26.1.08

O NOME DA COISA - 2


O PS costumava ter um excelente "cabeça de lista" pelos Açores. Agora tem um senhor embotado e inócuo, de apelido Trindade, se não erro, que é vice-presidente da respectiva bancada. Ele e mais uns quantos "colegas" reagiram às declarações de Marinho Pinto com ampla indignação. Eu recomendava a estas "virgens" (para recorrer a um termo do próprio Marinho Pinto) a leitura de alguns livros de história de Portugal nos dois séculos pretéritos e uma ou outra conferência ou artigo de jornal do jovem lente de Coimbra, Oliveira Salazar, coisas escritas entre 1908 e 1928, editados por Manuel Braga da Cruz na Bertrand. E, depois, se conseguirem perceber o que lá vem, fechem os olhos e imaginem que aquilo tudo foi escrito ontem. Não encontram grandes diferenças.

4 comentários:

Anónimo disse...

... não me parece que seja Trindade, então não é o Sr Ricardo Rodrigues o deputado que fala muito na evidência dos «númaros» ?

observador disse...

Sobre o "diagonisticador" pretérito que evoca, no mínimo, basta dizer "Bem prega Frei Tomás (Feitor S), faz o que ele dis, não faças o que ele fez".

Não li nenhum dos excelentes(?) discursos que evoca, mas conhecemos o resultado da obra que fez (PIDE, Censura, etc.).

Donde é que julga que emanam as personagens que tanto crítica?

Não foram todos formados pelo Regime do Sr. Feitor?

Basta ter em conta que 33 anos de democracia, e que a idade média das ditas personagens ronda os 55, para se perceber que teriam 22 anos, em média, pelo 25/04/2974.

Quem os educou e lhes deu o BA BÁ?

josem disse...

João G
chegou a ler "Os devoristas"
de Vasco P. Valente?
Os devoristas do século XIX, agora sob a forma de depredadores, digo eu.

Anónimo disse...

É o Ricardo Rodrigues.Antes tinha sido Secretário Regional da Agricultura e Pescas e afastou-se quando alguma comunicação social o envolveu no caso "farfalha".