16.9.11

EM POUCAS PALAVRAS

«Não deixa de ser pertinente que seja um Governo do PSD a revelar o descalabro financeiro escondido da Madeira. Revela uma independência rara neste país.»

Maria Teixeira Alves, Corta-Fitas

8 comentários:

joshua disse...

O descalabro financeiro da Madeira foi mantido encoberto em troca de armistício Jardim-Sócrates ou troca de galhardetes a propósito de uma tragédia.

João Manuel Vicente disse...

Tenha vergonha João Gonçalves! Não queira ser económico e poupadinho! Nada em si se revolve, minimamente, com o "badamerda" lançado a cada um dos contribuintes (os PAGADORES!) pelo ogre da madeira desde há décadas...!?
A questão nem é se já chega ou não. A questão seria saber se os mecanismos legais ou, melhor, os seus "dinamizadores" (MP, TC ou o p.rep., sr. silva), teriam ou não a dignidade corajosa de exercer os seus poderes-deveres, as suas competências. Certamente que não, respondo já.

Espero, sr. João Gonçalves, que durma bem, economizando aqui e o nos assuntos parlamentares na porrada merecida (suum cuique tribuere....) que o ogre merece mas que ninguém lhe dará.

Portanto, muitos parabéns, João Gonçalves, muitas congratuleichons, e um bom sono.

Fado Alexandrino disse...

Um governo PSD?
Não sabia que o INE e o Banco de Portugal pertenciam ao PSD, estamos sempre a aprender.

Nuno Oliveira disse...

As declarações de Abreu Amorim, minimizando a gravidade desta situação, para além de insanemente preocupantes, não revelam independência nenhuma. Pelo contrário.
Fico, ainda, abismado com a capacidade nos nossos políticos continuarem a fazer-se de esquecidos do país que os elege.
AJJ, PS, PSD, por alucinado que pareça estão em "modo eleitoral".
Isso habitualmente revela o real carácter dos nossos representantes e candidatos a representantes políticos.
Falta de respeito.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

Caro sr. João Gonçalves. Aprendi a respeitar a sua opinião. Com a citação que faz da opinião idiota de alguém que quer branquear uma das maiores vergonhas que nos assolou e pela qual vamos responder, demonstrou fraqueza de carácter e facciosismo que não o enobrece.
Passe bem.

J. Oliveira

jpt disse...

João Gonçalves V. anda há anos a dar pancada neste tipo de escrita servil. Aguente-se, sff.

Anónimo disse...

Não há dinheiro , não há palhaços....

Anónimo disse...

Não há independência nenhuma deste governo em relação ao Bukassa madeirense. Não fosse o INE e as exigências da Troika, nunca saberíamos deste buraco. Mas, também é verdade que todos os governos (este e os antecedentes) ignoraram as ameaças de Jardim, prestando-lhe sempre vassalagem. O clientelismo paga-se caro. Agora, é tarde!