16.8.10

O "DISPOSITIVO" VISTO DO AR

De acordo com os satélites, cerca de setenta por cento da área florestal consumida por incêndios na Europa, este ano e até agora, é portuguesa. Os peritos de Carnaxide, porventura munidos de um olhómetro, forneceram aos altos dignitários da nação informação aparentemente desactualizada e para menos. Os altos dignitários vieram de lá muito satisfeitos com o "dispositivo" e regressaram rapidamente ao mergulho algarvio. De facto, o que é que isto vale perante os valorosos 0,2% no crescimento económico que representam o quarto pior resultado da Europa com os 70% de ardidura, só por nossa conta, na mesma Europa?

11 comentários:

Manuel Brás disse...

Veritatis simplex oratio...

Essas razões formatadas
em embrulhos cintilantes
deixam marcas desembestadas
em muitas mentes ululantes…

Passam a vida a falar
como banais mentirosos,
com o país a revelar
poucos sinais vigorosos.

Anónimo disse...

Quando os governantes lá foram os dados ainda não haviam sido actualizados. O que é certo é que não bastava terem ido a Carnaxide, mostra um quase completo desprezo pela situação.

Henrique Pereira dos Santos disse...

O que aconteceu foi que nos esquecemos do que disse o aquilino: "o melhor do país cheira a estábulo".
Vai daí quisemos, não agora, começámos há 150 anos, a substituir cabras e ovelhas por árvores.
Tivemos um razoável sucesso nisto enquanto a agricultura pagava a roça dos matos para o estrume que mantinha a terra a produzir.
Agora foi-se o trabalho da terra, foram-se os animais sobraram algumas árvores e muito, muito mato que cresce mais que na grande maioria dos sítios na Europa.
Um dia destes o mapa da humidade atmosférica mostrava os sítios com menos humidade atmosférica na Europa: Moscovo e o Minho.
Sim, há o problema do dispositivo e até é verdade que melhorou.
Simplesmente o caminho não é o de ter menos lume, que "é de todos e virá" (como disse o seu amado Sena a propósito da morte) o caminho é de os ter onde e quando não nos incomodarem.
henrique pereira dos santos

Anónimo disse...

Em breve saberá que O problema do país são ... os professores (eheheh)

Eles já estão a preparar a reentrée ...

Ora espreitem:
www.educar.wordpress.com/2010/08/16/preparando-a-reentree/

anah

Anónimo disse...

MLR prestou um grande serviço aos “boys” e aos corruptos portugueses: desviar as atenções para os professores no momento alto da tomada do aparelho de Estado pelos “boys” e da monopolização dos grandes negócios de Estado pela rede que gira à volta do ainda primeiro-ministro. Por isso foi premiada com a presidência da FLAD.
Álvaro Teixeira

joshua disse...

Os altos dignatários são actores.

Anónimo disse...

Trágico, nesta história dos incêndios é também o facto da Rússica, uma super potência que nos queria vender uns aviôes a jacto, ultrasofisticados para combatê-los, por conta dizia-se da dívida. Nós não tinhamos dinheiro para semelhante sofisticação. Agora os Russos, também estão à conta com os incêncidios e nem essas grandes máquinas cheias de tecnologia lhes vale.
Também o Paquistão outra potência nuclear, com tanta tecnologia consegue valer aos seus cidadãos vímas de cheias. Grandes riquezas, grnades misérias.

Anónimo disse...

Falta de dinheiro retira vigilância do Parque Nacional da Peneda-Gerês
06 AGO 10

Mais de 20 fiscais do Parque Nacional da Peneda-Gerês não podem trabalhar há mais de um ano, por causa da falta de dinheiro. Em época estival, esta situação torna-se ainda mais preocupante.
www.tsf.sapo.pt/paginainicial/AudioeVideo.aspx?content_id=1635758

In, www.fliscorno.blogspot.com/

Francisco disse...

Estas questões dos profissionais da Cultura lembram-me sempre um dito alentejano:
"Quem mexe na barriga da mula quando ela está a comer leva coice".

Anónimo disse...

Uma observação:
Diz-se dignitário e não dignatário.

João Gonçalves disse...

Tem toda a razão. Mto obrigado.