10.10.10

DIES IRAE

10 comentários:

Bartolomeu disse...

Não quer tecer um comentário sobre o concerto em si?

Anónimo disse...

Às 3 semanas próximas há que juntar as que já passaram a sermos massacrados com as histórias do malfadado orçamento de que depende, a crer nessa gente, o futuro da pátria!
Já não há pachorra e o melhor é mesmo tentar não levar isto a sério.

José Cipriano Catarino disse...

O autor do blogue, que já revelou possuir suficiente grandeza de alma, não merece alguns dos comentários reles que os seus posts motivam. Seria bom que quem os escreve os relesse e se enxergasse; a crítica do autor à baixeza nacional não se destina exclusivamente à esquerda ou a uma certa direita; se bem o consigo interpretar, leitor habitual que sou há anos, a crítica é mesmo ao que há de soez neste país, venha de onde vier.

João Gonçalves disse...

Obrigado, José Cipriano, por ler bem.

Anónimo disse...

O tudólogo Marcelo ficou muito emcabulado de ter que dizer algumas coisas directamente duma puto(?!)... do Maputo! Nomeadamente, ajoelhando, pedir ao Senhor dos Passos clemência para o dito cujo. Este verme tem culpa, pois tem, mas isso agora não interessa nada! É preciso deixá-lo "lá" estar... Os amiguinhos do tudólogo (empresários e outros) não conseguem €€€ na estranja para manter os "projectos". Que se danem! Precisam de um choque de realidade!

Passos, não esqueças, se deixas passar esta m***a, ninguém mais te leva a sério!...

PC

Nota: a pastorinha Manuela também foi convocada. Com um amigo como o Cavaco, que a ajudou fartamente como nos recordamos, quem é que precisa de inimigos?

floribundus disse...

quando vivi em Roma (58-59) contou-me um dos Srs. Padres do Colégio
que o Cardeal de Lourenço Marques agradecia numa missa campal a presença dos crentes das várias localidades e terá dito 'dilectos filhos do Maputo'perante gargalhada geral. o entertainer vai falar deles, dos verdadeiros, dos autênticos ,dos fascistas deste regime que nos suga até ao tutano

joshua disse...

«Confutatis maledictis flammis acribus addictis, voca me cum benedictis.»

Meus caros João e Besta Imunda, oiço o Requiem de Mozart quase todos os dias no meu MP4, posto em modo aleatório com as mais de quatrocentas peças de um larguíssimo repertório clássico: são cinquenta e cinco minutos a pé até ao meu posto de trabalho e outros cinquenta e cinco on foot de regresso a casa, completamente impregnado de (e extático com) GRANDEZA e SUBLIME. Fascinam-me os requiem de Fauré e Duruflé.

Como se exarou nos Evangelhos, não é o que entra, mas o que sai do coração que nos torna impuros.

Quando me entra pelos olhos futebol e "Don Giovanni" pelos ouvidos, de algum modo bruteza e espírito fazem as pazes e não sai daqui de dentro nada que faça mal ao próximo. Não gosto de platonismo nem de maniqueísmo entre Arte e vestígios fumegantes das Tarefas Hercúleas de Olímpia.

Um Abraço a ambos!
(Mil perdões por não ser aforístico desta vez.)

Bartolomeu disse...

Obrigado, caro João Gonçalves. Já que fala das vedetas politicas que por lá rivalizam com as do palco, recordo-me sempre por lá da presença assídua do já citado Dr. Mota Amaral, do Embaixador Jorge Ritto ou do prof. Marcelo com a Ana Sousa Dias, assim como de outros ilustres, que passeando cintilavam atraíando as atenções do público em geral.

Mani Pulite disse...

O TUDÓLOGO PROF.MARTELO FALANTE É UMA ANEDOTA QUE HÁ MUITO DEIXOU DE TER QUALQUER GRAÇA.ESTÁ NA ALTURA DE SAIR DO LUGAR DE ENTERTAINER DO CIRCO.JÁ NÃO HÁ PACHORRA.

Anónimo disse...

O tudologo já esteve mais longe da Casa dos Segredos com as tudologas Caneças e Jardim.
A seguir ao dies irae virá o stabat mater.
Carlos F