8.7.06

AQUI AO LADO


"Quantos Caminhos há para Deus?"
"Tantos, quanto há pessoas. Porque mesmo dentro da mesma fé o caminho de cada um é muito pessoal. Nós temos a palavra de Cristo: "Eu sou o Caminho". Neste sentido, há, afinal um só caminho, e cada um que está a caminho de Deus está também, de alguma maneira, no caminho de Jesus Cristo. Isto não significa que, consciente e deliberadamente, todos os caminhos sejam idênticos, mas, pelo contrário, que o caminho é realmente tão grande que se torna, em cada um, no seu caminho pessoal".

Joseph Ratzinger, in O Sal da Terra. Bento XVI está este fim-de-semana em Valência para, entre outras coisas, falar da "família".

7 comentários:

luikki disse...

seria conveniente não esquecer os grandiosos protestos que a visista desencadeou!

Anónimo disse...

Tem muita graça a sua procura de Deus mas é interessante que só tenha acontecido depois de Ratzinguer chegar a Papa.Os conservadores encontram-se sempre, não é?

Anónimo disse...

Dado que cada um tem "um caminho" que se junta aos restantes para se formar um caminho único, quer dizer que temos UM PAPA GNÓSTICO (e conservador?)?

Anónimo disse...

Ou esta frase é oca, um piscar de olhos ecuménico que não resiste a uma crítica factual da practica doutrinal da Igreja; ou é uma afirmação do principio de que é possivel chegar a Deus por outras vias que não o Cristianismo.
"Et si Dieu existait?_ comme disait Bakunine, ce camarade vitamine_ Il faudrait s'en debarrasser!

Anónimo disse...

Quem consegue entrar no Vaticano sem sentir náusea?

Anónimo disse...

"MAGNÍFICO" ...

Pedro F. disse...

"Quem consegue entrar no Vaticano sem sentir náusea?"
Como o anti-catolicismo básico pode suscitar as frase mais estúpidas...
No Vaticano estão, para citar apenas as mais conhecidas, obras como a Pietá, o Juízo Final, as Stanze de Rafael ou o Cátedra de Bernini...
Que modo tão triste de olhar para a realidade...