20.3.11

OS ODORICOS E A LÍBIA

«O Ocidente está reduzido à mais nua política de canhoneira e entregou-se sem condições aos bárbaros Odoricos que se julgam depositários de uma civilização que nunca compreenderam.» Obama, o Nobel da paz que derreteu os corações esquerdófilos do mundo inteiro, ainda não enterrou a herança de duas das suas estúpidas guerras e já meteu o país numa terceira. Lula, o outro herói dos mencionados esquerdófilos, ignorou-o. A diferença entre este e o amador norte-americano é que Lula, mesmo nas suas horas mais cretinas, já tombou muitas panelas.

5 comentários:

Mani Pulite disse...

NACIONAIS E SOCIALISTAS SEM DÚVIDA VULGO NAZIS.QUE SEJAM DERRETIDOS PELA SUA COMBUSTÃO.

João Gante disse...

Peca por tardia, a intervenção. Tanto que, quando isto tudo tiver acabado, nenhum dos líderes que nela participam deviam celebrar o que quer que fosse.

Mas é a coisa certa a fazer.

Anónimo disse...

O Post do Dr. JG está muito bom, e o Miguel C. Branco sempre admirável de acerto e com graça. Há que referir que, para desrespeito do Direito Internacional, os EUA juntaram à sua lista as 'recentes' intervenções em Granada e no Panamá - mas foram praticadas numa altura de águas turvas e meias-tintas de fim ou mudança na Guerra Fria. O Monstro Americano - criado de forma estulta pela Europa em guerra de 1916 e confirmado pela Europa em guerra de 1941, não mais parou de intervir conforme lhe conviesse mais (armando a criminosa UPA e H. Roberto ou o sargento-maqueiro Mobutu; e porque não haveria de o fazer?). A França, essa, preparava-se - em 26 de Julho de 2010 (ninguém o refere!) - para fechar um importantíssimo contrato de venda de caças Rafale à Líbia-do-Coronel, contrato esse ligado fortemente ao fornecimento de aviões similares aos Emiratos; a Rússia também dividia o negócio líbio com a venda de caças Sukoy Su-30. Não sei o que será mais desprezível, se o esquerdismo colonialista e idiota de Obama (e dos Estados Unidos em geral), se a cobardia comercial do anão-Sarko. Quanto às Nações Unidas, não passam de um clube de criminosos internacionais dotados de imunidade.

Ass.: Besta Imunda

Antonio Coutinho Coelho disse...

NUESTRA POSICIÓN SOBRE LA SITUACIÓN EN LIBIA
----------------------------------------------------------------

1.º Estamos de acuerdo en que la Comunidad Internacional debe intervenir.

2.º Manifestamos que esta intervención no debe consistir en una guerra.

3.º Creemos que existen otras formas de arrestar o neutralizar a un dictador.

4.º Cualquier opción, incluso las 'no perfectas', será mejor que una guerra.

5.º Las guerras apenas afectan a los tiranos, pero sí a la población civil.

6.º Nos preguntamos por qué no se detuvo y juzgó a Gadafi cuando se pudo.

7.º Nos preguntamos quiénes vendieron armas al régimen de Muammar al-Gaddafi durante todos estos años, y por qué ignoraron el crimen que implica armar a dictadores terroristas.

8.º Nos preguntamos por qué los motivos para actuar contra Muammar al-Gaddafi (Libia), siendo idénticos, no justifican actuar de igual modo contra Teodoro Obiang Nguema Mbasogo (Guinea Ecuatorial), Khalifa bin Zayed Al Nahayan (Emiratos Árabes Unidos), Kim Jong-il (Korea del Norte), Abdalá bin Abdelaziz (Arabia Saudí), Ali Abdullah Saleh (Yemen), Hamad ibn Isa Al Khalifah (Baréin) o Sidi Mohammed ben Hassan ben Mohammed ben Youssef Alaoui (Marruecos).

9.º Muammar al-Gaddafi debe ser puesto a disposición del Tribunal Penal Internacional, pero la detención de un presunto criminal, por sí sola, no puede valer de pretexto para emprender, incorporarse o alentar una guerra.

10.º No a la guerra.


___
Firmado: el equipo de administración de la página de la Declaración Universal de los Derechos Humanos. En la ciudad de Bilbao, el día 20 de marzo de 2011.


.Ver mais
Por: Declaración Universal de los Derechos Humanos..

Cáustico disse...

Muito do mal que acontece no planeta é consequência da ONU ser uma merda, um lugar onde alguns, como acontece no parlamento europeu, enchem a burra.
A ONU nunca podia alvergar ditaduras, tivessem elas a dimensão territorial ou populacional que tivessem, tivessem elas petróleo ou outros materiais essenciais.
A ONU é apenas um sorvedouro de dinheiro.