31.1.11

PENOSO


Rui Pereira, o MAI, ainda não se "curou" da vergonha com os cartões de cidadão do passado dia 23. Mesmo assim, veio, não se sabe bem a que propósito (obter o beneplácito do autarquismo rapace e rotundeiro?), defender a regionalização, essa pestífera mania que volta de vez em quando. Pereira está desprovido de "agenda" e, presume-se, de confiança política interna. Precisa urgentemente de "administrar" qualquer coisa nem que seja o prato requentado da regionalização que ele julga que iria "aprofundar" a democracia. Penoso.

4 comentários:

Mani Pulite disse...

É O CHOQUE TECNOLÓGICO.O AVENTAL JÁ FOI SUBSTITUÍDO PELO CARRO ELÉCTRICO.PARA MINISTROS DESGRAÇADOS PODE TAMBÉM SER ADAPTADO A CADEIRA.

antónio chuchado disse...

Almeida SANTOS, Augusto SANTOS Silva, Teixeira dos SANTOS, Emanuel dos SANTOS, Gonçalo Castilho dos SANTOS.

A nossa maldição é haver tantos Santos e nós a viver no inferno.

Só um grande milagre nos pode salvar: o pavão de S. Bento 'bater' as asas e arrastar o bando para o século XVII.

antónio chuchado

Anónimo disse...

A regionalização seria o afundanço profundo do pais seguido da independencia do norte. As regiões mais ricas continuariam mais ricas e melhores e ainda a subsidiar as regiões não producentes.O Alentejo, meu rico alentejo, que foi tomado de assalto pelos comunistas em 74/75, agora só produz cortiça...è a melhor do mundo em curiosas gravatas e malas. Trabalhar vai tu para safar a crise, que vamos todos comer cortiça.

Jacinto disse...

Tá certo - a menoridade mental e falta de carácter, alarvemente, em carrinho de feira...