26.6.10

SUGESTÃO "ÚTIL E CONSTRUTIVA"


«Talvez se Cavaco desse um passeio em cima de um elefante animasse a malta

André Levy, 5 dias

15 comentários:

Alex disse...

A propósito do título, gostaria que o João me desse uma sugestão, se para isso tiver disposição. Gostaria de conhecer Jorge de Sena. Por onde devo começar? Prefiro prosa. “Sinais de fogo” , por exemplo? Ou outro livro? Desculpe o atrevimento.

João Gonçalves disse...

Não sei se merece. Por exemplo...

Alex disse...

Está bem. Obrigada de qualquer forma.

Alex disse...

Deveria ter acrescentado: mereço. Qualquer bom escritor me merece, não pela minha intelectualidade ou falta dela, mas porque respeito aquilo que leio, independentemente se gosto ou não gosto. Esta seria uma boa oportunidade, João, para fazer... “a good deed”!

Mani Pulite disse...

A IMAGEM EXACTA DA PERSONALIDADE DO PAQUIDERME EXCELENTÍSSIMO,VERDADEIRO NABABO ORIENTAL, VIAJANDO DE TGV-TROMBA A GRANDE VELOCIDADE EM DIRECÇÃO DE HAMMAMET.

Anónimo disse...

Sínto-me indignado.

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

Anda por aqui um comentador que há uns tempos atrás dizia em determinados fóruns: "sócrates, vai em frente (referia-se às "reformas" abortadas que então o dito se propunha fazer)e não vaciles. Sempre que intervinha era por demais evidente a sua paixão pelo PM e pelas polítcas desastrosas que estava a desenvolver.

Deste modo, também acho que não merece, caro João.
E por aqui me fico

Atentamente

Ass. Patrulheiro do Asfalto

Anónimo disse...

A besta montada no elefante apropriou-se da evidência de que Portugal tem de mudar de paradigma económico (o que significa reduzir o tamanho do estado e obrigá-lo a fazer bem as poucas, mas importantes, coisas que tem de fazer, justiça,segurança, ... e a deixar trabalhar e resolver a sua vida quem o quer fazer) quando o que quer é não mudar nada, para que o inevitável declínio a que isto nos está a conduzir leve a que na prática já e formalmente depois, o país desapareça tornando-se uma província, de espanha e depois da europa, pobre, ou seja, sem identidade e sem possibilidade de determinar o seu presente e de projectar o seu futuro.
A corrupção e a incompetência que nos têm governado não são aleatórias, são instrumentos, mais ou menos insconcientes, sempre apoiados, por serem utéis a esta corja. A corja descartá-los-á brevemente, quando o trabalho estiver completo e for demasiado tarde para nós, para Portugal.
Já vai sendo hora de, num dos muitos palácios que a corja frequenta, abrir as janelas e dar uma mãozinha nas costas destes miguéis de vasconcelos todos. É urgente.

Jacinto disse...

O "torrãozinho de açúcar" foi sempre terreno de eleição para vigaristas encartados.
Nesse país de maravilhas, os nativos , em vez de "vigaristas", soletram "est(r)adistas"...

Mani Pulite disse...

O ZÉZITO GOSTA MUITO DE ELEFANTES.O MELHOR DOS ELEFANTES É O CORNACA COM BIGODE.QUANDO FOR GRANDE GOSTAVA DE ANDAR DE ELEFANTE COM UMA TOALHA NA CABEÇA.GOSTAVA TAMBÉM DE SER GORDO E IMPORTANTE E QUE A SENHORA PROFESSORA NÃO ME OBRIGASSE A LER O LIVRO DE UM BUÉ DE CHATO QUE SÓ TEM UM OLHO.

Anónimo disse...

Caro anónimo das 2:06PM,

Estou inteiramente de acordo consigo. Já o disse aqui e também, a propósito de vários assuntos, no Blasfémias - esse reservatório.
Entra pelos olhos dentro que parte disto é incompetência e corrupção; mas há uma parte, obviamente orquestrada, que foi encomendada, comprada, planeada e preparada por outros e servida por traidores ao longo de anos. Alguns desses filhos da puta desfilam diariamente nas TV´s.

atentamente, seu

Besta Imunda

Anónimo disse...

Pois, mas continuamos sem nada fazer e a deixá-los enterrar o país. Já é hora de dar conta da corja.
O próximo truque é pôr lá o patetinha do passos peluche marioneta coelho para que, com a desgraça que ele fará, telecomandada por eles, possam dizer que "são todos iguais, isto não tem solução, este país não se sabe governar, não há outra solução que não entregar o país a quem (lhes) der mais".
Depois mantêm a corte, assembleia da republica e outras formalidades, sem qualquer poder de decisão e preenchidas pelos idiotas que já lá estão depois de corridos os poucos que ainda se aproveitam, para dar um ar de legitimidade institucional à fantochada.
Entretanto o país estará muitas vezes enterrado na bancarrota e com os melhores, os competentes, os capazes, afastados.
Vamos ficar parados??? Somos tão cobardes como eles???? Ou corremos já a corja à pedrada (e o mais que for preciso)????

Anónimo disse...

Sessenta por cento dos portugueses ( 60% ) depende directa ou indirectamente do estado. Os comunas do passado e do presente e os chupistas da direita e da esquerda do presente criaram e mantêm vivo este monstro colectivista e estatizado e aproveitaram-se dele para mugir, para campanha e para comprar votos e colocar servis capachos ou familiares e amigos.
Jamais a reforma ou a moralização do sistema virá dos partidos ou de qualquer das instituições que conhecemos.
Para gerir bem o pouco dinheiro que temos e planear uma recuperação de maneira credível (a 20 anos), precisamos de acabar com todos os partidos conhecidos, assim como proibir muita gentinha de exercer todo e qualquer cargo no estado, governo, autarquia, administração etc. É preciso purgar isto. E para tal é necessária violência - seja de que tipo for. Eles só saiem a pontapé.

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

Basta cortar as principais cabeças da hidra (eu sei que são muitas) que o resto da canalhada acobarda-se. Entre paquiderme, principal traficante de droga do país, o espião careca, o arquivador geral,o pedófilo presidente do meio círculo, o empresário político-jornas cocainómano, o bes(unto) e o gajo do pequenino tribunas de injustiça, cortar estas cabecitas, expô-los na praça pública, mostrar o que são e o que têm feito (documentos tais tem de haver e se preciso for umas "murraças no focinho seja de que tipo for"), o resto das comadres começa a fugir e a querer passar despercebidas e os 60%, se não tiverem quem lhes encha o cú, que remédio senão trabalhar?

Anónimo disse...

Há também que partir a louça, que está à espera do caos para instalar a sua ditadura no país