21.7.06

COM ELA


Apesar de ser para isso que vota nas eleições legislativas, nunca me passou pela cabeça eleger "deputados". Desde 1979, primeira vez em que votei, escolhi sempre candidatos a chefes de governo e governos. Sá Carneiro, Mota Pinto, Cavaco, Fernando Nogueira, Barroso e, agora, Sócrates justificaram o meu voto e jamais o sr. Asdrúbal ou a D. Ermenegilda do remoto quadragésimo lugar da lista. Dito isto, não tenho a mínima consideração pela "representação nacional" que se arrasta pelas cadeiras de São Bento. O último dia da sessão legislativa, confirmou-me nas minhas certezas supostamente "reaccionárias". Qual feira do Relógio ou de Carcavelos, consoante a bancada, a deputação - pior que as antecedentes - zurziu metodicamente na ministra da Educação, escolhendo para o efeito do pior que lá tinha. O PSD pôs a palrar o sr. Pedro Duarte, uma miniatura de típico cacique partidário, nado e criado na nefasta JSD, que pretendeu dar "lições" a Maria de Lurdes Rodrigues. O PC recorreu à sra. D. Mesquita, uma estalinista histriónica, que primou pela "delicadeza" e pelo "bom-gosto". O BE e o PP usaram o que tinham disponível na altura, duas esquecíveis nulidades, uma das quais já dera provas num governo. O PS, incomodado, limitou-se a defender timidamente uma dama que não é sua. Não reconheço a um Parlamento tão pindérico e tão politicamente medíocre um pingo de autoridade para criticar, da maneira "peixaral" como o fez, a ministra da Educação. Já se percebeu que Lurdes Rodrigues está para abate. A ministra pôs-se ligeiramente a jeito com os secretários de Estado que lhe deram - um, em especial, o sr. Lemos - e com a "brecha" que abriu na sua "fortaleza" com a história da Química e da Física. Todavia nada disso justifica este "vento de verão" que começa a correr contra ela. O ministério a que preside devia ser implodido e dar lugar a outra coisa. Como o regime é o que é, prefere ir "queimando" em lume brandinho quem lá passa a extirpar verdadeiramente o monstro. Nestas coisas, estou sempre com quem se quer fazer cair à força e à conta do "deixa-estar-como-está-para-ver-como-fica", na expressão do saudoso Ruben A. Nunca a sinistra FENPROF teve tantos aliados. E insuspeitos. Se Sócrates lhes oferecer a cabeça da ministra numa bandeja, quando lá tem Pinhos e Linos à farta para exportar, então é sinal de que, como tantos outros, é um mero "tigre de papel".

14 comentários:

Clara disse...

Estou totalmente de acordo consigo. Foi vergonhosa a actuação dos deputados, ontem. Uma autêntica peixeirada, sem consistência nem substância. A Ministra, impecável, educada, explicativa, esforçando-se perante aquele bando de malcriados. É este o exemplo que aquwla gente quer dar aos alunos? Lamentaável!

Goiaoia disse...

Votar Fernando Nogueira num é ser reaccionário. É ser outra coisa qualquer que num me lembro e já me esqueci... E desde então, nunca mais a vi ou ouvi.

Anónimo disse...

O atraso mental deste "goiaoia" está bem patente no seu blog. Brrr!!!
Fique a saber o imbecil que Fernando Nogueira teve mais dignidade na retirada que ele, empedernido asnático, há-de ter no resto da vida.

luikki disse...

se os deputados estiveram mal, o que se poderá dizer da vergonhosa, incompetente e fraquissíma prestação da ministra?

Anónimo disse...

"Bem aventurada a ministra porque tem fome e sede de justiça...bem aventurada porque sofre perseguição por amor da justiça!"

Bem haja pelo post!

Anónimo disse...

Os «secretários de Estado que lhe deram»? Se ela fosse tão competente, não quereria trabalhar com quem não lhe desse garantias. Quem aceita trabalhar com aquele exemplar pré-histórico que dá pelo nome de Valter Lemos coloca-se ao seu nível.

Anónimo disse...

Bonito post. Comovente até. Empresta-me um lenço?

Anónimo disse...

Duvido que o Sócrates deixe cair esta ministra. Seria o principio do fim da sua credebilidade. Se os "ajudantes" como dizia o Cavavo, não prestam, mudam-se. Viva a Ministra da Educação. Estou com ela até nos erros. Esta classe política é uma corja sem nome

Anónimo disse...

Digam-me se puderem. O Valter Lemos já tinha sido SEA de que Ministro da Educação? Só estou a perguntar... A Ministra que se cuide. Senhora Ministra olho vivo por favor. É cilindrada e só fica a sombra, como a do Tom&Jerry, sabe como é?

Anónimo disse...

Assisti ao debate e não me parece que tenha sido o mesmo que viu o autor do post.
Vi os deputados a fazerem perguntas pertinentes e a porem questões práticas de erros e injustiças e a ministra sem conseguir argumentar para explicar aos deputados a bondade da sua medida.
Além de tentar tapar o sol com a peneira e continuar a afirmar que não houve erros por parte do ministério.
Já agora gostava de conhecer as excelentes medidas que esta ministra adoptou para ser tão elogiada?

Anónimo disse...

O debate foi muito elucidativo. Vimos uma Ministra com sentido de reponsabilidade, com vontade de colocar a Educação no trilho certo e deputados da Oposição a utilizar a chincana política para atacar o Governo e a descredibilizarem-se ainda mais... Nada que nos supreenda, pois como estarão recordados o Belmiro de Azevedo, teve a frontalidade de dizer, que nem para contínuo, quereria o actual líder do PSD.
Quanto ao Pedro Duarte, iluste parlamentar do PSD, uma só palavrá : ridículo. E o ridículo mata...
Zé do Norte

Anónimo disse...

Se a Ministra foi achincalhada, foi-o menos do que o acinte que fez aos profissionais de que é Ministra - os educadores e professores.

Se foi achincalhada, foi por defender o indefensável - a mudança de regras de exames, estando estes a decorrer, na tentativa de salvar o ano ao seu enteado, que tinha tido fraco desempenho no Exame de Química...

Anónimo disse...

os professores...tenho pena do infimo número dos que realmente o são.
Educadores...os professores? só conheci um o professor sr. Arnaldo de Matos...educador das massas. A educação que os professores professam é aqula que dão nas horas vagas em explicações sem recibos verdes...

Anónimo disse...

Cada vez mais me convenço que esta ministra é boa demais para este país. A Fenprof tem agora muito adeptos porque é constituida por uma cambada de abutres a viver à custa do sistema. São "profs" mas nem sequer leccionam e sobem na carreira como os outros.
Hoje encontrei um blog que fala bem da Ministra e que eu subscrevo inteiramente: http://educare.blogs.sapo.pt/
A Fenprof não está preocupada com os alunos...basta ver que nunca como hoje foi tão veementemente contra o Ministério e, só o é, porque a ministra mandou os profs trabalharem mais e melhor.Eles querem lá saber dos alunos. Basta ver o desprezo com que muitos professores, nos foruns, falam das crianças e dos pais. Por mim, vou tentar por os meus filhos no privado, pois não tenho pachorra para estes senhores. E Viva a Ministra da Educação!