8.1.11

À ATENÇÃO DA PATRULHA


Não ocorreu a nenhum dos moralistas de serviço - que ainda vão querer saber se Cavaco comprava as alfaces mais baratas do que os vizinhos ou os sapatos em saldos - averiguar quanto é que andam a pagar pelo BPN nacionalizado ou, mais adequadamente, para que é que têm servido os milhões enterrados na coisa. Ontem, por acaso, o Paulo Portas perguntou se o senhor da foto sabia que o BPN (nosso, nacionalizado, público) tinha comprado há poucos meses (com o nosso, nacionalizado e público dinheiro), a um accionista da SLN, 6 milhões de acções ao valor nominal de 1 euro mas que custaram ao BPN (nosso, nacionalizado, público, i.e, custaram a si, moralista idiota de serviço) 3.04 euros cada. A SLN chama-se agora Galilei e é presidida por um senhor que não é da comissão de honra de Cavaco. Talvez conviesse ao conjunto dos analfabetos simples e funcionais que se deleita com esta porca proeza de tentar apoucar o Presidente da República perguntar-se a quem é que interessa este folclore transmontano que eles dançam com tão imbecil gosto. Pus a foto para os ajudar.

11 comentários:

Anónimo disse...

O senhor da foto tem a cabeça dividida em duas metades. A da esquerda é a que não sabe de nada e armazena tudo o que é inconveniente. Na outra metade fica tudo o que é conveniente, de que fala de imediato para todos os canais de televisão, assumindo toda a responsabilidade pelas ocorrências. Essa metade é também a mais criativa. Vê relevantes autores ocultos de relatórios da OCDE e gera realidades virtuais que depois de descobertas passam ao lado esquerdo. A resposta de ontem a Paulo Portas ficou exactamente ao centro. Assim que se descubra que sabia de tudo ou que foi parte do processo, descai para o lado conveniente sem comprometer o outro. Percebeu-se bem como falava verdade quando não negou nem confirmou. É esta coisa que governa Portugal.

Anónimo disse...

Só espero que este regime torto, aleijado e perverso desapareça de Portugal.

Anónimo disse...

Caro João, há mais de um ano, escrevi aqui que o BPN nacionalizado tinha pago a campanha eleitoral de Sócrates. Mas com não sou jornalista, nem juiz, nem sequer polícia...

António Viriato disse...

Por que razão a Candidatura de Cavaco não lhes responde com argumentos deste tipo ?

Tanta inépcia política, ainda ns vai custar caro... Outra vez...

Se não têm percepção política, porque se metem nesta actividade, os membros da Candidatura, naturalmente.

E por que razão são escolhidos ? Quem os recruta para as missões ?

Conviria esclarecer este terrível mistério.

Dias Santos disse...

Pois é o senhor da foto é uma desgraça e nunca fez nada de jeito para tirar o BPN da lama onde os amigos de Cavaco o meteram.

Anónimo disse...

SE o Cavaco fosse como o Alberto João, estes fdp's já estavam caladinhos... A propósito, as melhoras ao Alberto João! Já estranhava que não tivesse um incidente como este. Elas não matam mas moem...

PC

Garganta Funda... disse...

Para mim, não é a super-mais-valia (tipo Madoff) no negócio das acções que está em causa.

Isso é meramente um negócio na «esfera privada».

O que me causa engulhos foram e são as generosas contribuições para as megas campanhas eleitorais, provenientes de indíviduos conotados ou «alegadamente» conotados (como se diz agora) com o sub-mundo da finança e da trapaça.

Aqui sim, o caso é da «esfera pública» e é demonstrativa da «qualidade» da nossa «democracia».

Cáustico disse...

Qual a razão que impede os moralistas de serviço de investigarem a origem dos dinheiros do pedante aldrabão, da mãe e de toda a parentela mais chegada? Comecem pelos projectos de casas,da Cova da Beira, Freeport, Face Oculta e parem só quando tudo estiver bem esclarecido.

hermitage disse...

SÓCRATES: UM ESTADISTA

Sócrates acaba de anunciar que resistirá ao FMI.
Já vou dormir tranquilo.
É um homem que merece crédito, um ~~~~lutador, tem um não sei quê de estadista, porra.
Chega de porem em causa uma pessoa dedicada ao seu país, verdadeiro, trabalhador e que subiu a corda a pulso.
Uma licenciatura, com diploma de mérito e uma pós-graduação com tese defendida e publicada.
Uns negócios na Cova da Beira, no Freeport, na Face Oculta, na TVI, nas casas com o amigo da Guarda, nos negócios com o amigo Santos Silva, agora com o amigo Bandeira, com a Construtora do Lena, tudo isso, significa o quê, comparado com aquele malandro do Cavaco, que ousa ganhar vinte mil contos com as acções do BPN enquanto Prof universitário?
Não tinha o Cavaco que saber o fermento de que eram feitas as acções do BPN, mesmo não sabendo o Constâncio de nada?
Sócrates é um must.
Orgulhemo-nos. Tal como Guterres, nós não merecemos um tal estadista. O destino dele são os areópagos internacionais.
Veja-se o que seria de Portugal com taxas de juro como a Holanda, que coisa sensaborona, que não mexe com os portugueses e a necessidade de desafios que os mobilizem. ´Vejam o défice e o que provoca nos portugueses, que assim entram em redução acelerada de IMC - Indice de Massa Corporal, através da redução de gordura. É nisto que Sócrates é bom. Percebe os movimentos de fundo, esta interpelação cultural que a todos tange. Os empresários que saíam do Estoril esta tarde tinham no rosto estampado esse orgulho de irem à luta para exportar, exportar, exportar.
Não é todos os dias que encontram duas águias exportadoras que sabem como se faz: Horta, Basilio e Sócrates, José.
Exportemos pois e demos graças a deus por termos Sócrates.
Amen.

Cáustico disse...

É devido à falta de cultura, à parvoíce e à imbecilidade de muito português, que o bacharel arvorado em licenciado, esse pedante, esse aldrabão sem escrúpulos, se encontra ainda no poleiro do poder.
Repare-se bem na fotografia.

Anónimo disse...

Só culpo Cavaco Silva de não ter sabido destituir este governo incompetente enquanto foi tempo. Em vez disso compactuou com a tal "cooperação estratégica" que nos arruinou ainda mais. Não é perdoável num homem que tinha a legitimidade do voto dos portugueses e o conhecimento económico e financeiro da coisa pública. Não, não é perdoável.