4.5.10

DA POBREZA DE ESPÍRITO

Este particular tenor da imbecilidade, acha que acabar com as empresas municipais é um hino à dita. Tal como se faz com certas zonas demarcadas de produtos ou animais de rara qualidade (aqui é exactamente o oposto), Menezes devia ser confinado à sua municipalidade por forma a não incomodar permanentemente a nação (ou o que resta dela) com o seu inconfundível "brilho" de marciano. Que pobreza de espírito.

6 comentários:

Nuno Castelo-Branco disse...

O fulano veio há uns dias (DN) apresentar as suas razões para o apego ao "iberismo": a liga de futebol, onde aos fins de semana passaríamos a ser invadidos por uns milhares de merdas a berrarem uma língua inaudível e a provocar desacatos. Para esta gente, tudo se resume à bola, ou melhor, ao que estará atrás dela. Calcula-se...!

Anónimo disse...

Menezes é um imbecil que preside (Deus meu...) a uma autarquia falida, deficitária, criminosamente gerida e extremamente feia; assim como tudo o que circunda o Porto. Devia ser encerrado no Conde Ferreira em cela acolchoada e com uma camisita gira.

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

Era bom que ele penssasse em pagar as suas dívidas. Este lampejo que o atingiu agora, no sentido de reduzir a sua (enorme) dívida só peca por tardio e devia alastrar por todo o país como uma onda de higienização.

rmvsantos disse...

João.

"Inércia (bi)polar"

Cada vez mais tudo é simulação – a ilusão e a realidade unem-se e confundem-se , confundindo-o na tentativa de igualmente confundir os outros.

Sendo nas suas origens um profundo expert em "Batman" - Viagens fantasmas, regista-se pois uma profunda evolução no seu próprio meio de transporte. Está o próprio a ficar cada vez mais sofisticado e rápido, convidando os outros a viajar sem se moverem.

A isto já se chama de "inércia polar" (bipolar dada a dualidade de personalidade).

A

Rui

De nihilo nihil disse...

Este Mmettello da economia é uma peça do mais artesanal teatro de fantoches. Que figurinha!

João disse...

Não votava no homem para cargos de politica nacional, mas estas bestas que vêm atacar o seu trabalho em Gaia sem alguma vez lá terem posto os pés demonstram estupidez e ignorância. Comparemos com o Heitor, que duvido que alguém por aqui saiba quem é.