29.11.10

OLIVEIRINHAS

No programa Fatinha Campos Ferreira, Daniel Oliveira representa o regime e a sua língua de pau. Podia ser ele ou outro tagarela qualquer da "direita" (não é o caso do Miguel Morgado mesmo quando absurdamente concorda um bocadinho com o Oliveira) que o efeito era exactamente o mesmo. O medinho do FMI e o elogio às qualidades pátrias para nos safarem - até agora essas "qualidades" não nos safaram de coisa alguma - são deveras comoventes e Oliveira já merece uma "medalha Sócrates" que, aliás. poderá recolher junto da candidatura presidencial que apoia juntamente com aquele. Medina Carreira até agora não deixou de ter razão. É um catastrofista? Não me parece. Melhor catástrofe do que a em vigor não se conhece.

9 comentários:

Zé Rui disse...

Está lá o Miguel Morgado. Alguém que pensa....e muito bem...

floribundus disse...

deste socialismo só esperei desgraças: incompetência, endividamento,estruturas caducas.

miséria por muitas décadas
'finis coronat opus'

Anónimo disse...

Mas você ainda perde o seu precioso tempo a ver tal programa?
Gabo-lhe a pachorra!

David Levy disse...

Teve a lata de dizer ao Medina que os comentários dele "deprimiam as pessoas". É outro Manuel Alegre em potência.
E sempre com aquele ar muito ético e correcto, que de vez em quando resvalam para a soberba e para a arrogância. Não percebo como é que o Daniel Oliveira tem este tempo de antena todo. O homem só disse banalidades e foi incapaz de contrapor os dados de Medina Carreira.
Pior que isso: foi velhaco, pois já trazia um gráfico onde se demonstrava que a despesa em 1976 tinha subido. Quis com isso lixar o Medina. Esta atitude foi autêntico tique "Sócrates", já para não dizer "Santos Silva". Daniel Oliveira, devido à sua verborreia oca vai ganhar muito mais que uma medalha Sócrates.
E preocupa-se com o que dizem dele, a esta hora já anda a correr os blogues a ver as reacções à sua prestação televisiva.

S.C. disse...

Medina Carreira vai fazendo uma cada vez mais triste figura, lamentavelmente. Nem chega a discutir os assuntos com um mínimo de seriedade, insistindo num discurso populista de bota-abaixo tudo que não seja dizer com ele que somos uns malandros mandriões e esbanjadores e os políticos todos uns incompetentes. Repete-se à exaustão no ataque a tudo e todos (com incoerências bem visíveis no programa de hoje), mas não ouve sequer os interlocutores, não responde às questões e nem esclarece os espectadores sobre o que seria, em sua opinião, o caminho a seguir para melhorar o estado de coisas. Um tristeza! Há pessoas que não sabem parar a tempo, infelizmente.

Anónimo disse...

Não se percebe o que fazia o ignorante Oliveira, no meio dos "professores". Só compreensível pelo uso que os meios de comunicação fazem do BE, como arma de arremesso contra um PC muitíssimo mais competente.

Defendeu o Dr. Medina Carreira, que os "comunas" também são "sociais democratas"!
Ou, será esse um expediente, para poder assumir a defensa dos mesmos valores, diagnósticos e terapias, que os "comunas" defendem desde sempre?
Nomeadamente as reservas quanto à entrada para a união europeia (que todos aclamavam como panaceia universal inevitável e infalível, sem questionar os tratados, as perdas de soberania, e a destruição do aparelho produtivo, sobre as quais o PC avisou atempadamente)?
Nomeadamente nas formas de atenuar os efeitos da hecatombe financeira?
Nomeadamente na regulamentação e cobrança dos lucros da finança?
Nomeadamente nas formas de repor alguma justiça social?

O Dr. Medina é uma figura ímpar, e uma referência.
Alguém que, tendo pertencido aos governos do Bloco Central, se manteve impoluto, critico, e independente de "compadrios", políticos e partidários.
Que confronta os poderes instituídos, da Maçonaria, passando pela usura financeira, até aos partidos da nossa desgraça.
E que, coerentemente, não faz parte do grupo de mandatários para a reeleição de Cavaco Silva.

joshua disse...

Não há dúvida que Daniel Oliveira é o pau com que as costas de Sócrates folgam.

Como ele há muitos. Cada vez menos.

Sabem muito.

Anónimo disse...

"destruição do aparelho produtivo"

Acho esta expressão hilariante.
É de quem não pensa sequer.


lucklucky

Zé Rui disse...

As peculiaridades de João Gonçalves: "Daniel Oliveira representa o regime"......e Cavaco que tem estado sempre a liderar (de uma forma ou de outra) esse mesmo regime podre???? Ups.... Cavaco também foi Ungido, esqueci-me.......