12.11.10

A "VOZ LIVRE"


Esta senhora disse a outra que se recusava a participar comigo num programa de televisão porque alegadamente eu a teria apodado de escarro. Por acaso não apodei. O post em que ela era mencionada é que continha o termo no título. Mas isto que nome técnico poderá merecer? De qualquer forma, se a senhora quiser, eu e mais umas quantas pessoas podemos "testemunhar", no seu pequenino tribunal da mesquinhice e da parvoíce ensimesmadas, que o Fernando Lima esteve presente onde ela sugere que ele não esteve. É isto uma das "vozes livres" do poeta Pitta, merecedora do prémio óleo Pima, saison 2005-2010, a entregar à melhor ténia que o regime miserável em que vivemos conseguir produzir?

10 comentários:

Anónimo disse...

Alguém cale a boca daquela jornalista. O ódio que tem a Cavaco e a obsessão com o caso Lima é algo que já roça o ridículo.

Será que ninguém lhe poderá mostrar por A mais B o quão ridícula se torna ao tentar ridicularizar Cavaco Silva? Que é um senhor ao lado do seu mui ilustre ex-noivo, de seu nome sócrates (com minúscula), esse sim um ridículo de um engenheiro.

Espero que tenha a decência de corrigir o que lá diz.

Haja paciência!

Francisca

Anónimo disse...

Senhora, essa ex-namorada do primeiro-ministro que não queria que lhe chamassem namorada do primeiro-ministro embora fosse chamada namorada do primeiro-ministro na biografia autorizada do primeiro-ministro «O menino de ouro do PS»?

Nelson Marques disse...

Como tudo em Portugal - dizem-me que é assim à séculos - o senhor do adeus não deixa escola. Não que não exista tanta e tanta gente a acenar, em bicos de pés até. Mas sem propósito, perante um vazio de que não se apercebem e com o qual se confundem. Sem Humildade, herdarão apenas isso: o escarro.

Paz

joshua disse...

A f. é um susto e na prática tão facciosa e caceteira como Sócrates.

Aires Vilela disse...

Discordo absolutamente de que V. chame "senhora" a essa gaja.
Levado pelo link, li o nojento texto da dita e só me cabe dizer: tomara ela ter um milésimo da dignidade e da honradez que caracterizam Fernando Lima.
Faça-me um favor: não me obrigue mais à abjecção de tal leitura!

Anónimo disse...

Elle sent la chaussete sale. Point à la ligne.

De nihilo nihil disse...

Dão demasiada importância a essa senhora. Tudo o que lhe vem à mona é ressentimento, angustia e inveja.
Devia era preocupar-se com a desgraça que se avizinha, e daí talvez não, deve estar bem remediada.

Fado Alexandrino disse...

Que honra, meu Deus, ser desprezado pela f.
Não é para todos que ela é muito selectiva a quem se atira, afinal esteve quase a ser a segunda dama do quintal.

Anónimo disse...

Ahahaha!
Este post é um must!
Só não percebo é porque ao referir o nome da fulana,ex-pseudo-concubina do dito cujo,lhe adicionam a palavra jornalista.

pedro frederico disse...

Bom dia, a voz livre que partilhava os jantares do pm com o vara?? que se junta à mesa de criminosos e manda bitaites a tudo que mexe? provavelmente já estaria na lista do Godinho para o próximo Natal, malvados juizes a estragar o Natal desta ilustre, livre pensadora e demais amigos do pm...