23.5.10

O ÓPIO DO POVO


Os telejornais da uma abriram todos com bola internacional. Com Mourinho que, infelizmente, não pode ser clonado para chefe do governo português. A bola, como não me canso de repetir, é o novo ópio do povo. O "mundial" fornece-o por quase dois meses, mesmo nesse lugar remoto e esquecível que é a Covilhã. Não existe "figura pública" que não dê o seu contributo para este circo que vem mesmo a calhar. Os portugueses começam a ser retroactivamente enrabados a 1 de Junho e, por essa altura, Queiróz e os seus já deverão estar divinizados, quando não petrificados e indemnes, incapazes para qualquer consolo pátrio sul-africano. As televisões encarregar-se-ão do resto com as suas dezenas e dezenas de "especialistas" néscios, alguns dos quais recrutados à política que é outra forma de futebol. Lá fora, evidentemente, é a mesma coisa ou pior porque a imbecilidade se globalizou tal como Lula da Silva se globalizou ou os corpos dos jogadores de futebol se globalizaram dentro das respectivas cuecas. Uma miséria.

8 comentários:

Anónimo disse...

o Povo esta contente! O SLBenfica foi campeão.09/10. O Papa veio a Portugal e consolidou a sua figura com a herança de outros Papas. O Povo esta contente...só há aquela coisa dos casamentos dos homemsexuais por fim permitida...Eu das lesbicas nem me importo. Acho que vou comprar um casalinho delas para la ter em casa, talvez procriem como dois piriquitos machos, ou brasileiros em cativeiro. Por exp. um amigo alugou a casa a um brasileiro e no fim do mês tinha la quase uma duzia. Nada melhor do que chegar a casa depois do trabalho(quem o tem), e ver um casalinho de lesbicas a segregar, enquanto assiste ao passa-a-bola da selecção nacional.
ass. gregorio uber alles

antónio chulado disse...

Na minha terra, quando se quer dizer que as 'coisas andam trocadas', diz-se que "o chumbo anda por cima da cortiça".

É uma citação, contraditória ao que é normal no funcionamento de uma rede de pesca à sardinha.

Posto isto, o que acho muito estranho é que "Os Portugueses começam a ser retoactivamente enrabados a 1 de Junho e ..." que o elemento activo seja tão só o Socrates.

A crise não só cria incongruências mas, também, paradoxos.

Dá que pensar!

a.c.

Anónimo disse...

Já não sei quem, referia numa caixa de comentário, que as décadas de 90, a de 00 e esta agora que começa, não tinham traços distintos, sendo tudo uma amálgama informe - ao contrário das décadas precedentes. Em parte concordo, e percebo a alusão. Se existe uma razão - e citando de novo Salazar - ela "pode ser expressa numa só palavra, e ela é": globalização. Este mortífero miasma, que nos atingiu a todos, via informática e TV's infectadas, foi o maior e melhor veículo da imbecilidade, superficialidade, maldade, estupidez e bizarria promovidos que alguma vez testemunharemos. Perante a imbecilidade organizada, até coisas com o partido comunista, o maoismo, a opus dei, a cia e o partido nazi são coisas toscas e inoperantes.

Ass.: Besta Imunda

Alex disse...

O futebol está para meio mundo como o “football” está para os americanos, estando o hóquei no gelo em segundo lugar para estes últimos! ... sendo a maioria dos adeptos destas três modalidades desportivas do género masculino! Eu diria que será uma minoria mesmo minorca que não se entusiasma com estes desportos. E não são apenas os “pés-descalços”, os “pobres de espírito”, os “fracos de neurónios intelectuais” que ficam de olhos esbugalhados a olhar para um “esférico” que passa de pé em pá cada um deles o mais perito.
João... o que é que o entusiasma verdadeiramente sem ser o S. Carlos, a leitura de grande abrangênc ia intelectual e a política? Pergunta retórica apenas! : ) Como dizem algumas pessoas “esta vida é apenas uma passagem” e temos que aproveitar, num âmbito regredado mas que dá prazer, enquanto nos conseguimos levantar todas as manhãs sem ajuda de ninguém!

Alex disse...

Acho que em vez de “regredado” deve ser “regrado”.

Eduardo F. disse...

Caro João,

Sejamos justos. O futebol enquanto "ópio do povo" não é um fenómeno cavaco-guterro-socrático. É-o em Portugal já desde o início da década de 60 com os triunfos do Benfica na Europa.

O que é extraordinariamente curioso é que o "ópio", na variante da 2ª circular, perto da casa do João, tenha hoje o impaco que ainda tem nos nativos de Cabo Verde, de São Tomé, de Angola ou Moçambique para além, claro, de toda a diáspora.

floribundus disse...

um prof condenado em mil euros por ter dito que o aluno era preto.

o António passa a chamar-se negro.

tenho um laço negro porque não uso gravata

Anónimo disse...

Essa fotografia é deveras ecitante!