20.5.06

DIAS


"UMA QUESTÃO DE TEMPO: Ontem, num debate na RTP-N, um indivíduo defendia a exclusão dos representantes da Igreja Católica do protocolo de Estado "porque Portugal é um estado laico no qual existem 60 confissões religiosas não cabendo lá todas". Pelos mesmíssimos motivos, aguarda-se a extinção dos feriados religiosos católicos. Proponho desde já outros: Dia do Touro Manso, Dia do Telemóvel, Dia do Benfica, Dia das Minorias Étnicas, Dia da Dona de Casa Desesperada."

in Mar Salgado (Filipe Nunes Vicente)

7 comentários:

luikki disse...

para não dar muito trabalho aos neurónios alheios, vou ser parco:
os feriados referidos são apropriações da igreja a datas de ritos pagãos!

Anónimo disse...

O argumento deste poste não foi decalcado dum escrito de Bagão Félix no DN, salvo erro?
Latosa.

Bernardo Lucas disse...

Estado Laico? Sim... Feriados religiosos? As datas podem ter significação católica, mas a verdade é que Portugal tem forte tradição Cristã e todo esse património religioso é parte fundamental da História de Portugal. Portanto, no fundo, quando um ateu (como eu) vê um feriado dito religioso aproximar-se no calendário, irá "disfrutar" dele sabendo que é uma data de importância para o seu país devido à relação que tem com as crenças que o acompanharam ao longo da sua História.


---
http://suprahomem.blogspot.com/

FNV disse...

Ao anónimo que me interpela: desconheço o texto que refere. Não se importa de o indicar/citar?

Anónimo disse...

... dia, dia, dia
... é somente

«UMA QUESTÃO DE TEMPO»

FNV disse...

Se este anónimo é o mesmo que desafiei, fico na mesma: como não conheço o texto, o título poderia até poderia ser "A importância de Mantorras no 4x3x3 de Koeman". Julguei (ingenuamente) que fosse capaz de transcrever o dito cujo.

Anónimo disse...

... não, não é o mesmo «anónimo»