13.5.10

UMA EUROPA SEM PRÍNCIPES NEM PRINCÍPIOS


Manuel Maria Carrilho acredita (moderadamente) nos derradeiros desenvolvimentos políticos ocorridos na Europa do Tratado de Lisboa a propósito da "crise grega" e na pespectiva de outras crises poderem emergir designadamente na periferia da coisa onde, nem há um mês, alguém jurava na "casa da democracia" que não ia aumentar impostos. Prefiro-lhe, por isso, este parágrafo a cinquenta relatórios de "sábios" até porque há anos e anos que são sempre os mesmos "sábios" e chegámos onde chegámos, entregues a puros mentirosos de língua de pau:«a solução encontrada, sendo indiscutivelmente um bom e oportuno sinal político, não deixa de ser uma resposta pontual, de recurso, e com alguns equívocos: ela responde à dívida com mais dívida, joga a fundo nos poderes e nas ilusões do virtual, tem um enquadramento legal discutível e nada adianta quanto ao controlo da especulação.»

5 comentários:

Alex disse...

Gosto da foto!

Anónimo disse...

Desmantelados oficialmente os patriotismos e as pátrias, esta espécie de cola peganhenta que é a "união" só tem para oferecer aos cidadâos (!...) desnorte, ausência de valores, falta de educação, amnésia, bacorices, ignorância, burocracias, tachismos, cenouras e funcionários alarves com 60 anos, ainda ensopados do esterco do maio-de-68. Apesar de todos eles gostarem muito do usofruto de carros oficiais, cartões dourados, faustosos ordenados, tapetes fofos e funções solenes. Para gentinha assim não existem lealdade, pátria, tradição, cultura, saber, honra. É o saque.

Ass.: Besta Imunda

Manuel Brás disse...

Escamotear os mexilhões com...

Tantos discursos portentosos
de psitacismo eleitoral
brotam de motivos ventosos
qual patologia visceral!

A governação declinável
de argumentos coerentes
tem um carácter entranhável
de verborreias referentes.

São distorcidos muitos milhões
em vis políticas amorais
escamoteando os mexilhões
com argumentações viscerais.

Anónimo disse...

Carrilho sempre foi um adepto do mandarinato, não podia estar mais satisfeito com a anti-constitucionalidade anti-liberdade da União Europeia Socialista que se desenha à revelia de todas a regras básicas de países com leis.

A descida da Europa à Idade Media faz-se por meio de Republicas das Bananas Europeias.

lucklucky

Leca disse...

Meus lábios dizem a mesma coisa que a estampa da camiseta...
dizem não...imploram...
Beijos gentis
Leca