14.7.10

DIZ O ROTO AO NU

Canavilhas foi ao parlamento "explicar" os cortes e o reverso dos cortes. Não "explicou" nem uma coisa nem a outra, remetendo tudo para "as finanças". Provou que não serve mesmo para nada. Mas Canavilhas foi interrogada, entre outros, pela deputada CDS Teresa Caeiro, a "Teggy" para os íntimos. A bravata da "Teggy", contudo, não faz esquecer que partilhou com outra pessoa uma secretaria de Estado da Cultura entre 2004 e 2005. Também, se bem me lembro, não serviu para grande coisa. Um regime em que o roto fala permanentemente com o nu não nos leva a lado algum.

7 comentários:

floribundus disse...

os contribuintes pagam caro os milhares de inutilidades politicas do regime.
estes deviam ser pagos à peça.

Zé Rui disse...

E soluções Dr. João Gonçalves? Sei que não é um homem de esquerda, mas fale-nos da sua "utopia" para este triste país. Haverá esperança? Ou estamos condenados a ser geridos ciclicamente pelo roto e pelo nú e a andarmos eternamente de tanga?

Anónimo disse...

A «Teggy» não foi daquele governo que abortou ao cabo de três meses ou coisa assim ? Um fogacho ...

Anónimo disse...

Canavilhas, tolinha e incomodada com o escrutínio, remeteu de facto "tudo", tiamente, para as Finanças: "eles arranjarão certamente forma de cobrir o deficit (que não conseguiu precisar...) das artes com competências próprias". Não sei que competências conseguirão descobrir os 5 ou 8 milhões que faltam. Talvez uma rotativa de imprimir notas falsas. Sopeira patrocinadora de "escritores" que escrovinham em casa em frente ao Ovomaltine e de "pintoras" que pintam ao trimestre, como as panificações.

Ass.: Besta Imunda

Francisco disse...

Digam o que disserem, a Teggy era mais gira do que a Canavilhas. Só não sei se tocava piano e falava francês.

Anónimo disse...

A Teggy, para mim, só para a espancar.

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

Esta besta é mesmo imunda. Ao menos sabemos que este cretino também o sabe.