5.6.10

DA FARSA

«É o Governo quem decide o que é o “bem público” e a “emergência” e, ao fazê-lo, decide se a Constituição se aplica ou não.» Vamos ver como é que se comportam os valentões que são tão amiguinhos da Constituição quando esta lhes dá jeito - não sou, não gosto dela e desejo outra - perante esta original e "kim-il-sunguista" interpretação da em vigor. E também desafio os que andam entretidos contra o Chefe de Estado, a brincar às "segundas voltas", a apresentarem-se a Belém com um programa presidencialista, de ruptura com o regime e com a constituição, que se não quede neste bolçar de um nojo paroquial de circunstância, puramente anti-Cavaco a fingir de "ética das convicções". É que ver certas pessoas com o credo da "ética das convicções" na boca sem terem tido o cuidado de a lavar previamente, soa a farsa tão farsa como a do "bem público".

11 comentários:

Zé Rui disse...

Este país está cheio de "virgens ofendidas". Eu até nem gosto muito do Presidente Cavaco, acho que não tem dimensão cultural e histórica para o cargo, mas acho que esteve (e tem estado ao longo do mandato) bem na questão que tanta alergia causou à chamada "ultra" direita Católica. Não deixa de ser curioso ver o PSL a pegar nesta bandeira,qd já se casou e descasou qts vezes? "Faz o que eu digo e não o que eu faço".......

floribundus disse...

revolução socialista portuguesa

http://www.bluebison.net/sketchbook/2006/0806/skeleton-organ.png

Anónimo disse...

Todos esses bravos rapazes não temem pelo seu futuro. Sabem que lá pelo o Inverno terão lugar assegurado no Ajax ou no Chen.

Outra coisa de truz foi o directo em todos os canais portugueses - excepto a RTP2 - com massamá, a bomba da Galp, o picnicão e a ida para a Portela da selecção. Deus os leve para a África do Sul e lá os mantenha para sempre como foliões carnavalescos. Principalmente o vuvuzela-escarlate-queiroz.

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

O Zé Rui está a misturar as questões. O Santana, que se saiba, ainda só se casou com mulheres ("de papel passado" ou não).

A "lei" paneloka vai fazer com que os verdadeiros casais resolvam não se misturar com os "pares". E isto é uma alteração do paradigma social que não é dispicienda. Os intelectuais e os instruídos acham que os 80% de populaça, praticamente analfabeta e ignorante, têm a cabeça bem estruturada... Depois é o que se vai vendo.

PC

Anónimo disse...

Caro João,
Finalmente um post (também) sobre Cavaco Silva com o qual concordo inteiramente.
A verdadeira alternativa tem que passar pela alteração de regime e espero que possam contar consigo para tal objectivo.
Cumprimentos.

De nihilo nihil disse...

Dizia um amigo: "aquele Sócrates não engana, a sua face e os diferentes esgares manifestam uma enorme falsidade. Deve ser um péssimo "amigo" e como conhecido nem vale a pena comentar."

Zé Rui disse...

Não misturei as questões. Apenas apontei o facto de alguem usar (como PSL fez) o discurso da Igreja contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas esquecer-se que essa mesma Doutrina defende o casamento para a vida....... é apenas uma questão de consistência.....não podemos ter uma consciência flexivel...PSL anda sempre à procura de algo para agitar e ser visto....apenas isso.

Mani Pulite disse...

AS ESCUTAS DAS CONVERSAS DO VARA COM O SÓCRATES SÃO UM INESTIMÁVEL BEM PÚBLICO.QUERO OUVI-LAS DE IMEDIATO.OS GAJOS DE AVEIRO QUE AS PONHAM JÁ NO AR SOB PENA DE DESRESPEITAREM GRAVEMENTE A CONSTITUIÇÃO. O AMARALADO QUE DEIXE TAMBÉM DE FAZER FITAS OU VAI PARA A CHOLDRA POR ATENTADO AO ESTADO DE DIREITO.O RODRIGUES E O ZÉZITO VÃO TAMBÉM PORQUE ANDAR A GAMAR NÃO É CONSTITUCIONAL.

Anónimo disse...

Já leu ou ouviu Aznar? Aprecie bem o som, que aquilo é bem outra cantiga.

Mani Pulite disse...

O NOSSO AZNAR É TERMOS UM PASSOS TANGUISTA E NÃO O AZNAR.VAMOS LÁ VER SE O CAVACO APRENDE ALGUMA COISINHA COM ELE.

Joaquim disse...

(mensagem enviada para o Presidente da República)

Senhor Presidente da República,

Foi com espanto que li, no jornal Público (em http://economia.publico.pt/Noticia/teixeira-dos-santos-assume-retroactividade-do-aumento-de-impostos_1440306), um artigo que atribui ao senhor Ministro das Finanças palavras gravíssimas que, por não terem sido desmentidas, impõem que seja afastado o mais rapidamente possível do cargo que ocupa.

Segundo o jornal Público, o senhor Ministro das Finanças afirmou textualmente (a propósito de um aumento de impostos que estava em vigor antes sequer de ser sujeito à aprovação do Parlamento) que é ao Governo que compete determinar se as suas decisões/acções estão limitadas pela Constituição da República Portuguesa.

Tal afirmação constitui, na prática, um atentado contra o Estado de Direito a que o Senhor Presidente da República não pode ficar indiferente.

Compreendo que a situação em que os sucessivos Governos (e o actual em particular) colocaram Portugal impõe sacrifícios a todos e que se feche os olhos a certas atitudes menos felizes que, em circunstâncias normais, justificariam reacção imediata.
No entanto, os sacrifícios não estão a ser para todos (veja-se o caso do próprio Governo que continua a aumentar os gastos com a contratação de assessores) e a situação em que nos encontramos não justifica que se permita que todos os limites sejam ultrapassados. Ainda mais porque é precisamente a atitude do Governo - expressa nas palavras do senhor Ministro das Finanças - que contribui para aumentar os nossos problemas, em vez de os resolver.

Há limites que não podem ser ultrapassados e o pragmatismo, quando em excesso, faz mais mal do que bem.

O desprezo pela Lei que o senhor Ministro das Finanças demonstrou impõe o seu afastamento imediato.
Se o Senhor Presidente da República não tomar uma posição e, no mínimo, não vetar o aumento retroactivo de impostos, envergonha-se, envergonha a sua Presidência e envergonha todos os que, como é o meu caso, não apenas votaram em si como subscreveram a sua candidatura ao cargo que ocupa.

Um cidadão cada vez mais envergonhado de ser Português,
Joaquim Amado Lopes