13.1.11

TUDO E O SEU CONTRÁRIO


Mário Crespo não teve mais ninguém para entrevistar, no seu "jornal" da sicn, do que o aberrante Coelho que arranjou assinaturas para ser candidato nas eleições em curso. Hesito, por isso, entre qual dos dois é o mais varrido. Mas do "grupo Balsemão" deve-se sempre esperar tudo e o seu contrário.

10 comentários:

Anónimo disse...

Na realidade o Coelho tem sido o unico candidato que tem, dentro das suas limitações, tentado levantar questões como a corrupção desenfreada e o compadrio reinantes em Portugal...questões que, das bandas de Cavaco Silva, jamais serão levantadas.

Vá ao site do Coelho e cultive-se um pouco, caro cavaquista ferrenho João Gonçalves...

http://coelhopresidente.wordpress.com/

E olhe que é capaz de ter uma surpresa na noite de 23 de Janeiro, porque vejo muita gente farta dos candidatos do regime (em que Cavaco se inclui inteiramente, como é obvio), a dizer que vai votar Coelho...já que pior não fica!

Não sou, nem remotamente, do PNR, mas o cabeça de lista desse partido ás ultimas eleições europeias comentou de forma exacta, no seu blog, posts como este do João Gonçalves

http://reverentia-lusa.blogspot.com/2011/01/confissao.html

V disse...

Por acaso não acho piada que tratem o homem como se fosse maluco. E Cavaco também atirou uma piada ao "louco". Não lhe ficou bem. Além do Acordo, é a minha outra razão para não votar nele.

AN, Funchal disse...

O mais varrido sou eu e os meus que somos explorados e aterrorizados por este regime pro-fascista que rege esta ilha, e que é suportado pelo seu candidato.
O homem poderá ser varrido. Mas diz umas verdades que incomodam.
Da entrevista deliciei-me com a tirada a respeito dos doutores e ao facto dele ter salientado que qualquer nababo com alguma visibilidade neste país ser tratado como "Sr. Doutor".
Foi brilhante. Penso exactamente o mesmo. E até hoje nunca tive a oportunidade de ver alguém denunciar este provincianismo bacoco de forma tão veemente como o foi pelo candidato varrido das ilhas.
Mas deixe lá que o seu candidato, com a bênção da igreja (a mesma que ajuda o governo aqui na ilha a espoliar o comum cidadão), há de ganhar à primeira volta.

Anónimo disse...

Ó AN, sempre pode vir para esta bandalheira cheia de lixo daqui do "contenente", se está farto da ilha. Aqui até tem mais espaço... Dá Deus nozes a quem não tem dentes!

PC

joshua disse...

Não gostei absolutamente nada do que a Judite fez ao Coelho.

Anónimo disse...

Um comentário elitista e anti- democrata.
Bom exemplo do País que temos.

lucklucky

António disse...

"Arrranjou assinaturas para ser candidato nas eleições em curso"

Pois arrranjou. E por isso, enquanto candidato, tem os mesmos direitos que os outros.
Se acham que o nº de assinaturas exigido é baixo, peçam a alteração da lei e exijam 50.000, 500.000, o que for.
Por enquanto é o que é.
Depois, no dia das eleições, os eleitores logo "dirão" o que pensam.

PJ disse...

É um cidadão que reúme os requisitos para ser candidato e deve ser tratado com o mesmo respeito. Aliás, todos deveriam ter direito ao mesmo tratamento. Lembro que este cidadão ficou fora dos debates com os outros candidatos.

Gallião Pequeno disse...

Mais dois ou três comentários e estão a propor a beatificação do "palhaço". Com franqueza, tenham juízo!

Anónimo disse...

Depois não podemos surpreender-nos se uma certa "populaça" achar que os homosexuais não são gente e deviam ser todos fusilados.
Se subíssemos o nível da nossa aceitação pelo outro, pela diferença, pela minoria, acho que não se perdia nada.
Em vez de rotular de "aberrante" o convidado, por que não se questiona antes o critério do convite, sabendo o jornalista que não pode convidar os outros candidatos?
Ou o senhor crespo convidou por achar o senhor coelho um tipo assim a caminhar para o exótico, uma coisa que fica bem mostrar, como quem exibe umas orelhas cortadas na guerra?