24.7.10

UM PROGRAMA


O conselho nacional do CDS saiu directamente da respectiva reunião, nas Caldas da Rainha, para uma tourada promovida pelo dito partido. É, por assim dizer, um bom programa para um sábado à noite. E para todos os dias da semana. Que patético, dr. Portas.

18 comentários:

Garganta Funda... disse...

É uma vergonha para um partido que reinvidica para si o ideário do humanismo cristão que promova uma barbárie típica do tempo das trevas e das cavernas.

Que um ou outro militante deste partido, assim como doutros partidos, goste os seja aficcionado das touradas, compreende-se ao abrigo da liberdade individual de cada um.

Mas quando uma instituição politica, social ou cultural promove ou organiza um espectáculo desta natureza, é a derrota do pensamento e da civilização, tal como a entendemos.

O mesmo se aplica à Casa de Pessoal da RTP e à TVI que promove durante o Verão este tipo de «espectáculo» degradante.

Nunca fiquei triste quando um toiro esventrou algum «profissional» desta «arte».

Também não chorarei se algum desses toiros enfiar um corno pelos pios rabos acima do pessoal da direcção do CDS!

Raquel disse...

Um péssimo exemplo!

Anónimo disse...

Realmente o mau gosto não tem fronteiras.

floribundus disse...

conversa de forcados antes da pega
«vai tu à cabeça, que ao rabo vou eu»
'é a vida'

Anónimo disse...

Ontem, na RTP do serviço público, tivemos o privilégio de ver adiantado o seu estimulante e imparcial telejornal "das 8" para "as 7", a fim de poder haver lugar ao benfica-mónaco; ao qual se seguiu a "XIV corrida de touros do norte (??)". Tendo em conta a instrutiva transmissão "da tarde" constituída principalmente por joões baiões e outros escafandristas culturais, a RTP "do serviço público" garantiu, desde manhã até ao serão, o nível de exemplo, exigência e qualidade que norteia toda a comunicação televisionada em portugal. Estranho é que não tenha também coberto em simultâneo, com a "2", o selvático evento do CDS - onde mais uma vez a bétice analfabeta e a vulgaridade-do-peido deram as mãos e exultaram labregamente com o sofrimento, o sangue e o cheiro a merda. Bom.

Ass.: Besta Imunda

Artur Portela disse...

Puta que pariu quem quer banir as corridas de touros!

Florzinhas de merda!

Anónimo disse...

Você, Portela, é o "pai", o "filho" ou o "neto" ?

Ass.: Besta Imunda

Garganta Funda... disse...

Artur Portela:

«Florzinhas» são aqueles afectados que vão para a praça com todas aquelas roupas apertadinhas como estivessem numa parada gay.

Não vejo nenhuma bravura, com excepção da forcadagem, enfrentar um toiro em cima dum cavalo ou enfiando ferros.

Acho isso próprio de cobardes.

Eu, nesses «marialvazinhos» saloios com bigodes passa-piolho dáva-lhes mas era um enxerto de porrada para verem como custa a vida!

E tu, Artur, põe as tuas barbas de molho...

Fado Alexandrino disse...

Sou 300% benfiquista e portanto assisti deliciado à vitória sobre o Mónaco.
Depois deixei-me ficar e assisti à tourada.
A destreza com que os cavaleiros orientavam as montadas numa arte provavelmente única em todo o Mundo devia deixar-nos orgulhosos.
A mim deixou.
Como às refeições bifes de vaca e portanto o destinos dos bois não me perturbou por aí além.
Peço desculpa a quem ama os bois e os quer pôr numa redoma.

Anónimo disse...

O que V. precisava FA para terminar o seu Fado era que lhe espetassem umas boas farpas e o comessem a seguir - como aos bois.
O Portela podia fazer-lhe companhia.

Anónimo disse...

A bestialidade tem sempre adeptos.
Dêem uma olhada em «O Jansenista» de há três ou quatro dias, e logo verão o alto padrão de entretenimento e prazer da turba medieva.

Red Eagle disse...

Se os gajos gostam de cornos deixa-los gostar...


Saudações Chaladas

Garganta Funda... disse...

Não é por acaso que as «touradas» fazem parte do lobbie gay.

E não só turisticamente falando...

Artur Portela disse...

Se calhar não é à toa que optas pelo nome de Garganta Funda (nada tem a ver com o Nixon)...estás apresentado! Até porque a tua conversa anda só à volta da paneleirice...

Florzinha inconsciente...

Garganta Funda... disse...

Oh, Artur:

Eu conheço bem a tua fauna.

O que vocês gostam é de rabujar.

E já agora, aconselho os toureiros e aficcionados que devem antes «tourear» as respectivas mulheres do que deixá-las à mercê de gualquer goela funda.

Cambada de grunhos que são capazes de passar uma tarde ou uma noite a cheirar bosta de boi e a berrarem uns «olés» de saloiada!

Fado Alexandrino disse...

Anónimo disse...
Gostei do seu elegante comentário. Ele fala por si.
Deixe-me já dizer-lhe mesmo que um dia venha a gostar de touradas há uma personagem da mesma que o senhor nunca poderá fazer.
É o "inteligente".
Passar bem.

Artur Portela disse...

Então agora já falas de mulheres?...mas dos outros, que mulheres para ti deve ser só Garganta!

Ò florzinha não fiques murcha!!!

Adeus!

Garganta Funda... disse...

Estes «padaços d'asno» ficaram todos assanhados.

Sois uns tristes...