20.5.10

NÃO PERDER TEMPO


Para variar, esta noite - quinta-feira - vale a pena ver a Quadratura do Círculo na SICN. Pacheco Pereira, depois da sujeição da comissão parlamentar onde se senta (independentemente da valia intrínseca da dita no "conjunto" proeminente da pulhice geral) à violência da mansidão e da estultícia, devia anunciar que a abandonava e a deixava entregue aos bonzos profissionalizados, aos amanuenses políticos e a roubadores de microfones. Não perca mais tempo.

Adenda: Depois dos elogios de Soares a Passos - "sensato", "responsável" e "razoável" -, surgem, et pour cause, os elogios de Assis e do edil Costa a Mota Amaral. O PSD "renovado" é apenas uma muleta negra do regime. Afinal não valeu a pena. Boa noite e boa sorte porque daqui para diante (menos de 15 m depois) é lambuzadelas mútuas e para esse peditório pastoso não dou. Basta a D. Fátima e os seus.

Emenda (de um leitor) reemendada por mim: «Nos termos descritos por José Pacheco Pereira a comissão não pode fazer o que fez, nem tão pouco pode o deputado desistir de lhes mover uma guerra legal até às últimas consequências, a não ser que a comissão queira violar as próprias decisões do PGR e do Juiz de Aveiro. Nesse caso isto já não seria sequer um estado de direito.» Com certeza, até porque estado de direito isto já não é há muito tempo. É um eufemismo. Era mais prático abandonar a comissão - deixava de estar sujeito àquelas balelas do sigilo e da dependência de decisões como as do deputado insular, afinal, puramente políticas - e praticar um pouco de serviço cívico, uma coisa de que o regime foge como o diabo da cruz. Doure-se a pílula e ainda se transforma em supositório.

8 comentários:

Anónimo disse...

Mota Amaral cumpriu a sua missao: manter-nos anestesiados nesta especie de letargia democratica servindo a oligarquia que se agarrou ao poder depois do 25 de Abril. Antes Salazar do que estes "democratas".

Anónimo disse...

Portugal está numa deriva política de apoio e promoção legal ao crime. E claro, o PGR faz por não esclarecer nada, nem rapidamente como quando o chefe da pocilga está aflito. Nesses casos aparece de F-16 a rasgar os céus. Neste, nem a cabeça põe fora da gaiola. Se calhar tem medo ou sente os órgãos pesados.

Anónimo disse...

«A Constituição é uma barreira intransponível» (Mota Amaral).
E então, uma de duas : ou é intransponível ou não é intransponível. É daqui que segue qualquer outro raciocínio acerca das escutas e dos seus conteúdos.

Fado Alexandrino disse...

Já se percebeu que o Pinóquio mentiu.
E Pacheco Pereira sabe como e onde.
Portanto o que tem que fazer é transmitir essa informação.
É assim que procedem e procederam aqueles que foram grandes.
Temo que este seja só médio.

Anónimo disse...

A quadratura de hoje:
Tó-costa no seu pior, que é igual ao seu melhor: fiel como um cão às mentiras oficiais do partido e usando as ladaínhas pandilhas e aciganadas mandadas pelo chefe; usando o Ilhéu-Mota como um trapo vil - que se pôs a jeito, untuoso, e farejando vagos problemas futuros, posição que Pacheco demonstrou ser deslocada e nada devida a pruridos legalistas. Depois Tó-costa sobre a visita de Sua Santidade foi superficial, condescendente e temeroso em falar do assunto, proferindo apenas baboseiras desculpadoras das faltas de civismo da gentinha-da-camisinha e dos hunos do nacional-benfiquismo. Tó pode ser considerado um legítimo e justíssimo herdeiro das maneiras alarves e da ignorância porcina de Engil-Coelho. Em boa hora o chatérrimo e faccioso (mas não ignorante) Magalhães se exilou numa qualquer secretaria de estado. Há que manter um certo nível de exigência.

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

Gostava de ver nestes tempos do seu blogue ( que ultimamente anda em excelente forma- parabéns ) algumas considerações sobre a proeminência Soarista, e do tom omnipresente da sua profunda omnipotência ( de águas profundas, leia-se ). A meu ver, humildemente, uma das coisas mais relevantes da nossa trágica actualidade, no meio deste oceano de elementos trazidos directamente do absurdo mais obscuro!
Saudações de Coimbra com votos de continuação desta grande dinâmica!... bem precisamos!
G.A.B.

Anónimo disse...

Como é possível três pessoas minimamente decentes aturarem um mestre de contradança como aquele Costa?
A culpa é minha e dos outros que vêem aquela merda.

iupi disse...

o srº Pacheco Pereira no seu melhor estilo soviete. começou a coisa enferrujado, mas agora nota-se que está em plena forma, completamente recuperados os ensinamentos aprendidos há uns anos.

o srº Pacheco Pereira com o motivo da defesa do estado de direito é a completa negação desse mesmo estado de direito. 'pela pátria', como dizia ontem? não a minha.