8.2.11

MORTE E TRANSFIGURAÇÃO



Talvez por estar a ouvir a "suite" de O Lago dos Cisnes de Tchaikovsky - na versão inequivocamente russa de Rostropovich à frente da Filarmónica de Berlim -, aproveito para recomendar o filme Black Swan. Natalie Portman redescreve a "narrativa" tradicional do Lago - adequado a natais, páscoas e a famílias numerosas - vincando a perturbante esquizofrenia da personagem principal que encarna, a "rainha dos cisnes". Nunca Tchaikovsky foi tão pouco "romântico" como neste filme e com esta mulher. Dispensava-se, dada a intensidade da coisa, os "efeitos especiais" das penas escuras a brotar da pele da mulher-cisne e, mesmo, as asinhas quase no final. O cisne negro que habita em cada um de nós está suficientemente evidenciado nos gestos, no rosto, nas mãos, nos pés e no olhar de Portman, em suma, na sua dor e no seu medo. No texto musical de Tchaikovsky há morte e transfiguração que no filme, com Portman, coincidem no momento da entrega. Foi, por fim e nas palavras do coreógrafo, "perfeita". E é, de facto, perfeita. Brava.

7 comentários:

Jorge Pimenta disse...

A senhora chama-se Natalie Portman, desculpe corrigi-lo.

João Gonçalves disse...

Eu é que lhe agradeço.

Anónimo disse...

É muita cultura!

carol disse...

Tanto purismo!.... Depois deste comentário, tenho mesmo de ir ver o filme. É que li no jornal uma crítica nada boa.

Cáustico disse...

Os seres humanos não têm todos os mesmos gostos, neles se encontram preferências antogónicas e as mais diversas sensibilidades.
Fui ver o "Último tango em Paris" apenas porque já estava farto de ouvir a cantilena, de quem já o tinha visto, de que aquilo é que era cinema!
Vi o que já esperava. E quando mais tarde perguntei aos arautos de tal cinema superlativo, o que é que o filme lhes dissera, não conseguiram dar-me uma resposta concreta.

m.a.g. disse...

"Dispensava-se, dada a intensidade da coisa, os "efeitos especiais" das penas escuras a brotar da pele da mulher-cisne e, mesmo, as asinhas quase no final."

os efeitos foram a interiorização exacerbada e obsessiva pelo perfeccionismo, a metamorfose, que no contexto fazem todo o sentido. Repare que até os dedos dos pés adquirem uma membrana inter-digital. Esta atriz conseguiu exemplarmente tocar-nos. E depois, é tudo o mais que concorre directamente para a caracterização da personagem:
O "amor incondicional" de uma mãe frustrada e/ou castradora que resultou perversamente nos seus distúrbios psicóticos; uma sexualidade reprimida; auto-flagelação rumo ao fatal perfeccionismo.
"I was perfect"- disse ela. Uma magistral encarnação do cisne.

Isabel disse...

Sublime!