28.3.11

O ETERNO "AGORA"


Logo à noite, há mais um "programa especial" da D. Fátima (Prós&Prós) dedicado ao interessantíssimo tema "E agora, Portugal?". Deve ser para aí o centésimo programa com esta epígrafe. É apresentado como destinando-se a "reflectir sobre a situação do país, a partir dos contributos de intelectuais, cientistas e universitários. Nesse sentido, não haverá a habitual divisão em duas mesas, mas um painel único de dez personalidades, maioritariamente professores e cientistas." É de esperar o pior. Passa-se no âmbito do Centenário da Universidade de Lisboa e a "comunidade académica" é convidada a fazer figura de corpo presente e a encher a sala (Aula Magna). Só teria graça se a referida "comunidade", em vez da pastosa conivência com o poder representado pela empertigada Fátima, dissesse algo de diferente, em alto e bom som, em vez de ir para lá bater palminhas tolas e escutar as eminências regimentais. Mas isso equivale a pensar outra sociedade, outras elites e outra coisa distinta da reverência instintual e do temor reverencial que sempre acompanham estas manifestações simbólicas de mando de que a D. Fátima é um dos expoentes comunicacionais privilegiados. E é por isso que o "agora" da pergunta é meramente retórico. "Agora" agarrem-se ao corrimão.

10 comentários:

Anónimo disse...

Um corrimão de Pau-Santo era o que a dona-fátima precisava agora para se agarrar, depois de devidamente varrida da RTP (aquela RTP que 'agora', perante os livros e os programas de Passos Coelho e os rumores de faustos e escândalos de transferências governamentais, se apressa a encenar lucros em 'relatórios & contas' forjados para a televisão). A RTP devia ser reconduzida e reduzida à sua expressão mais simples de um verdadeiro Serviço Público e despedir todos os potes-de-banha que por lá parasitam: Domingas, Fatinhas, Isidros, assim como todas as trombetas-de-sócrates. Reformem-se e vão viver para o Lar da Mitra.

Ass.: Besta Imunda

Anónimo disse...

E Agora?

Depois de tanto azedume contra Sócrates, o que é que os seus inimigos confessos têm para oferecer ao país?

Hermitage disse...

DE NOVO A MADAMA

Se se julga que o inventário final de Sócrates é apenas finanças públicas caóticas, desemprego nos 700 000, desprestigio do País, mão-estendida a mendigar, falências em cadeia, 70 000 a emigrar todos os anos, amizades libias e chavistas, freeports e varas, bpn's e 40 000 boys no Estado, engana-se.

Ficam também em memória, os telejornais do zé alberto, as entrevistas sob encomenda da judite, os deenes do marcelino, e as primeiras páginas-dos-grandes-resultados-da-gestão-orçamental do ricardito expressamente...

Mas a cerejinha no bolo vestida-na-costureira-do-parque-mayer é a madama de segunda à noite:

Que profundidade, que apontamento súbito, que digressão pelo up-to-date das últimas do mundo, que familiaridade dos convidados naquele "oh fátima, se me permite...", que contraditório/compreensivo da madama para com o zé, que mundivisão quanto aos temas, que perspicácia quanto aos guests stars.

O aumento de chegadas à Portela nos últimos tempos, só pode ser de gente basbaque que não sabe como se faz um pograma de tv a cores, revivalista do preto e branco.

Esta madama, mai-lo pereira da mãozinha émula do chefe, o santos silva gerente da caterpillar, SA e o lacão, ainda não partiram e já começam a produzir saudades.

As mesmas que temos do vasco-muralha-d'aço, do de santa comba e do fidel.

Como viveremos sem esta arqueologia.

Pedro Ferreira disse...

É mau sinal os que votaram Sócrates virem aqui perguntar o que vão os futuros oferecer ao País.

Sócrates bem podia ter animado mais esta malta e não os mandar desmontar a tenda tão cedo.

Começou a debandada.

Anónimo disse...

Não tenho tanta certeza de nos termos visto livres do ranhoso. Os piolhos e piolhosos amigos dele ainda andam por aí, a mandar bitates, a dizer "diz que disse", etc., e a prever o caos depois deste buraco fundo em que estamos. Como não confio neste eleitorado (se tivesse algum jeito, jamais o dito cujo teria chegado a maçar-nos, quanto mais ter continuado a maçar-nos), aguardo com (alguma) ansiedade o momento em que o corram (pelo menos) à pedrada.

PC

Anónimo disse...

Os portugueses são exímios a auto-flagelar-se, e como tal não me admiraria nada que por má fortuna, tívessemos que levar com a tralha novamente.
O sr. 93,3% vai certamente usar todas as manobras mesmo as mais sujas para se auto-vitimizar recorrendo àquilo que melhor sabe fazer: enganar as pessoas.
Depois estão os oportunistas em fila indiana para os tachos e penachos que como sempre acontece em eleições, lutam e esfalfam-se por um lugar que lhes tire do anonimato.
E o pobre tuga continuará a financiar todos os calaceiros e oportunistas deste dergraçado país.

SG

carol disse...

De fugir!...

Anónimo disse...

Não pude deixar de comentar este post, até porque na minha humilde opinião será agora o tempo de perceber que tipo de políticos temos por aqui em Portugal.

Se não vejamos a rotatividade de quem concorreu nos últimos actos eleitorais:

PCP – ao que me parece nada mudou…
BE – idem
CDS – de mal para pior – apregoam o que nunca conseguirão fazer por convicção, nem sequer pelo partido que não deixam mudar, nem caras nem politicas
PS – Já percebemos, durante este penosos 6 anos que nada poderão acrescentar se não serem carneiros da Europa
PSD – Bem haja a sorte que Pedro Passos Coelho e Miguel Relvas estão a ter a Oportunidade que outros de Direita nunca tiveram…

Digo de Direita por foram os partido de Direita que em dada altura quiseram de alguma forma dar caras novas ao espectro politico português.
o PSD com Pedro Passos Coelho e o CDS com Ribeiro e Castro.

Hoje se estes dois que acima refiro estivessem a um passo de formar governo nem precisavam de se entender porque a cultura social, a cultura politica, o carácter e formação pessoal de ambos em conjunto com o das suas equipas, do CDS à época e do PSD hoje, trariam ao país a tranquilidade que todos nós ambicionamos.

Vou ter muita dificuldade em explicar, hoje aos mais recentes votantes, o porque de só termos uma alternativa… e não é para formar governos abrangentes porque 80& das caras que poderão ir a votos, para tristeza minha, já provaram que são fracos e nada poderão acrescentar ao nosso país…

Enfim

Vamos lá votar mais uma vez… mas o nosso governo está pior que todos os nossos clubes de futebol… mudam mais de equipa técnica em 10 anos que um clube mediano da Europa, o que me leva a concluir que nada de bom poderá vir aí… não querendo faltar ao respeito a ninguém o nosso país está a passar por tudo o que merece…

Portas + de 15 anos disto
Louçã já vai a caminho
Socrates já passou
no PCP só muda a cara o resto – igual à 30 anos

resta-nos o PSD ou uma Surpresa do CDS.

Aquele Abraço.

XLYBRIS

Lura do Grilo disse...

Começou agora! A Senhora abriu os braços e disse "E agora Portugal".

Não vi mais nada.

hajapachorra disse...

Não é bem assim, eu e pelo menos mais uma dúzia de misantropos do meu estaminé mandámos aquela moçoila abaixo de Braga.