3.8.05

A VINGANÇA DE SANTANA

CGD recusou-se a financiar grandes projectos públicos. Financiamento da Ota e do TGV poderá estar na origem da saída de Vítor Martins. (in Diário de Notícias). Há menos de um ano andava meio mundo político, mediático e "blogosférico" entretido a "denunciar" os bastidores dos negócios em que o governo de Santana aparecia "envolvido" por interpostos "amigos" ou mesmo através de membros do executivo. Será que Sócrates, como Santana, tem a certeza de que está absolutamente bem acompanhado? Santana tinha e deu no que deu. Agora deve dar-lhe para se rir, como Bagão. E vão dois.

1 comentário:

Clara disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.