19.9.10

OS LOUCOS DA SEMANA


«O país vai cada vez mais depressa a caminho de um desastre. Mas vai sem a identificação dos culpados. Tudo se passa como se o destino nos levasse para o fundo contra a vontade de toda a gente. O que não é manifestamente verdade. A lista dos loucos da semana - e só desta semana - chega para mostrar a nossa complacência com a irresponsabilidade, o erro e o delírio. José Sócrates - A dívida pública aumentou 14,2 mil milhões de euros do princípio de Janeiro ao fim de Agosto. A dívida directa líquida do Estado está hoje em 147 mil milhões de euros, 90 por cento do PIB (quando devia ser no máximo de 60 por cento). O défice excedeu no segundo trimestre em 6,2 por cento o défice do ano passado e o volume previsto no Orçamento (quando devia diminuir). Os peritos falam em recessão e numa intervenção iminente do Fundo Monetário Internacional. Angela Merkel prometeu sanções. O sr. primeiro-ministro (onde foram descobrir este homem?) mandou um secretário de Estado garantir à populaça que as coisas correm lindamente. E anda, entretanto, em campanha eleitoral, como campeão do "Estado social", para que não tem, ou terá, dinheiro. Pedro Passos Coelho - A Constituição da República, por obra da esquerda (sempre lúcida) e em particular por obra do ilustríssimo dr. Cunhal, é programática e deve ser revista. Acontece que a revisão não é uma prioridade, excepto para o sr. Pedro Passos Coelho, que não consegue perceber a evidência, mesmo se tropeça nela. Desviar Portugal para uma questão neste momento frívola e teórica (e descer nas sondagens) não o incomoda. Consta que o eng. Ângelo Correia (onde foram descobrir este homem?) o aconselha e o aprova. Alegremente, o suicídio do PSD continua. Ribeiro e Castro - Quem convenceu esta soturna mediocridade que alguém o queria para Presidente? Se por acaso, num espasmo de loucura, a que frequentemente é sujeito, Portugal lhe desse meia dúzia de votos, dividindo a direita, metade da população fugia a nado para Marrocos. Não se compreende como Paulo Portas não lhe aplicou ainda uma urgente e necessária martelada. Deputados do PS, PSD e CDS - Anteontem, os deputados do PS, do PSD e do CDS recusaram condenar Sarkozy pela expulsão dos ciganos. Não vale a pena comentar. A Assembleia da República é hoje o centro da desvergonha nacional. Merecia que a deportassem para a Bulgária.»
Vasco Pulido Valente, Público

11 comentários:

Anónimo disse...

A rebaldaria continua e o Presidente começa a desmerecer o lugar que ocupa. É que um governo destes que só vai aos empurrões, já devia ter sido posto na puta da rua há muito tempo.
Em alternativa este sistema e este regime não servem os interesses do nosso país e dos seus cidadãos.
Aconselho vivamente que votemos no PS e no PSD ...

joshua disse...

Do mês. Do ano. Da década.

Anónimo disse...

Lúcido, frontal, os nomes nos bois.
Parabéns ao Dr. Valente Jerkill.
Onde se escondeu Mr. Pulido Hyde?

Anónimo disse...

Concordo em quase tudo com VPV, excepto no caso da ciganada. A Europa tornou-se num vazadouro de lixo de todo o Mundo. Alguém contribua para uma limpeza, ainda que superficial...

Se aqui fosse seguido o Sarko, poderíamos acabar com alguns dos bairros sorvedouros onde os gipsy de cá se encafuaram e não pagam renda. Transilvânia com eles!!!!

PC

Anónimo disse...

Sobre a deportação da AR para a Bulgária, e não só dos designados PS, PSD e CDS, leia-se "Escrever na água" no "otempodascerejas".

António P. Castro disse...

VPV tem razão em tudo, excepto no que toca ao caso dos ciganos.
No artigo de hoje, domingo, insiste na tecla, comparando os ciganos aos portugueses em França. Pura estupidez!
Por acaso os nossos imigrantes em França são nómadas, vivem em acampamentos, recusam-se a trabalhar e subsistem à custa de assltos e roubos?
Em que estatísticas se baseia VPV para fazer a comparação?

Licurgo disse...

Falta acrescentar à lista o "bluff" do inoperante e pusilânime PR, que, a todo o custo quer ser reeleito (para quê?!, para "glória" pessoal ?!), nem que, para isso, tenha de vender a alma ao diabo (já a vendeu, de há muito...)

Jacinto disse...

Mas o que é que deu ao Vasco para meter ( a martelo ) a referência à ciganada no texto?
A "ingenuidade" não é,nunca foi, exactamente, um dos seus atributos...

Zé Rui disse...

O tom com que alguns dos leitores deste blogue se referem à "ciganada", apenas sublinha a pertinência do artigo de opinião de VPV.......

A ciganada, os pretos, os chineses, os indianos, os....os...os.....

carol disse...

VPV à presidência!!! Veríamos o que ele faria.
Ah! E concordo com o Zé Rui!

Anónimo disse...

Para não variar, mais uma análise perfeita de VPV.
Ao lê-la agora associei logo com a história das elites!