13.8.10

SENA

Na RTP2, pelas 23.30 (sexta, 13), está anunciado um programa sobre Jorge de Sena. Quem não conhece, aproveite. Ficou-nos a dever, com a sua estúpida morte prematura, muitos anos da melhor prosa, poesia e crítica literária do século XX português. Em 1973, em Glasgow, escrevia assim como, decerto, podia ter escrito ontem em Lisboa:

Dizem alguns directores literários
(e accionistas da própria propaganda)
que «o Sena não se vende». É verdade:
Não vende. Só as putas se vendem.
E em Portugal são tantas que não há
bolsas bastantes para comprá-las,
nem caralhos bastantes
para fodê-las como mereciam.

4 comentários:

Alex disse...

Vou fazer o pedido de novo. Sou uma chata, eu sei! Não é necessário comentar...
João, para quem nunca leu Jorge de Sena, qual o livro que recomendaria como iniciação a Sena?
Não tive oportunidade de ver o programa da RTP2. Os meus agradecimentos antecipados. : )

Anónimo disse...

Gramei ouvir que o avô-Prado-Coelho fez excluír, numa revolucionária votação de braço no ar, Jorge de Sena do grupo de professores a convidar para a FL, depois do 25/04. E que mais tarde também o pôs de parte numa "sua" antologia da poesia portuguesa. É assim que se (re)escreve a História e se controla o presente e o futuro "controlando" o passado. Prática comunista-estalinista - muita apreciada e praticada hoje, pois estas coisas boas devem persistir. Temos hoje a "academia" infestada e controlada pelo pensamento de esquerda e as suas verdades insufismáveis, quais dógmas de fé. São eles que dizem o que é bom e o que é mau; no intelecto, na moral, nos costumes, e até nos programas de televisão para o povo. Sena deixou o país depois de Delgado para não ir para a grelha. Erro estratégico. Quando precisou de voltar já não podia. Espantou-me ver o Cónego-saramago a depôr a favor de Sena. O facto do homem estar morto há muito deve-lhe ter facilitado a vida e até, como antigo editor, caído bem...
Sena (ex-engenheiro civil, conhecedor de ciência, viajado, culto e letrado; mas crítico da Ponte-Salazar e "dos ricos no Algarve", coisas parvas da época) fez boas traduções do inglês para português. Saramago, ignorante, sem formação e totalmente desconhecedor de línguas ou outras culturas (que não visitou...) também é descrito pelos zelotas do marxismo-escritorismo como "excelente tradutor". Gostava de saber como - devia ser por adivinhação nocturna através do seu travesseiro mágico ligado por antenas ao Deus-dos-comunistas.
Quanto às putas, Sena tinha inteira razão.

Ass.: Besta Imunda

joshua disse...

Valeu a pena. Grande apanhado.

De nihilo nihil disse...

Não sou fã de Sena talvez por desconhecimento maior da sua obra.
Achei a reportagem tecnicamente muito fraca podendo toldar o interesse no escritor.
Como o anónimo anterior também guardei a alusão a Eduardo Prado Coelho contrariando a imagem afável que tinha dele.