29.5.10

A BRIGADA DA INDIGNAÇÃO E AS MANOBRAS DE DIVERSÃO


Quem visse o telejornal da uma da RTP podia julgar que ia haver uma manifestação da "direita" contra Cavaco e não uma outra contra o governo. Três jornais fazem capa com a mesma conversa de chacha. Depois, abrem-se e, para resumir a coisa com a voz de alguém indisputavelmente sério, Bagão Félix, ficamos assim: «Já estou na idade em que não se tomam decisões por emoção.» O texto do i é de Filipa Martins que, desmintam-me se for o caso, esteve de mandatária para a juventude de Passos Coelho quando este perdeu para Ferreira Leite, e fala em "mobilização". De quem? Do beato Salu das Neves que, politicamente, vale zero? Do beato Pitta do outro lado? Do pró-árabe Ângelo? Do regimental colectivo Abrantes? Do "diário da manhã"? Do senhor cardeal patriarca que só agora acordou do longo sono socratista em que havia mergulhado? Não sendo adepto das teorias da conspiração, nada acontece por acaso. Cavaco promulgou a lei que altera o Código Civil há duas semanas. Um dos "indignados" contra Cavaco é Santana Lopes que, na semana em que isso aconteceu, foi à SICN conceder uma boa entrevista a Mário Crespo. Não me recordo de ter visto aí manifestada esta recente "indignação". Pelo contrário, Lopes até desejou uma maior intervenção presidencial imediata, só possível com o mesmo Cavaco que ele, desde ontem, deseja apear. Coincidência ou não, estas "notícias" aparecem no fim de semana em que o PS vai ter de "engolir" oficialmente Manuel Alegre. O que esta meia dúzia de gatos pingados da direita vai conseguir com esta manobra de diversão, é umas quantas declarações dos habituais yes men de Sócrates a apontar o dedo para a "divisão" fictícia no apoio a uma eventual recandidatura de Cavaco. Logo quando aquele "apoio" é a miséria envergonhada que se vê. Se, com isto, a brigada da indignação está a "ajudar a direita", vou ali e já venho. E se, com isto, não está objectivamente a ajudar os outros, para ter a certeza nem preciso sair daqui. Basta-me olhar para a RTP e demais televisões ou ler os bloguistas de serviço. Façam-se, pois, as contas. Desde 2005 apenas quatro pessoas deram vitórias significativas à direita. Carmona Rodrigues em Lisboa, Rui Rio no Porto, Paulo Rangel nas "europeias" e Cavaco Silva nas presidenciais. Do lado da brigada indignada, contamos uma derrota de Lopes como 1º ministro, outra do mesmo Lopes como recandidato à presidência do PSD, uma terceira como recandidato à CML (e estou à vontade porque estive com ele) e a de Ribeiro e Castro, no CDS-PP, contra Portas. Se estas almas conseguirem melhor candidato presidencial do que Cavaco e disposto a fazer de Amigo Banana, força. Caso contrário, como dizia o Sartre, deslizem e não façam peso.

Adenda: Porque sou amigo do Villalobos há muitos anos, e como não aprecio ferir ninguém pelo silêncio, apenas posso ler este post como parágrafo de um seu futuro mau romance que porventura se possa juntar à já garantida má poesia politiqueira do Alegre candidato. Podia ter servido de posfácio à igualmente má entrevista de Santana Lopes ao i a que aludi o suficiente. É tudo demasiado mau para ser verdadeiro. Por isso, faço votos para que esta tolice que atacou tão poucas boas pessoas quanto perfeitos cretinos, acabe rapidamente. Basta que reparem - repara, Villalobos - em que vos elogia. Que idiotas inúteis, afinal, fostes. (via Nuno Gouveia que é mais amável do que eu)

9 comentários:

Mani Pulite disse...

A "OPERAÇÃO" SÓCRETINA DE LANÇAMENTO DE UM CANDIDATO PRESIDENCIAL DE "DIREITA" ESTÁ EM MARCHA.ESTÁ TAMBÉM EM MARCHA O LANÇAMENTO DE UM CANDIDATO DO PS MAIS AO "CENTRO",OU SEJA,DO PRÓPRIO SÓCRETINO.NADA QUE NÃO TINHAMOS JÁ PREVISTO E QUE AS CENAS DOS PRÓXIMOS CAPÍTULOS CONFIRMARÃO.QUANTO AO LOPES NADA NO SEU CURRICULUM DE BON VIVANT FREQUENTADOR DA MOVIDA LISBOETA LHE DÁ QUALQUER CREDIBILIDADE PARA SER O CANDIDATO DO CATOLICISMO DOS PRINCÍPIOS.NO QUE RESPEITA AO POLICARPO CADA VEZ AJUDA MAIS MILITANTEMENTE OS SEUS COMPAGNONS SOCIALISTAS.BEM FAZ O BAGÃO EM LHES DIZER PARA IREM DAR UMA VOLTA AO BILHAR GRANDE.

Anónimo disse...

Recomeçaram as patetices de quem só quer estar na ribalta.

Anónimo disse...

Que fez, precisamente, Cavaco pela direita?

Anónimo disse...

Ene, ena, por aqui está-se a chegar à conclusão que o Santana das Rolhas é um ressabiado e vê-lo BEATO dá-me cá uma vontade de rir!

Pêro Vaz disse...

Cavaco perdeu uma oportunidade de tomar rédeas, por pouco que fosse, do combate ideológico. Para alguns, a genial manobra de Cavaco foi assinar a extrovenga na 2ª feira quando os esquerdopatas contavam que fosse na 6ª? Que fulgor táctico, Deus meu! Do jeito que as coisas estão, a esquerda vai continuar, como nos últimos anos, a escolher o campo de batalha, a hora do confronto e as armas com que se lutam. E os vitoriosos candidatos de direita (pausa para gargalhada) usam um chapéu de direita, muito bonito, mas fazem o jogo todo, todinho da esquerda, BE incluído. As cabecinhas de todos estão colonizadas pelo hegemónico discurso esquerdista. Que posições de direita tomaram os 4 fantoches referidos?

Fuas Roupão disse...

Um dia, com o devido distanciamento, se escreverá a História destes últimos 36(!) anos. Mas eu adianto já: os grandes responsáveis pelo estado a que isto chegou são, em 1º lugar Mário Soares, que também ocupa os 2 seguintes. Em 4º lugar Cavaco Silva.

floribundus disse...

durante o serviço militar em Santa Margarida da coutada
manobras a hora imprópria.

um amigo, oficial miliciano, resolveu dormir a sesta com o seu pelotão.

moralidade da história: louvado por ter ficado na retaguarda das linhas inimigas

Fado Alexandrino disse...

A partir de segunda-feira e em dois dias vou publicar a entrevista que Santana Lopes deu a Graça Lobo há vinte anos para a K.
Um momento a não perder.

Aposto que ambos os doisgostavam que já não houvesse nenhum número daquela revista.

Anónimo disse...

Nenhum desses que "deu a vitória à direita" é de direita ou defendeu os interesses e os valores da direita.

lucklucky