29.1.08

"O ASSUNTO TAMBÉM É ESTE" - 2


Quatro milhões? Realmente convinha apurar. À frente da OPARTE está um professor catedrático do ISCTE, imagino que de gestão. O que é que os media estão à espera para lhe perguntar? Ou o São Carlos é um laboratório do experimentalismo do musicólogo que está secretário de Estado da Cultura, um laboratório para além disso pago pelos contribuintes?


Adenda: A senhora da fotografia passou, felizmente para ela, à condição de mera professora universitária a qual nunca devia ter abandonado. A má notícia é que Mário Vieira de Carvalho está e fica secretário de Estado, em perfeitas condições de "dominar" o vaidoso advogado Pinto Ribeiro e membro da Fundação Berardo que, sabe-se lá porquê, substitui a senhora como ministro. Quanto ao resto - remoção de Correia de Campos - é um mero acto piedoso que só peca por tardio.

Adenda (2): Mário Vieira de Carvalho fica SEC? Não devia. Cai formalmente com Pires de Lima e, se ficar, deverá tomar posse outra vez, como me recordou há pouco o Augusto ao telefone. Escrevo, pois, no pressuposto que Pinto Ribeiro o mantém. Não há notícia, para já, de mais "tomadas de posse" de secretários de Estado, para além do dos Assuntos Fiscais. A ver vamos.

8 comentários:

Anónimo disse...

Esta já está com "corda nos sapatos", aleluia, aleluia, aleluia ...

Nuno Castelo-Branco disse...

E se vasculhares um pouco no balde, talvez encontres um bilhete do trem da mobilidade. Se assim não for, perdão pela insolência.

excrente disse...

Pobre Campos, quem diria ?
Testa de ferro do engenheiro - ninguém pode acreditar que actuava à revelia do chefe ! - não sobreviveu ao voraz apetite das "feras" feridas pelo desrespeito.
E agora ?
Agora, o consolo do pobre Campos, é saber que o "seu" chefe continua a distribuir notícias do país "no bom caminho" e ele, o pobre Campos, descartado que foi do desordenado baralho da governação, irá tranquilamente digerir os ódios engolidos, enquanto escudo do engenheiro mandante.
Ao sair, deveria "lavar" um pouco a sua imagem e deixar um memorando na secretária do chefe para, daqui em diante, respeitar IDOSOS, JÓVENS, CONTRIBUINTES, ENFIM, O POVO : bastava que, para tal, fosse um pouco mais humilde e muito menos arrogante.

Anónimo disse...

Com a saída da senhora, a Cultura ficou, felizmente, mais séria e menos espalhafatosa.

Anónimo disse...

Mas...o SEC,o SEC!!!
ele,muito mais obreiro das trapalhadas opartianas do que ela.
Se tivesse dignidade,demitir-se-ia.

VANGUARDISTA disse...

ah!
O Comendador Berardo vai continuar na pasta da cultura!

Anónimo disse...

É por estas e por outras que o nosso país é o que é.
Não conheço as pessoas nomeadas para substituir os ministros da saúde e da cultura (deveriam ter sido substituidos mais), mas já se começa com o "bota-abaixo".Dêm o beneficio da dúvida. Será que já dormiram com eles na cama?

Nuno Castelo-Branco disse...

O anónimo coloca a sempiterna e pertinente dúvida da cama e tem razão: Neste país, há duas maneiras para subir depressa na vida: ou filiar-se numa agremiação para bater palmas e ir a cerimónias enfandonhas, ou então, sobe-se deitado. Isto e que é uma proeza!