13.6.11

A DOER


Os juros da dívida pública continuam a sua via pornográfica. E o sr. Roubini, que costuma acertar, não anuncia tempos fáceis. Os portugueses ainda não perceberam o que aí vem (basta atentar no ar despreocupado e alarve com que passaram o coiso "alargado"). Isto vai ser bem no osso. A doer.

8 comentários:

S.C. disse...

Os comentários ao artigo que refere ilustram bem a imensa inconsciência que anda por esta terra. Nada como a ignorância para acolher alegremente as patranhas lunáticas e oportunistas de quem promete impossíveis. A factura vai doer, sim, e vamos pagar todos a criminosa irresponsabilidade de quem nos trouxe a este triste estado. E custa ver tanto patego da comunicação social a babar-se com a treta de que o artista da nossa desgraça mais recente vai "estudar filosofia" para Paris. Francamente!

Anónimo disse...

A culpa. Sempre ela - mas sem nunca levar a consequências. Aquando do 25 de Abril houve quem desejasse tribunais populares e fuzilamentos. Mas 48 anos antes 'o povo' acolheu com alívio o golpe militar; e depois enamorou-se de Salazar. À parte os familiares dos que foram torturados, dos que tombaram em África, dos que morreram no degredo e o PCP - poucos teriam 'legitimamente' razões de verdadeira queixa, a ponto de querer pendurar ministros no Rossio. Até a oposição, que episodicamente obtinha licença para saír da cela, jogava um papel na encenação eleitoral. Tratou-se, portanto, de um acordo tácito entre o 'antes' e o 'depois'. Os "brandos costumes" não passam de preguiça; são um enorme defeito e não uma qualidade; são o contrário de "bom senso" - pois este, geralmente, previne as desgraças e os crimes que os brandos costumes se preferem esquecer. Manuel Maria Carrilho refere com frequência a 'revitalização' ou a 'cultura da responsabilidade'; Barreto atirou molemente o tema à parede, sem que ninguém na audiência/cerimónia perdesse a tranquilidade bovina. Quando o português médio finalmente estiver totalmente mergulhado no inferno do encalacranço, sem sítio para onde se voltar, talvez então exija cabeças espetadas em forquilhas - mas elas já terão desaparecido e as culpas diluídas debaixo de treta e retórica partidária. Mas não há grande esperança de justiça: pois se mesmo com casos de corrupção, gravações, testemunhos, provas, investigações e o delito bem visível - como um elefante a 4 metros - as "procuradorias", as "comissões" e os tribunais nada fazem, como atribuír culpas e castigar o crime a tempo e horas, e de forma exemplar?

Ass.: Besta Imunda

Karocha disse...

Tem toda a razão JG!

Quando perceberem é tarde...

Picamiolos disse...

É puro sentimentalismo doentio !

David Levy disse...

A julgar pelos festejos ontem em Alfama, não perceberam nada de nada.

Anónimo disse...

Não te preocupes, o Cavaco, o Barreto e o Passos têm «cura» para a doença dos tugas!

floribundus disse...

os deuses de Bruxelas insistem em polticas ultrapassadas

Lula disse há anos que o 3º mundo começou a comer e fez aumentar a escassez e os preços dos cerais

andam há muito a esconder a dívida e o desemprego dos EUA

por cá continua o sempre em festa ...

o ps foi de férias

Marota disse...

"...a de que o artista da nossa desgraça mais recente vai "estudar filosofia" para Paris. Francamente!"

Na Grécia é que ele fazia bem estudar Filosofia. Isto sem querer ofender os ancestros de um outro povo tão nobre como o nosso, não é? Estudar Filosofia... ele devia era ir tirar a quarta classe. Pelos visto o rapaz nem fazer contas sabe. Este mundo anda perdido. A ver se ele nos mostra depois as notas finais... será que os franceses também passam diplomas aos domingos? Ahahahah esta notícia salvou o meu dia.