10.3.11

SÓCRATES E OS NULOS

Quando se atenta no friso dos "reagentes" do PS ao discurso de Cavaco - apesar de todo o histerismo, Assis ainda consegue ser uma forma de vida inteligente -, e se dúvidas houvesse, fica-se com a certeza que se tratou de um excelente discurso. Ana Gomes, Capoulas, César ou Lello, irrelevantes e nulos, balbuciam por si. Mas Sócrates já é outra coisa. Ao invocar a "generalidade dos comentadores" (a "generalidade" era a 1ª página de um jornal que o aprecia especialmente) para sugerir "ruptura" e clamar por "isenção", Sócrates vem dizer que arranjou mais um pretexto para "resistir", repito, o seu único programa de governo: o PR. Ora o PR, com a autoridade política acrescida depois de reeleito numa única volta contra a vontade desta gente (convém ter isso sempre presente), deu a Sócrates (e daqui em diante seguramente não lhas negará) todas as condições para, nas palavras dele, Sócrates, fazer o que deve ser feito. Desde o OE até legislação avulsa, tudo ou quase tudo, e com mais ou menos recados, Cavaco promulgou. O que o PR explicou ontem é que esta "estabilidade da resistência", estilo "eu ou o dilúvio", não é um objectivo nacional. É, digo eu, uma obsessão pessoal. Não há memória de nenhum 1º ministro que se tivesse "saído" bem de um confronto com o PR, mesmo com o PR desprovido do poder de o demitir. Sócrates quer "festa" para se esquivar às suas responsabilidades e exibir o esplendor do seu perfil politiqueiro. É, tipicamente, uma "festa" que fará sozinho.

14 comentários:

Anónimo disse...

Hoje mesmo, em pleno parlamento, Sócrates atirou a responsabilidade do estado da nação para as origens no passado, com as palmas do partido. E o que fez? Fez esta coisa extraordinária sem repercussão alguma até ao momento, quase a tocar a vigarice inimputável: citou o período desde 1985 a 1994 como origem do problema. Ou seja, de 1995 em diante não aconteceu nada. Dito de outro modo, considerou Cavaco Silva como responsável, o que só prova que Sócrates, de facto, não faz a mínima noção do que fez ao endividamento externo do país, nem para lá caminha. Pires de Lima pai, há uns tempos, apelidou-o de aldrabão de feira, mas não pode ter razão. O problema não pode estar nem está nele. Para isto ser possível é preciso que o PS tenha uma doença muito mais profunda e abrangente, porque só um partido já despido de toda a vergonha e princípios pode aceitar ser governado por um animal feroz destes. Mas se os militantes do PS são isto, então o discurso de ontem do Presidente até nem foi pesado. Bem pelo contrário.

Anónimo disse...

Por duas vezes , ao bloco de esquerda e aos verdes, o PM, disse no Parlamento que não têm o direito de falar pelos portugueses.Ele sim que foi escolhido em eleiçoes.
-Mas os deputados não foram eleitos para serem a voz do povo? pelo menos de quem vota neles?

Hermitage disse...

REPUGNANTE

Sócrates já tem um objectivo: ser demitido e fugir do naufrágio.

Para que serve a Sócrates estar no Poder? Governar não é capaz; desgovernar já começa a não ser permitido; demitir-se e pedir eleições(como faria qualquer molécula de gente, com um minimo de dignidade), não está de acordo com a alta consideração em que se tem, ou seja uma auto-ordinarice sumária.

Esta frente das últimas horas contra o Presidente da República, só prova a tese de que querem ser demitidos e ir para casa.

É por isso que andam todos por aí ao ataque: essa peça de museu um tal lello sempre-muita-divertido, mai-lo assis-martelo-pilão, mais o Costa do castelo na sicn, e esta noite o próprio Sócrates armado em educador do Povo, bolsando teorias sobre a ética na Presidência da República. Ética, disse ele...

Todos já perceberam o fim e querem que não fique, politicamente, pedra sobre pedra.

Isto é, nós vamos embora, mas como não podemos condenar o povo, atiramos ao PR, o gajo, como dizia o soares do indignem-se dos anos oitenta.

Este PS foi muito longe na perspectiva de dominio do poder durante muitos anos mas a coisa está a dar para o torto e afugir-lhe das maõs: não há Câmaras Corporativas que lhes valham...

Veja-se a miserabilidade deste PS e de muita opinião publicada, que faz por esquecer estarmos perante um governo minoritário que faz por se confundir e conduzir como se fosse maioritário.

Uma merda de governo e de Partido Socialista que só merece repulsa.

Limpar esta bosta é tão-só um acto de salubridade e higiene.

Rua antes do poder cair na rua!!!

Anónimo disse...

Pois , Socrates pode ser um charlatão ,e Portugal pode ser governado por um grupo de mentirosos profissionais ,mas ele sabe onde está o poder e como conserva-lo : Enquanto dominar com mão de ferro os media ,em particular os tele-jornais,será PM .
R2D2

Bastonário da Ordem dos Otários disse...

Segundo o «Público», Sócrates avisa Cavaco....

GOD is writing in watermelons disse...

e se tal é o político cresce nele a tolice, donde se segue que a si faz todo o mal e não ao próximo

e há homens nesta parte tão cegos que por darem um desgosto a seu inimigo não reparam no que por isso sobre si tomam

Anónimo disse...

Descobri a utilidade heterossexual do casamento de pessoas do mesmo sexo: creio que Pacheco Pereira e o Costa da Câmara estão quase. Pelo menos, foi o que me pareceu ver na quadratura.

João Sousa disse...

Reparei que o João Gonçalves mencionou duas vezes Lello na lista de balbuciantes. Pode ter sido um lapso, mas não deixa de ser verdade. Lello é uma criatura duplamente nula e canalha que, se não fosse o palco dado pelo partido, estaria reduzido a uma vida de insignificância - talvez vendedor de fruta no mercado da Ribeira, talvez motorista duma Junta de Freguesia.

Anónimo disse...

A camarada Ana Gomes até declarou que se fosse PM se demitia. Ou seja, ela que nem ministra alguma vez foi imagina-se PM...

Anónimo disse...

Por falar em nulos: a maior parte dos organizadores e participantes do movimento "à rasca" é licenciada em coisas sem préstimo. Vemos hoje nos jornais (se dúvidas houvesse...) que 'relações internacionais' e militância ou ex-militância no BE, PC e PS são o palmarés típico; também abundam as merdas do tipo 'psicologia aplicada ao não sei quê' e as inevitáveis 'línguas & literaturas modernas'; e tudo isto para não saberem interpretar um texto ou não saberem ler e escrever ou contar. As generalizações são injustas; mas se já é difícil a uma formação útil (engenharias, ciências) obter estágios ou trabalho, o que dizer desta gente jovem licenciada em nada e que vive há anos de bolsas, investigando assuntos e nós que ninguém precisa de saber desatados? Se o pestífero-pinto-de-sousa e os primeiros-ministros anteriores tivessem tido, de facto, um pingo de honestidade teriam avisado as crianças e seus pais: "atenção! estes cursos 'universitários' dão acesso a COISA NENHUMA e a sua utilidade ao País é NULA!". Talvez os "à rasca" exijam do Estado um organismo, uma fundação, um instituto para os acolher a todos.

Ass.: Besta Imunda

Gallião Pequeno disse...

Se duvidas houvesse sobre a seriedade deste governo, elas foram totalmente desfeitas pelas convulsivas acções governativas destes últimos meses. Mesmo que uma boa parte da fatia fosse da responsabilidade de factores externos à nossa economia, o facto de não haver um sentido de orientação e de (des)governo mostra a incompetência patriótica destes acéfalos.
Já estou farto de me ouvir: "Quando é limpam a toxicidade deste governo?".

a.marques disse...

A rameira descarada escondeu a pílula do dia seguinte. Este tipo para alimentar o próprio ego está a pôr o País no prego. E os das 365seguidas precisam de alargar o calendário para plena cobrição.

burns disse...

concordo consigo joão sousa,apenas uma ressalva,o lello ordinário como é nunca seria um vendedor de fruta,um homem que sempre viveu à custa dos contribuintes sem nunca se ter esforçado para criar um posto de trabalho(os boys a quem arranjou tacho não contam)só podia ser moço de recados numa junta qualquer ou apenas um indigente a mendigar sopa
é desta merda que temos no parlamento,este sabujo gorduroso devia ter sido expulso da sala no dia em que partiu o computador,danificou mobiliário publico nas barbas da policia sem que ninguém o identificasse,estes borra-botas julgam-se donos do pais,o poder embebedou-os

a.marques disse...

GOVERNAR É O QUE FAZ FALTA
Aquela Assembleia é um desastre. Em acto de fé beata transformaram solidariamente o Bloco de Esquerda no mal de todos os nossos pecados. Aquela tropa fandanga não percebeu que o BE quis acima de tudo agitar as águas. Legitimamente diga-se. Infantilmente correu tudo a monte a descascar no pião das nicas . Impressiona sobretudo a demência exposta, ao cavalgarem sem lhe doer o cu, a velha e única mula que o PS sabe montar. Baralhar e distrair. A ironia De Manuela Ferreira Leite, condenada por falar em interrupção da democracia a brincar, esteve a um passo de ser levada á prática a sério pelos gemidos circenses do contorcionista Sócrates.