuintes como eu, o leitor ou um pensionista que aufira, por exemplo, mais de quinhentos euros de pensão de aposentação ou reforma. Se este não pagar o seu imposto, a volumosa pensão é imediatamente penhorada dentro dos valores legais. O mesmo acontece ao vencimento de quem trabalha por conta de outro. O "artista" está tão em crise como qualquer outro contribuinte sem meios para chegar aos jornais ou às televisões para protestar. A mitologia dos "artistas independentes" - a outra face da mesma moeda - precisa ser desmontada. Por uma vez, Miguel Sousa Tavares pergunta bem. «Se os cortes do Estado nos apoios à cultura ameaçam os artistas independentes, por que lhes chamam independentes?»

7 comentários:

Anónimo disse...

Estes gajos são independentes do trabalho!...

PC

floribundus disse...

estes artistas estão para os contribuintes
como 'il papone' para a 'mundana'

com desvantagem nos 'serviços' prestados

antónio chulado disse...

E, por falar em 'artistas', Almerindo Marques diz que défice de 95 M€ é «normal».

Mas alguém duvida!?

Neste 'charco', as mentiras, os roubos, a corrupção, tudo o que não é sério ... é normal.

antónio chulado

Anónimo disse...

Antes é preciso saber porque são considerados "artistas". Se por "artistas" se entende a popular designação dada aos caloteiros, irresponsáveis, aldrabões, inúteis etc, etc, então sim, são "artistas".
Se é por produzirem arte, então não.
A arte - geralmente - não é feita "depois do banhinho matinal", com horários de escritório e com mentalidade de agrimensor. Acontece ainda que não pude deixar de ficar (mal) impressionado com as imagens televisivas dos supostos artistas - um bando vociferante, gritando labregamente pelo seu dinheirinho. Agrupadinhos em sindicato como estão, estes artistas são perfeitamente equivalentes a guarda-freios; e canavilhas remetida à categoria de directora da companhia-dos-eléctricos. Uma lástima.

Ass.: Besta Imunda

Jacinto disse...

"Parasitas em crise" seria mais conforme à verdade, creio...

João Menezes disse...

Alguém disse recentemente, a propósito dos "Rivoltosos", que estes devem estar agradecidos a Rui Rio, porque deixaram de estar dependentes dos subsídios da Câmara, e aprenderam a angariar sustento por outros meios.

Anónimo disse...

Importa dizer que se "os artistas " ao iniciarem a actividade nas finanças (obterem os recibos verdes para passarem) o fizerem como direitos de autor apenas 50% dos rendimentos declarados são taxados em sede de IRS.