17.7.11

DA LITERATICE PAROQUIAL


«vhm [valter hugo mãe] foi ao camarote de Elza Soares em Paraty com uma câmara de filmar nas costas, para — sejamos sérios! — registo dum momento promocional da sua própria pessoa diante duma artista puríssima, duma brasileira extraordinária. Tremendo equívoco: se se sentiu tocado por ela só teria de falar-lhe ou escrever-lhe da maneira mais anónima possível e não fazer dessa aproximação um trunfo pessoal. Não foi capaz de lhe dizer nada que não fosse banal. E quando ela lhe falou de Florbela Espanca, vhm não teve uma frase ou a expressão duma surpresa digna desse momento, pois tudo o que ali se jogava era ele, ele, ele e ele. Petit homme e nada mais.»

Vasco M. Rosa, Corta-Fitas

3 comentários:

Fado Alexandrino disse...

Vamos lá a perceber isto muito bem.
vhm assina os seus livros com o nome em minúsculas o que significa uma diferença.
E aqui quis também ser diferente.
E foi.
E por isso foi falado.
Outra pessoa ( por acaso bem grande ) explicou este fenómeno.

Anónimo disse...

Não sei se este rapaz se vai aguentar muito tempo nesta espécie de 'estrelato' de pobreza e banalidade nacional-literateira. O que se tem para dizer é cada vez menos importante e sem sedimento; especialmente vindo destas bandas "da arte"...Depois, a internet tem destas coisas: se se fizer uma busca "em literatura" - e especialmente por imagens - obtêm-se mais resultados sobre este "vhm" do que sobre Lobo Antunes, Virgílio Ferreira, já para não falar em Sena. E é ainda mais fotografado e disponível do que Rita Pereira, Isabel Figueira ou Lili Caneças: "vhm" aparece então em fotos dele próprio, por ele próprio, por amigos, em pose, em meditação - afectando saber - em decúbito, em pé, sentado. Em suma, um artista, uma espécie de aspirante a costureiro da literatura. E tem sido este tipo de literateiros o alvo dos apoios ou da preferência dos vários MC's dos últimos anos; e dos "prémios".

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

Por que é que está a ser lambido por uma? E por que é que há um que está com fauces de quem o quer devorar? Não entendo! Depois de décadas de estudos literários em que se procura separar o autor a obra continuamos nesta confusão!