22.2.10

PESO MORTO


A melhor resposta que o senhor conselheiro Pinto Monteiro arranjou para colmatar os "danos" emergentes (para ele, naturalmente) da divulgação de parte dos seus "despachos" num processo famoso, foi despachar no sentido de abrir mais processos. Desta feita para descobrir quem é que os divulgou. O PGR pouco mais faz do que desfiar o seu próprio novelo - e para dentro - o que quer dizer que pouco está a fazer enquanto PGR. Começa a ser mais um peso morto do regime.

4 comentários:

radical livre disse...

pgr=pm=stj
venha o diabo e escolha

Anónimo disse...

Peso morto é dizer pouco. Ele ocupa o cargo de PGR mas é o mesmo que se não existisse. Tudo o que faz é de um atabalhoamento pegado. Ele marca presença, é um facto, mas não está lá a fazer absolutamente nada.
Maria

Anónimo disse...

Este Pgr da treta deveria era abrir um processo para averiguar, quais os vigaristas que de forma oportunista e continuada vão chulando o estado.
Pois, a nódoa, faz exactamente o contrário!...

Bardamerda para ele...

Eduardo F. disse...

Começa?!