30.8.10

SUGESTÃO DE TERTÚLIA


Quando é que a esquerda modernaça - para variar do Gatto Pardo ou dos hotéis da Avenida da Liberdade - organiza uma tertúlia na Quinta da Fonte, a Loures, para celebrar os esplendores do "multiculturalismo"? Convém proteger a jugular com encharpes "griffadas", o cheiro que não suportam com chanel 5, não levar os blackberry e os i-qualquer coisa e evitar saltos altos. Nada de decotes ou vestidos Prada a imitar batas a cinco euros. Em caso de aflição, podem sempre distribuir livrinhos sobre bairros problemáticos, editados pela tinta da china, e aulas de poesia da quetzal entre os tiros e a competente queima de viaturas. No fim, limpem as mãos aos "contratos locais de segurança" do famoso dr. Pereira.

16 comentários:

ZL disse...

Post particularmente certeiro. Subscrevo.

Anónimo disse...

Excelente post e excelente sugestão, Dr. Gonçalves. Mas, como sabe, ela não será tida em conta. A esquerda modernaça não quer imprevistos ou desilusões. Tudo está arrumadinho entre os estudos sociais bonzinhos e os documentários (DOC's!) artísticos da TV-2, com estética criteriosamente escolhida e conteúdo cuidadosamente pré-avaliado. Tudo com a limpidez e as pré-conclusões dos planos quinquenais.

Ass.: Besta Imunda

vlfig disse...

E uma workshopzinha de desobediência civil, não vá a polícia até ser simpática.

Anónimo disse...

Entretanto, é hoje noticiado que quase 1500 polícias estão de baixa, a maioria de baixa psiquiátrica.

Sofrendo as humilhações por que passam e assistindo à libertação com termo de identidade e residência de toda a malandragem, inclusive com cadastro pesado, de que estavam à espera?

Anónimo disse...

V. inventa uma esquerda caviar que não existe. Aquela gente não está longe da de Loures, e não precisam de usar perfumes ignorados pelas mãezinhas deles para disfarçar odores que conhecem muito bem e não lhes repugnarão demasiado.
Não atribua a esta gente charmes que não tem, não lhes alimente as toleimas do bairro ou arrebalde modesto de onde vieram.

Anónimo disse...

Muito bem, na "mouch".

Anónimo disse...

Ehehehe ... prodigiosa sugestão !

Anónimo disse...

Parabéns por mais uma posta inspirada, JG!

PC

Anónimo disse...

Respeitinho!

floribundus disse...

Meu caro Irmão
amanhã pode ver 'lapidações bíblicas'.

Garganta Funda... disse...

Essa esquerda chic, bué de fracturante, laica e solidária, arriscar-se-ia a levar com um ou dois «magalhães» nas ventas, como aconteceu há dias com uma brigada policial.

Se essas madames e mademoiselles da
esquerda.net ou da esquerda.plus chic (modernaça q.b.), assim como os respectivos cavalheiros envergando fatos de fino corte estilo «principe de gales», são assim tão solidários(as) e pró-integração social das «minorias», oh bla-di-oh-bla-dá, deveriam, em nome da coerência e da «etica republicana», contratarem mulheres ciganas para as suas residências ou lojas e jovens ciganos como motoristas ou assistentes administrativos.

Estariam todos eles a contribuir para a «almejada» integração social e inclusão no «mercado de trabalho» (oficial, e não informal como muito bom sucialista faz quando contrata empregadas domésticas...) dessas pessoas estigmatizadas pela restante sociedade.

O «Estado Social» agradece, dirá o Refulgente e Admirável Líder...

burns disse...

eu mudava era a residência oficial do dr. pereira para um desses bairros seguros que ele tanto apregoa

Fado Alexandrino disse...

Um post SO4H2.
Qualquer dia queimam a sua esfinge no Camões.

zé sequeira disse...

Chapeau!!!!

Anónimo disse...

Fui lá espreitar. Frente à embaixada da Dinamarca, em Lisboa, eram meia-dúzia de gatos pingados a protestar contra os atentados aos direitos humanos que estão a ser cometidos em nome de Alá. Poucos mas bons. Quem estava? O Rui Zink, o Manuel João Ramos, a Luísa Jacobetty. Mais o Pedro Mexia, o José Júdice, o Augusto Seabra, o Paulo Pinto Mascarenhas. Do PSD, vi o Vasco Rato. Do PS, o Pedro Adão e Silva e a Ana Sara Brito. Quem mais? Fernando Lopes - esse mesmo, o cineasta. E uns quantos jornalistas, em serviço ou à paisana.
Movimento cívico? Não sei que outro nome lhe devo chamar.

Pedro Correia
Sexta-feira, Fevereiro 10, 2006

Anónimo disse...

já foi tudo dito nos comentários anterires,só me resta esperar(ñão é muito tempo),por outro post da mesma tarimba...