25.3.11

A LUTA CONTINUA









O dia começou, tardíssimo, com a rádio. Em suma, os juros muito altos, o dr. Almeida Santos a derramar contra Cavaco, o dr. Pacheco Pereira (cada vez mais um Almeida Santos em versão intelectual) a pedir um empadão central (antes, durante ou depois de eleições, não percebi bem, porque aquela persistente companhia do edil Costa só o torna parecido com ele até em matéria de educação), etc., etc. Ontem, porém, terminou muito bem, com amigos. Até os infames como eu têm amigos, é verdade. Só lhes posso agradecer a companhia e dar-lhes a garantia de que continuarei insuportável como até aqui. Talvez mais porque a idade permite outro realismo ao excesso e mais excesso ao realismo. Podem crer que a luta continua.

15 comentários:

Anónimo disse...

Quanto mais a luta aquece, mais o PS enlouquece: http://www.ionline.pt/conteudo/113107-carlos-queiroz-fala-vendetta-o-oferecerem-numa-bandeja-socrates-e-silva-pereira

Eu não digo que ainda se vai falar muito deste Silva Pereira?

Anónimo disse...

Continue insuportável. E recomende ao PSD não-oficial que leia o seu Blog (e os dos outros...) a ver se, de algum modo, chamam a atenção àqueles cabeças-de-toucinho (Relvas, conselheiros-económicos, Asnôs, etc) do PSD da S. Caetano; é que só fazem merda!

Ass.: Besta Imunda

Cáustico disse...

Se isto, um dia,leva a volta que precisa, ainda hei-de ver muito menino que se julga importante, superior, na valeta.

Aires Vilela disse...

A teia em que Pacheco Pereira se deixou enredar é cada vez mais pestífera.
Faz-lhe mal a ele e a quem já gostou de ouvi-lo. Que tal umas férias (definitivas, se possível)?

Anónimo disse...

Quem me faz lembrar muito o Almeida Santos e os negócios é o Relvas.

Bmonteiro disse...

Parabéns.
Ausente da capital do Império.

joshua disse...

Parabéns, mas não, como costumas escrever, «à prima»!

Ritinha disse...

"Até os infames como eu têm amigos"

Ainda bem para si, e acredito que os seus amigos só ficam a ganhar com isso.
Pena é que destrate os infames, pulhas e cobardes anónimos, como eu, só porque divergimos na apreciação de uma Ferreira Leite ou de um Cavaco.

João Gonçalves disse...

Não é por isso. É por o fazerem cobardemente a coberto do anonimato.

David Levy disse...

Por um bocadinho não fui apanhado pela objectiva da 1ª fotografia, que é como quem diz: fotografado.

Parabéns.

Carlos Enes disse...

Caro João:
Só não fui porque não pude.
Mas vou ler.
Um abraço
CE

Maria disse...

Parabéns merecidos.
Permito-me fazer-lhe uma pergunta: não estará a pensar fazer mais uma apresentação do seu livro, mas 'cá mais para cima' na cidade, como por exemplo na L.Barata da Av. de Roma (como aconteceu com o belíssimo "Espelho Íntimo" do seu amigo Torquato da Luz, em que estive presente), na Fnac do Colombo, etc.?
Pergunto isto, não porque não o vá adquirir, porque vou (e serão dois - um para mim, outro para oferecer), mas porque gostaria de ter um dos exemplares assinado pelo autor.
Não compareci nesta apresentação do seu livro com pena minha, mas a essa hora e ainda para mais na longínqua Baixa (para mim, claro está), era-me totalmente impossível.
Se e quando estiver a pensar fazer isso, avise por favor.
Maria

João Gonçalves disse...

Maria, agradeço as suas gentis palavras. Mas, como compreenderá, não dois lançamentos do mesmo livro na mesma cidade. Ainda por cima num meio como o nosso. Outro, a ocorrer, será no Porto que também é Portugal.

Anónimo disse...

Paciência! Mas olhe que Lisboa já tem uma dimensão populacional que o permitiria perfeitamente, eu acho.
Pode ser que o apanhe no lançamento de um seu próximo livro ou do de algum amigo. E nessa altura aproveito e levo este para o efeito:)
De qualquer modo muito obrigada pela sua resposta.
Maria

Isabel disse...

Parabéns! Não me foi possível comparecer, mas tenho pena...