5.6.11

OS LORPAS

A abstenção é, de novo, grande. Esta legislatura, por força das circunstâncias, é a derradeira oportunidade deste regime. Mas, como disse ontem o PR, depois não se queixem.

12 comentários:

Anónimo disse...

Muito do que se passa está aqui explicado por Malcolm McLaren em quase uma hora muito bem passada, que começa com "it's cool to be stupid":
http://www.ted.com/talks/malcolm_mclaren_authentic_creativity_vs_karaoke_culture.html

IDIOTA INUTIL disse...

LORPA

adj. e s.m. e s.f. Aparvalhado, pateta, simplório, boçal, imbecil, partidario do socretismo

Vitor Coelho da Silva disse...

Eu votei, porra!

joshua disse...

Toda a gente ignora a quantidade monstruosa de defuntos e outros eleitores fantasmas nos decrépitos cadernos eleitorais, gente que emigrou. Pois não se ignore.

Mani Pulite disse...

PREVISÃO MANI PULITE PARA O RESULTADO DAS ELEIÇÕES.PSD-38,3-PS-28,8-CDS-14,6-CDU-7,6-BE-6-OUT-4,7.

Anónimo disse...

Saba-se lá qual a abstenção.
Os cadernos eleitorais estão cheios desactualizados.

Anónimo disse...

Pascácios...

PC

Anónimo disse...

quarenta e tal por cento de lorpas a somar a vinte e tal por cento de imbecis...

bemhajam disse...

Caro João Gonçalves,

quanto à abstenção vale a pena ter em conta que os número de eleitores registados, 9.6 milhões, está completamente desligado da realidade.

Segundo os últimos dados da Pordata, Portugal tem cerca de 8.5 milhões de cidadãos residentes.

Cumprimentos

observador disse...

Isto não vai dar bem:
Por um lado, no 11 Março, e não só, há paletes e charteres de descontentes, e afins, a encher as ruas;

Por outro, na Votação, basicamente tivemos mais do mesmo, abstenção incluída, só com uns ajustes um pouquinho violentos.

Nem sequer a Eleição dum deputado dum "micro-partido" que desse uma arejem nova ...

Cáustico disse...

Há muitas razões para a abstenção. Por falta de informação adequada não posso afirmar a preponderância de muitas delas. Mas uma não me escapa, em consequência do que tenho observado ao longo de sete décadas de existência: a calaceirice do povo português, filha do não-te- rales, do deixa-correr,do não me incomodes, do não quero maçadas.

lawrence disse...

Não sei a idade do João Gonçalves.
E gostaria de saber, para mais facilmente poder também classificá-lo como me classifica a mim, sem me conhecer, sem saber dos meus motivos nem saber o que já contribuí para esta democracia cada vez mais de merda infelizmente!
Se o Sr. estiver perante uma quantidade de pratos de comida e não gostar do que vê em nenhum e a sua fome não for determinante, o que faz?
Come só por comer? para que ninguém lhe chame lorpa?
Parece que estamos aqui perante o mesmo sistema daqueles que passam a vida a pecar mas porque vão à missa
e se confessam (votam) já voltam a ser grandes cristãos (democratas).
Contribuí q.b. para esta democracia e não aceitei que o meu voto fosse gasto apenas para correr com esse monte de esterco, sem ter a suficiente certeza de que a pessoa em quem votava o merecia.
Já estou por demais calejado para alinhar nessa treta de que votar é que é bom e tudo o resto é anti-democrático!
Para mais, depois de ouvir o Sr. Silva a zurzir nos que pensavam abster-se, mais certo fiquei de que a minha abstenção fazia todo o sentido.
Trinta e tal anos a enterrar este País não são motivo suficiente para uma abstenção?
Mesmo dando de barato que quem se perfilou não tinha (tem) a minha confiança?
Se fôr preciso lutar novamente pela Democracia e se fôr vivo, o lorpa cá estará!