17.5.10

A TRIVIALIDADE COPIADA


A partir de hoje, os badalhocos fracturantes têm de arranjar outra sarna para se coçar. Agora é esperar para assistir ao entupimento de lojas do cidadão e de notários com nubentes ansiosos. E, depois, aguardar pelas estatísticas. Há gente que se contenta com pouco. Sobretudo com copiar a trivialidade da vida alheia.

14 comentários:

Anónimo disse...

Hoje Cavaco perdeu o meu voto. Tenho pena. Afinal portou-se como um oportunista a pensar a sua reeleição.

OCTÁVIO DOS SANTOS disse...

Cavaco é um cobarde.

Anónimo disse...

Deixe lá isso do casamento gay, João. O que está a dar agora é a questão fracturante de saber se uma professora pode ou não posar nua para a Playboy sem perder a dignidade profissional.....é o caso Bruna Real que agita o país!

Mani Pulite disse...

A COBARDIA CONDUZ AS NAÇÕES AOS GRANDES DESASTRES.HOJE TIVEMOS MAIS UM EXEMPLO DE QUE ASSIM É.

Merkwürdigliebe disse...

Agora já só falta a eutanásia a breve trecho. Fait accompli.

carol disse...

Por amor de Deus, meus senhores! Onde está a vossa noção de tolerância, de caridade cristã?!

Anónimo disse...

O passo seguinte da cáfila de militantes-da-fractura será forçar uma rampa com menos de 6% de inclinação para levar paraplégicos desinteressados - e contra a sua vontade, se necessário - até ao Santo Zimbório da Estrela; e obrigar os fuzileiros a admitir voluntários cegos, sem mãos, sem pernas e surdos.
Tudo pelos direitos, nada contra os direitos.

Ass.: Besta Imunda

Luís disse...

Badalhocos fracturantes: Grande nível. Próprio de um Portugal dos Pequeninos.

Garganta Funda disse...

Cavaco não tem categoria politica nem estatura moral para estar à frente duma nação quase milenar.

Anónimo disse...

Não votarei em Cavaco. Não votarei no parceiro do Tango do Sócrates. Assunto arrrumado. Eu e quantos mais????

Anónimo disse...

Outra sarna? A seguir é a adopção, meu caro. Coisa para durar uma década. Habitue-se.

Anónimo disse...

Como é possível considerar-se esta farsa do casamento gay e lésbico constitucional, quando a constituição diz expressamente que o casamento é entre um homem e uma mulher? O Tribunal Constitucional viola frontalmente a lei fundamental que finge defender. É mais um tremendo golpe na Justiça. Com esta Justiça, não há constituição que valha a ponta de um corno. O Tribunal Constitucional sentencia conforme as conveniências políticas. É um pau-mandado dos políticos rascas que os nomearam. Uma vergonha! Daqui para a frente, se me perguntarem se sou casado, terei que responder:
-Depende!

Anónimo disse...

Na verdade, o assunto é pouco interessante e vulgar. Giro, giro, mas mesmo muito giro vai ser quando Cavaco tiv er coragem para aprovar uma lei do BE sobre, vá, admito como primeira fase do processo, o casamento entre a minha vizinha e o cão dela, é que nunca amor igual!! Acho que´esse cenário poderá ser possível se, por acaso, a crise se agravar mais um bocadinho!! E se Portugal, em definitivo, quiser voltar a abrir caminhos novos para a humanidade. Vamos todos exigir a possibilidade legal do casamento da minha vizinha com o seu rafeiro alentejano??!!!!
Rita

rmvsantos disse...

Mas adorei os pós comentários de Jorge Lacão, qualquer coisa do PS e do (des)governo.

Tanta prosa de primeira, deve-lhe ter garantido como premio de desempenho uma regalada noite na "Quinta da Regaleira", onde se perdeu na cama aos beijos (e não só) com um (ou vários) "homem"(s).

A

Rui

PS. Fica aqui a sugestão da bandeira do PS passar a apresentar as cores do arco-iris.