17.11.10

UMA DESGRAÇA


O candidato presidencial apoiado pelo BE e pelo PS desfez-se desta segunda parte e foi com a primeira apoiar uma manifestação de estudantes contra o governo suportado pelo PS. Este candidato, um miúdo que persiste em pregar pregos a si próprio, é o melhor objecto de ficção jamais criado pelo escritor que, consta, ele também é. Uma desgraça.

8 comentários:

De nihilo nihil disse...

E quando é que vai atirar pedras ao Obama, vestido de anarco-ninja?
Conheço a espécie pelo lado da mana, aquilo é gente com os sensores mal aferidos...

m.a.g. disse...

Este candidato gosta de auto flagelar-se mesmo. Mas flagelo é ter que o ver e ouvir, inadvertidamente.

Lura do Grilo disse...

Cada martelada cada unha negra

Garganta Funda... disse...

Nunca pensei ver um potencial candidato a Presidente da República comportar-se como se comporta o bardo Alegre.

Nem mesmo o proto-candidato Manuel João Vieira, dos Enapá 2000, e que sempre teve um «discurso coerente» , se prestaria a tais figuras tristes.

Vai ser, como eu sempre disse: Cavaco tinha tudo para perder, mas com os tiros nos pés dos actuais candidatos, e pior, com a ausência de candidatos de peso, vai ganhar estas eleições sem disparar um tiro...

Os adversários atiram o fogo e apanham as canas!

Anónimo disse...

Meteu-se ou meteram-no nesta trapalhada e agora não tem maneira de se safar dela o que, bem vistas as coisas, é merecido.

joshua disse...

Completamente desgarrado da realidade e banalizado por se ter curvado ao socialismo socratinesco.

Anónimo disse...

Alegre é uma triste figura fazendo tristes figuras. Quis apelar ao seu passado académico para posar ao lado dos estudantes, qual velho alcoólico mendigando uma esmolinha no Chiado. Esquecendo-se da dignidade que deve imperar na tabela de valores de um candidato a Presidente da República, sabujo, esquerdino e rasteiro, mais uma vez nos envergonhou a todos por partilharmos a mesma nacionalidade!


PB

Fado Alexandrino disse...

Agora foi apoiar os despedidos da GroundForce.
Coitado enquanto esteve no Parlamento fez de Rainha agora que quer ser Rei faz de parlamentar.
Não decorou o papel.