21.2.10

APARAR ARESTAS

Esta entrevista de Rangel revela alguma vaidade sobranceira que conviria entretanto limar. Rangel é, de longe, o candidato politicamente mais bem preparado para tomar conta do PSD agora. «Não entrar em consensos moles se for líder do PSD» é um lema poderoso que deve ser desenvolvido sem recurso a narcisismos retóricos ou a auto-justificações desnecessárias. Cela va de soi.

12 comentários:

manuel gouveia disse...

Esgotados! Estes senhores perderam todos o prazo de validade...

António Viriato disse...

Ouvi grande parte da entrevista de Paulo Rangel, que me agradou bastante, apesar de algumas suas desnecessárias condescendências para com figuras notoriamente desprovidas de rasgo ou vigor político, como Aguiar-Branco, sempre excessivamente elogiado por Rangel.

Oxalá Rangel se saiba de rodear de gente idónea e seja capaz de romper com práticas antigas no PSD de favorecimento de nulidades.

Será também preciso que mantenha esta aparente firmeza, ante a imensa teia socrática que avassalou o Estado e até algumas Empresas maioritariamente privatizadas.

Pode ser a última tentativa de recuperar este tão destroçado Partido.

Temo pelo seu inêxito, que agravará ainda mais este nosso esfacelado Portugal.

Boa sorte para Rangel, que aqui pode ser o mesmo que desejar Boa Fortuna para Portugal.

Eduardo F. disse...

Rangel é também o "meu" candidato natural que escolheu - bem - combater os pastosos consensos. Há dois aspectos, porém, que carecem de elucidação para que possa conquistar maior credibilidade:

1) Quem vai ser a sua equipa?
2) Qual será a estratégia a adoptar de saneamento das contas públicas? Convidar a Senhora Merkel, via BCE, a tomar conta da coisa?

Pedro Ferreira disse...

Rangel está a milhas dos outros candidatos.

Para melhor e com ideias que prometem abrir caminho no meio do cinzentismo do Coelho e do Branco.

Portugal precisa de lideres com determinação e pensamento.

Feche-se os olhos e imagine-se um Governo chefiado por PPC, uma soma de Relvas com Distritais.

Em vez do deslumbramento socrático, a avidez tipo angelo correia. Qual a diferença?

Agora presuma-se um Governo de JPAB?

Um somatório de "boas pessoas", infiltradas por gente dos negócios dos marcos antónios, sempre de olho neles...

A escolha é óbvia, para os que votam agora nas eleições do Partido e para os que venham a votar no País.

Rangel parece ser o único que pode abrir a janela de ar novo...

Anónimo disse...

Gostava muito, porque sou admirador diário, que não escrevesse MELHOR PREPARADO, que é um erro sem perdão. Diga antes, MAIS BEM PREPARADO.

Observador disse...

Caro João Gonçalves,

Você também faz falta ! Vamos "Libertar o Futuro" com Paulo Rangel

Anónimo disse...

"Mais bem preparado" é isso que está escrito. Talvez "melhor preparado" quereria dizer o anónimo 3:46!?
Agora: Depositamos as nossas esperanças em alguém que é aos nossos olhos "sério e honesto" com visão politica e algo desassobrado do poder. Contudo temo, este medo é legítimo porque a experiência tem dito isso, que o poder corrompa "a nossa esperança".

Anónimo disse...

Estive a ler no Correio da Manhã online uma noticia sobre uma rocambolesca perseguição policial na penultima noite. Entretanto a noticia foi retirada da página principal e não consigo colocar aqui o link.
Um jovem condutor sem carta, em fuga á PSP, diparou sobre esta, provocou um traumatismo craniano num agente, que recebeu tratamento hospitalar e só foi capturado depois de se espetar com o veiculo contra um outro veiculo ou contra uma parede, já não me recordo.
Depois de todas estas peripécias foi simplesmente intimado pela PSP a comparecer no dia seguinte no tribunal, já que ao abrigo das novas leis penais o delito cometido não justificava detenção previa. Casos como este e outros piores são o pão nosso de cada dia em Portugal, na sequencia da aprovação do novo codigo penal no parlamento.
Como é do conhecimento de todos o desastrado codigo penal do PS teve o apoio total e incondicional do grupo parlamentar do PSD e, em particular, do seu mais importante membro, Paulo Rangel.
Com a criminalidade a aumentar cada vez mais em Portugal, apresentar como candidato a primeiro ministro alguem cujo nome está indissociavelmente ligado á aprovação das piores leis penais de sempre em Portugal, parece-me um autentico suicido politico.
O Dr Paulo Portas vai fazer questão de lembrar permanentemente qual foi a posição de Paulo Rangel perante o codigo penal do PS, esfregando-lhe constantemente as actuais leis penais (que Rangel aprovou inteiramente) na cara....e Paulo Rangel vai responder o quê?
Refugiar-se em meia duzia de chavões politicamente correctos...?
Outra coisa não pode fazer sem entrar em choque frontal com o seu proprio passado como deputado do PSD.

Anónimo disse...

A central de contra-informação do piesse continua activa.
Um must desta desgraça socrática.
Já não é agora a "velha", agora é o dito cujo que pode mandá-los para a oposição 10 anos.
Que polvo!!!

Anónimo disse...

"mais bem preparado" ou "melhor preparado"?

JLV

João Gonçalves disse...

Também hesitei mas parece que o "mais bem" ainda é o melhor.

Anónimo disse...

Rangel? Uma lufada de ar puro.

PSD?! Despachem-se.

O Aguiar Branco é quiçá uma excelente pessoa, um tipo bem decente e trabalhador, mas não tem a garra nem a visão do Rangel.
O Aguiar está bem no Parlamento. Está a fazer um bom trabalho.

O outro tipo? Pode continuar a tratar da "gestão" das empresas do "padrinho".
A.