18.5.08

POR AMOR DE DEUS

A realidade é bem pior do que sobre ela comentou JPP. Os trogloditas do costume, não importa o clube, lá andam pelas ruas, com dezenas de "jornalistas" atrás deles a perguntar idiotices, tão burgessos como os "adeptos". Antes da "taça", a SIC foi pornográfica. Depois, são todos os canais. As peregrinações a Viseu seriam anedóticas se não fossem, como parecem ser, levadas a sério. Será que, à semelhança do que acontecia na corte de Luís XIV onde era uma honra participar nas intimidades reais, vamos ter "directos" com os jogadores da selecção a fazer cócó? Por amor de Deus.

Adenda: Até Marcelo está há dez minutos a falar apenas em futebol. Até "sugeriu" um livro do "cozinheiro da selecção". Bardamerda.

Adenda 2: Parece que o dr. Costa, da CML, recebeu a equipa de futebol do Sporting. Eu julgava que o dr. Costa era assim como que uma "reserva" do PS para quando o país se fartar de Sócrates. Sucede que o edil, sem dinheiro ou ideias, deu em receber toda a gente na CML. Há dias entregou as "chaves da cidade" ao inefável Barroso. Agora, a propósito de uma "taça de Portugal", franqueou a Câmara aos pupilos do extraordinário sr. Bento. Tivesse sido outro o resultado, o dr. Costa faria o mesmo ou Portugal é só Lisboa e, mais exactamente, um pedaço colorido do Campo Grande? Que tristeza.

17 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O que vale é que, com a selecção do Scolari, a partir de 15 de Junho a coisa amaina... ou talvez não, porque é provável que aqueles que o têm endeusado virem o bico ao prego depois de sermos afastados do Euro-2008, sem honra nem glória.
Este país está cada vez mais pareido com outro que eu conheci quando era jovem.

josé ricardo disse...

futebois, futebois, futebois. escrevi sobre isto no meu blog. marcelo é um analista e peras!

www.rescivitas.blogspot.com

um abraço
j. ricardo

Anónimo disse...

Pornografia é a RTP abrir o telejornal com a constipação do PM...

Anónimo disse...

Considero que por muitos defeitos que os portugueses possam ter, a obsessão futebulística é um dos piores. Consegue reunir todas as misérias: o primado do não-pensamento (ou o pensamento pelas patas que vão atrás de uma bolita), o clubismo primitivo, as multidões acéfalas, o desprezo pela arte, a apologia dos grunhos, a cultura pimba, o delírio da masculinidade, e sempre, sempre a violência latente pronta a surgir se as circunstâncias assim o quiserem. Pior do que tudo isto é saber que se não fosse o futebol, os portugueses rapidamente encontrariam novas formas de manifestarem a sua inclinação para a pimbalhice. Verdade seja dita que enquanto estivermos simiescamente no futebol a coisa ainda anda controlada. Dêem aos machos pão e circo e assegura-se a paz. Sempre foi assim.

Anónimo disse...

A verdade é que o Euro ainda não começou e eu já não posso ouvir falar na selecção.

Anónimo disse...

De acordo com as críticas. Mas não vejo melhoras no horizonte,pois a filosofia é e continua a ser "dar-lhes o que gostam,e quanto mais rasca mais público atingimos e mais publicidade vendemos". O alinhamento dos telejornais é o sinal mais evidente do desprezo dos responsáveis da "comunicação social" pela população deste país.Como se compreendem as várias emigrações!

Anónimo disse...

Quanto à "alienação" do futebol, estamos conversados. Já nos idos anos 60 a esquerda criticava o Estado Novo por fomentar o futebol, o fado, e Fátima para entreter o povo e arredá-lo das questões políticas. Pelos vistos a democracia também. Na europa o futebol também continua a ser o desporto-rei e nós não somos excepção. O futebol é uma festa e, ao contrário dos anos 60, um negócio cada vez mais lucrativo,com apitos dourados e outros cambalachos. Que se há-de fazer. Carpir estas misérias?

Fernando Vasconcelos disse...

Eu até concordo que a cobertura a eventos desportivos - sobretudo futebol é completamente desproporcionada. Onde sinceramente acho que não têm razão é ao pensarem que em outros países é substancialmente diferente - eventualmente com outros "carnavais". Sugiro sinceramente que analisem se este problema não vai mais fundo e se não se tratará de uma doença ocidental e não apenas portuguesa. Acho que por vezes tendemos a desprezar demais o nosso país.

Anónimo disse...

esta vaca sagrada do ps mostra a sua falta de ideias. mistura-se com o pito final e doirado
PQP

Anónimo disse...

Há um mero acaso a marcar esta marcação cerrada de Pacheco Pereira aos telejornais. Portugal não é isto. Portugal não é isto, repito. Nós não somos isto, não somos este povo adormecido, ensonado nos autocarros atravessando a madrugada em busca de um emprego que não satisfaz, que apenas permite sobreviver, onde a cabeça encostada aos vidros sujos dos autocarros não é para descansar antes da marcação do ponto. É para procurar soluções para tantas aflições, a renda de casa, do banco, do carro, da água, da luz, os filhos que não aprendem na escola, que aprendem tudo menos o que deviam... alguns, os mais atentos, quetionam-se sobre a vida de merda que têm mas para a qual não encontram soluções... excepto, e aqui entram as futeboladas, a opiação das suas vidas nas vitórias e nas derrotas do benfica, do Sporting, do Porto, nas telenovelas, nas constipações do pm, nos bafos anedóticos do pm... Não, POrtugal não é isto. Portugal não e esta merda. Portugal não é esta fedorenta inquietação com o défice, com a inflação, com esta merda toda. Portugal não rima com Paris e muito menos com Bruxelas, Portugal rima com Compostela, sim, um bocadinho com Madrid, mas é um poema completo com Rabat, Tunes, Nouakchott, Bissau, Luanda, Praia, Maputo... Portugal atesta-se de grandeza a sul, não nas súbitas subidas dos combustíveis quando atestam os carros que lhes emprenham a alma de preocupações porque são dos bancos e não deles(nossos). Portugal é Agostinho da Salva e não Paula Bobone, Portugal é a saliva e não o cuspe, Portugal pode ser um escarro nas trombas de um imbecil, nunca o cinismo dos discursos, das atitudes dos nossos regedores. Não, POrtugal não é esta merda. Portugal é o Eça, o Aquilino, o Torga, Portugal não é a Carolina Salgado, não é a Fatima Lopes, não é, porra, não é... Portugal pode ser um vomito atirado borda fora no caminho marítimo para o sul, não é o olhar desesperado da Maria no autocarro que sai da Brandoa ás 04:45 para chegar ao emprego pelas 08:30. Não são os miúdos sonolentos incapazes de se lembrar dos óculos de Pessoa quando chegam á escola quanto mais de um único verso seu que seja. Portugal não é esta merda, não é! Portugal não é o Santana Lopes, não é o Passos Coelho, o Portas, o Sócrates, o Jerónimo... Portugal não é esta merda. Hoje, Portugal é num défice, mas com este défice esta gentalha não se inquieta. Cultiva esta porcaria porque dá jeito ter imbecis como eleitores, como trabalhadores mínimos para os mínimos salários. Dá jeito aos filhos da puta de quem paga e ganha muito com isto tudo depois de todas as parcelas somadas. Quem me dera voltar a ver a minha língua olhando para o mar, desenhar na minha língua as barcas que me deixaram outrora em terras distantes sem vento para regressar, reconstruindo ali a alma e os tempos verbais de um povo que não é esta merda de hoje. Não é o colonialismo também. Portugal tem que voltar a ser a diluição pelo mundo dos granitos da Estrela, das carvalhas das Beiras, dos suaves montes do Alentejo, das vinhas cruzadas do Minho. Não, Portugal não é esta merda.

mcorreia disse...

E o secretário de estado Laurentino Dias ainda tem a lata de vir afirmar,um pouco desgostoso, que não tem visto grande entusiasmo relativamente á selecção.Os portugueses, nos tempos que correm, têm assuntos mais importantes com que se preocuparem.A selecção, sr. secretário de estado, não enche barriga nem garante o ordenado no final do mês.

Nuno Castelo-Branco disse...

Pois sim, mas o futebol, os cimentos e a banca são os sustentáculos do regime, o que é que queres?! Quanto ao Marcelo perorar sobre a bola, deve ter aprendido a ser treinador de bancada lá na tasca da esquina, aliás, o bolismo é apenas uma variante daquilo que se passa no PPD. É uma febre que a todos atinge, ou já te esqueceste do Loucã no camarote VIp do Benfica?

* ehehehehe, parece que ficaste chateado por o Sporting ter vencido.

Anónimo disse...

Tantos louvores se tecem a Rui Rio por não consentir festejos do FCP na CMP e vai-se a ver... Além das negociatas aquando da construção dos estádios.
Mas os corruptos estão a norte não é...!

Carlos Medina Ribeiro disse...

P: Como estamos de...

Limpar as ruas; acabar com o estacionamento em 2ª fila (e em cima dos passeios)e
repintar passadeiras de peões, especialmente junto às escolas?

R: Na mesma, ou pior - como muito bem sabe quem por aqui anda, nesta cidade cada vez mais agressiva.
_____

É natural, pois, que A. Costa procure capitalizar em seu favor os êxitos de outrém (neste caso do SCP, mas quaisquer outros servem...).

Pedro disse...

Desculpe lá, mas não tem razão nenhuma. Como diz o Padrinho Correia, por três ordens de razões (??). Primeira, não se passa nada de mais importante neste país do que a final da Taça. Segunda, nos outros países não é diferente. Lembro-me, assim de repente, da Sky a transmitir a descolagem da selecção inglesa rumo à Alemanha por alturas do Mundial. Por último, está mais que visto que o Circo neste país é ineterrupto - há lá melhor exemplo que o Pacheco, esse grande equilibrista nacional que tanto balança para a direita, ou para a esquerda, em movimentos certamente facilitados pela ausência de espinha.

Anónimo disse...

Repugna-me todos os provincianos que desancam em cima do futebol... As idiotices que se dizem, contra quem gosta de futebol, contra aquilo que o futebol poderá representar como factor de desenvolvimento sócio-económico de um país. Para a massa pensante e intelectual deste país, parece bem falar mal do futebol, o país parece que deve ao futebol o seu miserável estado actual. Já que insistem em atacar futebol e essa plebe pré-histórica que os senhores pensam ser os seguidores do futebol, seria importante reflectir sobre mundo civilizado que muitas das vezes são as vossas referências culturais, políticas e sei lá mais o quê....
Inglaterra, estádio cheios, paixão pelo jogo. Nível de desenvolvimento...??
Espanha, estádios cheios, paixão pelo jogo, jornais, revistas...Nível de desenvolvimento?
França....estádios cheios...blá, blá...
Alemanha??
Holanda???
Fico mesmo que a noção clara que até nisto somos uns imensos broncos, que não percebemos que o futebol é mesmo mais qualquer coisa que dar uns pontapés na bola.
Que não gostem de futebol, o meu respeito por essa opção. Agora não venham a coberto de serem seres bem pensantes dizer barbaridades sobre o futebol!!!

Anónimo disse...

Sou português e gosto de futebol, mas futebol limpo.
No consulado do Professor Salazar toda a oposição protestava por causa do futebol. Veja-se o que se passa agora. Desde as sete da manhã até pela noite dentro é só futebol, repetindo-se as notícias até à nausea. E quando não têm assunto interessante arranjam-no da forma mais imbecil como aquela da atribuição dos números das camisolas.
Assim não. Basta.
Porque sendo português e gostando de futebol só tenho um desejo neste momento: Que a equipa portuguesa perca todos os jogos, para ver se me posso livrar de tal martírio.