11.7.06

O REQUERIMENTO

O sr. Gilberto Madaíl, um dos "sempre-em-pé" mais patuscos do regime, pretende que as finanças isentem de IRS os rapazolas da selecção - inerente ao prémio de 50 mil euros que cada um vai receber - em virtude dos "feitos" transcendentes a favor da pátria, realizados na Alemanha. Se isto pegar, todos os que sentem que o seu contributo para o prestígio da nação merece uma isenção fiscal, corram à repartição de finanças mais próxima e acenem com o requerimento.

6 comentários:

Anónimo disse...

FICAvas calado e ainda tinhas o tachinho...

Anónimo disse...

"patusco" peca por defeito.
o gajo mete mesmo é nojo, é uma figura exponencial do clientelismo e nacional porreirismo: e nem é só por causa diston nem é o único.

luikki disse...

sempre em pé e ex-gov. civil do psd....

Ant.º das Neves Castanho disse...

"Feito excepcional", o quarto lugar alcançado??!

Como classificaria então este "patusco" um eventual 3º lugar? Excepcionalíssimo (apesar de já nos ter acontecido, há precisamente quarenta anos...)?

Resta saber se, acaso tivéssemos ido à Final, ou mesmo (porra!) ganho o "Mundial", o que não teríamos de fazer pela nossa "rapaziada" (safa!!).

Um ganda manguito, ó Dr. Teixeira dos Santos!!!

Anónimo disse...

Feito Nacional!
È aturar esta cambada de IMBECIS e ainda não ter pedido ao Bin Laden que faça o favor de apagar a luz...

Eu se fosse Jogador de Futebol demarcava-me de imediato duma atitude destas.

Anónimo disse...

O 4º lugar é o Princípio de Peter: Portugal atingiu o nível da incompetência.
No dia em que mais de 1000 adeptos da selecção na Azambuja vão para o desemprego, haja vergonha na cara.