27.12.11

CAMINHOS E MÃO DE FERRO

Aparentemente a CP está cativa de mais de vinte sindicatos. O dos maquinistas decretou nova greve para dia 1 de Janeiro. Porquê? Porque quer que a administração renuncie ao exercício do seu poder disciplinar, tão legítimo como o exercício do direito à greve. Desta vez não é dinheiro (mais) ou regalias (ainda mais). Não. É uma pura "afirmação" pífia de força cujos principais prejudicados são os utentes. E duplamente. Desde logo, porque aqueles que precisam de recorrer ao transporte ferroviário (e os mandarins sindicais sabem perfeitamente que não são os abastados) ficam diminuídos na sua capacidade de circulação. Depois, porque são também os impostos destes clientes que financiam a empresa e estes devaneios irresponsáveis. Dá ideia que esta gente pretende, deliberadamente, acabar com a CP. Isto já não é um mero caso de caminhos de ferro. É um caso, ou não, de mão de ferro.

14 comentários:

Lura do Grilo disse...

Trata-se de um claro abuso do direito à greve. Usam a sua posição dominante numa empresa para manter refém a empresa e os respectivos utentes por causa de um problema disciplinar que tem canais próprios para ser resolvido e tribunais para recorrer. Querem no fundo, de uma forma chantagista, ser juízes em causa própria. Pena os utentes não se revoltarem, não interpelarem esses maquinistas, não lhe apresentarem os direitos de quem paga bilhete e não usufrui nem do transporte nem do salário principesco destes comandados do (P)CP.

Luis de Matos disse...

Esses "senhores" deveriam ser todos postos no olho da rua!

Anónimo disse...

Como o Senhor Dr. anda enganado!Então ainda não percebeu que a greve da CP é indirectamente financiada pelo PS e que a administração da CP está mancomunada com o sindicato dos maquinistas e só decretou a greve para criar problemas ao Governo? Por que espera o Governo para demitir a administração da CP com justa causa por gestão danosa dos bens públicos? Então sindicato e administração não são todos xuxialistas?

Anónimo disse...

Eu cá por mim vendia a CP aos chineses!

Anónimo disse...

Façam uma lei que acabe com o pagamento aos "delegados sindicais" que não trabalhem e logo verão como a coisa acalma...

Anónimo disse...

Estes sindicatos tranformaram-se em associações de malfeitores, em grupos mafiosos.Fizeram dos cidadãos reféns. Eu julgo que há leis, neste país, contra tais crimes. Por que as não aplicam?

Anónimo disse...

"Eu cá por mim vendia a CP aos chineses!"

Para ter os comboios a passar à hora certa?
Nem pense nisso!

Anónimo disse...

Segundo o presidente, "tantos sindicatos quantas as categorias profissionais" - ou seja, 23 (algumas categorias, ainda que só com 10 ou 12 associados, têm um sindicato). O Governo devia, na minha inflamada opinião, mobilizar os maquinistas e toda a CP numa imensa requisição civil, ou transformar todos eles em soldados. Numa época destas não se deverá tolerar desobediências, caprichos, ilegalidades e desrespeito pela Ordem. Esses trolhas sabotadores ganham bem (3.000,00 Euros, ou mais!) e ainda nenhum foi despedido. Merecem é chibatada por deixarem as gentes nas plataformas sem transporte.

Ass.: Besta Imunda

OCTÁVIO DOS SANTOS disse...

... «Mão de ferro», João, que neste caso o Governo não tem. Já na semana passada devia ter sido feita uma requisição civil - e quem não a respeitasse sujeitar-se-ia a ser despedido e/ou preso. De que está à espera o ministro da tutela para actuar contra estes abusadores arrogantes?

Fado Alexandrino disse...

Octavio dos Santos escreveu aquilo que eu já escrevi em vário sítios.
Estou a ficar muito desiludido com a falta de "tomates" deste Governo, se lhes chamam de direita então que o sejam.

Anónimo disse...

Quanto ao imunda não sei, mas que és uma besta lá isso não restam dúvidas. Os sindicatos são associações de trabalhadores, cujos órgãos são eleitos livres e democraticamente. Querer passar a ideia que o sindicato com 12 associados não devia existir é como dizer que clubes como "meia-dúzia" de associados (como o SC Braga, por exemplo) não devia existir porque há clubes como muitos mais associados (o SLB diz que vai nos 300 mil...). Por isso, os sindicatos (desde que no cumprimento da lei) só têm que responder às aspirações e defender os interesses dos seus associados (nem que sejam só 2) e não têm que andar preocupadas em agradar a A ou a B, sejam eles patrões, políticos, jornalistas ou qualquer outra "Besta", imunda ou não, que para aí ande!

Anónimo disse...

Então faz também tu um sindicato - com um único membro - ó 10:39; representa-te a ti próprio, que és sem dúvida irreprodutível. Sê delegado sindical de ti próprio; convoca 'A Assembleia', faz a lista única de candidato único, exige - mesmo assim - eleição de braço no ar e "aspira"; aspira até te fartares e defende "os interesses": pede (pede, NÃO, porque pode dar um ar subalterno) EXIGE audiência com o ministro, e ameaça; sobretudo ameaça muito, tudo e todos. Quanto ao mais, desprezo quase totalmente os sindicatos em Portugal: para mim não passam, na sua maioria, de associações de pulhas filiados espirituais no PCP ou agarradinhos ao filão revolucionário da Inter Sindical - aquela democrática "associação", como tu dizes, ó 10:39, que em 1975 ia forçar a soviética Unicidade Sindical bem ao estilo de Lenine, Estaline, Molotov, Nikita, Brejnev, Andropov e Chernenko - que seria democrática até ao infinito. E tira; tira um curso como o doutor carvalho da silva, se já tiveres um tira outro; e faz-te líder da central e reforma-te. Isso! Vai-te já reformar.

Ass.: Besta Imunda

Luis de Matos disse...

Caro anónimo: Por vezes essas "aspirações e interesses" é que são de índole muito discutível! E para satisfazer as ditas aspirações e interesses, nada melhor que penalisar aqueles que utilizam o transporte ferróviário e, ainda por cima, nesta data festiva. Depois queixam-se!

luis g. disse...

ignorância pura