27.6.10

TRÊS A UM



Saudações a esse pequeno génio da bola, Maradona, do tempo em que os futebolistas usavam mais os seus talentos no campo do que entre duas bolas de silicone. E a Buenos Aires, uma das cidades mais belas do mundo.

9 comentários:

TMR disse...

Às vezes dá-te para cada coisa... :)

Anónimo disse...

Se na terça a Espanha ganhar, o Dr. Gonçalves poderá postar um vídeo de uma das numerosas zarzuelas escritas e produzidas aqui ao lado.
Se for Portugal a ganhar terá de ir exumar uma filmagem em super-8 d'O Amor Industrioso, ou então contentar-se com a raquítica Blimunda.
Embora eu preferisse uns fadunchos da Hermínia, em vídeo, para castigar o castelhano.

Ass.: Besta Imunda

mag disse...

Já agora tente ouvir esta versão tocada por este génio do acordeão que, para mim, é a melhor de sempre.
O Piazzolla adoraria.

http://www.youtube.com/watch?v=quZuGOcmVQ0

Garganta Funda... disse...

Sou admirador confesso da alvi-celeste Argentina.

Gosto da Argentina. Da sua paixão. Sentimento. Garra.Drama. Tragédia.

Gosto do Tango e do genial Astor Piazzolla.

A pretexto do Campeonato do Mundo de Futebol é sempre bom relembrar esse país imensamente maravilhoso que é a Argentina. Um país europeu no hemisfério sul.

Fado Alexandrino disse...

Nem de propósito foi com outra trafulhice imensa que começou esta vitória.

pedro frederico disse...

Bom dia, Mag , e desculpe-me, não há Piazzolla como o tocado por ele próprio...há versões divinas, mas Piazzolla é Piazzolla...

Inez Dentinho disse...

Agradeço o momento Piazolla. Único numa manhã de uma segunda-feira.

Marota disse...

Obrigado Sr. João Gonçalves - esta das bolinhas de silicone fez-me rir desalmadamente. Tem toda a razão. Antigamente havia fotebolistas, hoje malabaristas.

Fado Alexandrino disse...

Daqui a bocadinho vou colocar um disco dele no meu blog para download em mp3.
Debaixo da tag "música" há lá muita coisa.