21.4.10

UMA MANCHA

Estando com um penedo fronte a fronte,
Que eu pelo rosto angélico apertava
Não fiquei homem não, mas mudo e quedo,
E junto dum penedo outro penedo."

Os Lusíadas, Canto V


Aquela deputada-actriz ou actriz-deputada que se senta significativamente na "comissão de ética", a D. Inês de Medeiros, com um parecer de um consultor jurídico da AR (quem?) e com um despacho favorável do dr. Gama nele aposto, vai ter as suas viagens semanais Paris-Lisboa (em executiva?) pagas pela dita AR, mais as ajudas de custo, com a alegação de que a menina, coitadinha, vive em Paris onde já residia quando o PS a convidou para ornamentar as listas. Exemplares, como sempre, os nossos representantes políticos. E depois não querem que o sr. Asdrúbal e respectiva prole - o homem-médio contribuinte que paga isto tudo e que contribui para o famoso crédito mal parado - não vá a Cancun a prestações que fica a dever ao banco. Gama andava relativamente bem mas, de repente, lembrou-se da seita a que pertence (e que fundou) e à qual, como um pequeno adesivo de caixa de prontos-socorros, se associou, em versão independente e politicamente nula, a referida proto actriz. Uma mancha no seu mumificador currículo presidencial parlamentar.

Adenda: Informa um leitor (via JN) que a dita actriz fazia parte de um "mostruário" de alegados famosos que podiam ser úteis a uma empresa (a PT) e a um partido (o PS) em campanhas publicitárias. Para além dela, o "estudo" incluia Figo, a menina Patrocínio e Mourinho, aparentemente o único que demonstrou algum tino. Isto tudo foi revelado pelo sr. Penedos júnior ao parlamento a quem o camarada não-sei-quê Soares, da PT, encomendou a "parte" jurídica da coisa. Que asco que esta gentinha latino-americana do mais rasca que há desperta.

Adenda2: A coisa não podia deixar de ter o dedo do extraordinário Lello que, na sua condição de presidente do conselho de administração da A. R., possui "voto de qualidade". Devia ser a esta "qualidade" que o preclaro Sampaio se referia. Isto é pior que os "irmãos Metralha" porque tem uma "capa" institucional para esconder a falta de vergonha.

29 comentários:

Anónimo disse...

Inês de Medeiros não entra em filmes há largos anos - ou então entra, mas são pornográficos (duvido...) ou palhaçadas institucionais. Mesmo quando "fazia" filmes, estes eram a boa merda subcidiada que se conhece. Estas "actrizes" que não fazem filmes, e quando fazem ninguém as vê, chafurdam, à forra, no escandaloso mundo das produções intelectuais e "de autor". Esta elevada prática leva directamente à noção de que "os outros que nos paguem os caros hábitos a que temos todo o direito porque somos melhores". A "deputada" medeiros nem para lavar escadas serve.
Ass.: Besta Imunda

Maria Tuga disse...

A palavra "poupar" não foi substituída pela palavra "gastar", mas sim pela palavra "esbanjar", em tudo o que é Administração Pública, Ministérios, Autarquias,etc. Porque haveria de ser diferente a AR? Gente mesmo sem vergonha, que não tem o mínimo de respeito pelos contribuintes....
Vamos pagá-las todas e a um custo bem elevado....

Anónimo disse...

A Inês de Medeiros, a Carolina Patrocínio e o Luís Figo foram seleccionados por sondagem da Aximage, encomendada e paga pela Taguspark, como os mais populares para promover a instituição, "mas também utilizáveis no âmbito politico-partidário", nas palavras do Paulo Penedos.
Uma foi para deputada do PS, a outra mandatária do PS para a juventude, e o outro promoveu o Primeiro Ministro!

Foi assim que ela foi seleccionada para deputada!
Que é que querem?

ler aqui:
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=1544332

Justiniano disse...

Mas porquê!?
A deputada não foi eleita pelo ciclo de Lisboa!??! A que propósito!? Que justificação poderá suportar tamanha prebenda...ainda para mais quando se declara que não constitui "precedente", quando é evidente que constitui um precedente, a estupidez é um enorme precedente!!
Isto é inadmissível e ininteligível!

Anónimo disse...

A mim o que me espanta deveras, é o facto de continuar a haver quem vá votar nesta mixórdia. É que vão votar !

Caso de Polícia disse...

Isto, agora, só à bomba!

Jacinto disse...

O outro tinha mesmo razão - este é o regime político do " putedo bem sucedido na vida".
Tanto feminino como masculino...
E , como povo, constituímos o caldo de cultura ideal para esta fauna.

Anónimo disse...

sei que a inveja é um pecado,mas lamento muito não conseguir comentar as notícias ,que ouvi hoje no telejornal,como o J.G tem o dom de fazer como ninguém...

Anónimo disse...

Anónimo das 3:03PM, se não for votar, não se queixe.

Visto este assunto, já sei para onde vou viver, e quero viagens todos os meses (chega) para vir cá arejar do calor. Vou para a Jamaica. É favor depositarem pontualmente a mesada(com o valor da viagem).

PC

Lamas disse...

O grave é a que decisão foi tomada por UMA única pessoa. O inefável LELO que ao usar o seu voto de qualidade(?) na aprovação do relatório juridico, permitiuque o Sr. Gama tomasse a decisão de pagar as viagens a SUA EXCELÊNCIA.

Anónimo disse...

Já era sabido: Lello é "homem notável" (será com um "L" ou com dois "LL"? e em castelhano? diz-se Palacio ou Pallacio?).
Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

E se esta mula (Inês) fosse aprender a trabalhar a sério ao invés de andar a viver à custa do contribuinte??? LADRA! Ela que se vá juntar à mana Maria de Medeiros a Paris e que não volte!

Anónimo disse...

Só por José Lello e Ricardo Rodrigues já vale a pena Portugal partir despreocupadamente para os círculos uninominais. Mesmo que dê maus resultados, pior do que esta apanha do caroço é impossível.

Anónimo disse...

Assobiar
Lembram-se, quando os nossos avós assobiavam com o seu ar de felicidade e, nos contagiavam?...Aqueles trinados, aqueles trechos melodiosos, aquela segurança!...Assim estará a DIVA deputada, a assobiar para o lado e, de certeza a rir-se de nós,
chamando-nos nomes em francês, mas nós"traduzimos e devolvemos no mesmo avião...
Pascoais,queria servir, servir e pertencer.
A deputada quer ter, ter e voar para...a terra do nunca.
Até amanhã! Até sempre!
Júlia Príncipe

Abundância no Presépio disse...

Ressuscitem o Buiça!

Manuel Brás disse...

Beati monoculi in terra caecorum…

Muito fazem por um parecer
para revelar a brancura
do regime a apodrecer
disfarçado de vil frescura.

Essa brancura tisnada
por tão reles erudições
é uma cor encanada
às mais abjectas condições.

francisco disse...

Subscrevo integralmente este post.

jccl disse...

daqui a algum tempo e antes do fim (desta...) festa, é nomeada para um qualquer cargo internacional muito bem remunerado e ninguém se lembra mais disso...

JCL

Anónimo disse...

O ridículo da decisão é simples de mostrar: imaginemos que todos os deputados viviam no estrangeiro, na China por exemplo, a AR ia à falência!
Se um deputado é eleito por um determinado círculo eleitoral tem direito a que lhe paguem as viagens da AR para esse círculo. Se vive fora do circulo eleitoral que representa, a responsabilidade é dele. Como a Maria de Medeiros foi eleita pelo circulo de Lisboa tem, quando muito, direito a que lhe paguem as viagens até ao aeroporto!

Anónimo disse...

Já há tempos neste mesmo blog manifestei o que pensava ácerca desta "fufa" Almeida filha do pianista maestro.
É inconcebìvel que esta (de)putada tenha a desfaçatez de reivindicar para si excepções (que no dia-a-dia são negadas aos portugueses que lhe pagam o ordenado, coisas tão comezinhas como um aumentozinho de ordenado) que são um escândalo neste país de pelintras, mas que alguns senhores se arrogam o direito de usufruir .
É miserável o que estes políticos a pretexto de tudo e de nada, conseguem dos cofres esmifrados do estado, sem que para isso façam o mínimo exigível para o merecer.
Os deputados que aprovaram tal coisa, não têm o mínimo de decoro ,e não têm autoridade moral para exigir sacrifícos ao povo lhes alimenta a vaidade.
Só espero que alguém com tino e patriota ponha cobro rápidamente a estes desmandos.
Cps
S. G.

Anónimo disse...

Do mais rasca! Para acabar com isto só na clandestinidade.

Garganta Funda... disse...

Se essa senhora é «actriz» eu sou a Linda Lovelace....

Ficou aberta a qualquer deputado(a)
vir a residir longe desta choldra cada vez mais mal cheirosa.

Mónaco, Canárias, Islândia, Portofino, Cannes, Liechestein,etc. são locais muito apeticíveis para o nosso «deputedo»...

É só escolher no portfólio à disposição, que o Gama manda pagar!

Anónimo disse...

Nem Deus acredita onde e com quem estamos metidos!

antónio chulado

Anónimo disse...

Está na altura de afiar as guilhotinas

Anónimo disse...

Sai ao pai, há muito um bibelot do sistema.

Anónimo disse...

«Se não for votar não se queixe» ... ah pois não !
Com o sistema bloqueado em dois partidos que nos trouxeram até esta "porca miséria", que outra alternativa senão fazer implodir a Constituição e voltar a fazer todas as contas necessárias a um recomeço de Esperança ? Esta porcaria está bloqueada ; vão votar no quê, exactamente ? Posssa !

Anónimo disse...

Além da bancarrota financeira, que se aproxima a passos largos, esta decisão equivale à bancarrota moral de um regime, pelo qual ninguém vai verter uma lágrima, quando cair (uma mera questão de tempo, talvez nem muito)

Anónimo disse...

Olhe, em face disto, quem é que ainda tem "cara" para criticar os RSI e os subsídios de desemprego atribuídos a quem realmente precisa...?
Dá pena, dá muita pena.
Cumprimentos
D.O.

Anónimo disse...

A nossa terra virou o que já Guerra Junqueiro chamou “uma enxerga podre cheia de percevejos”.
Ontem o ex-PR Sampaio "O Parado", falava na urgente necessidade de revitalizar a democracia. Perante a casa no chão este cromo advoga que se faça o escoramento!
Com gentinha desta, de vidinha assegurada, nutridos, luzidios e palradores não há solução. Só uma varredela geral. Mas como concretizar o que já tarda?
João Mendes