28.7.09

PARA A PRÓXIMA


Que grande treta de debate entre António Costa e Pedro Santana Lopes sobre Lisboa nas Sic's. Depois admirem-se da abstenção. Clara de Sousa não existe como locutora ou moderadora política. E os candidatos já conheceram melhores dias na televisão. Demasiada intendência, demasiado passado. Deve ser do calor. Fica para a próxima.

16 comentários:

radical livre disse...

sic
transit gloria mundi

fado alexandrino. disse...

Foi péssimo, acabei por desligar a TV.
Milhões, triliões, eu fiz, você não fez, não esteja nervoso, não estou nervoso, uma pepineira.
Não se conseguiu ouvir uma ideia, e as poucas coisas que dizem ir fazer não podem fazer nada.
Já disse mil vezes, não mandam no trânsito, não mandam nos transportes públicos, não mandam nas direcções-gerais, não mandam no aeroporto, não mandam na terceira travessia, para que é que estão sempre a falar no mesmo?
Fiquei quase com vontade de ir para a praia no dia do papelinho.

JLR disse...

Caro João Gonçalves,

É por isto que gosto de acompanhar o seu blogue.
Apesar de apoiar publicamente PSL, gostei do comentário sobre o suposto debate.

De nihilo nihil disse...

A política em Portugal está a tornar-se o desporto-rei.

JB disse...

cordo com o João Gonçalves.

Apesar de tudo, e mesmo sem simpatizar minimamente com o homem, acho que Santana Lopes esteve melhor. Sobretudo porque consegue arrasar com a obra feita a inexistência enquanto autarca que é António Costa. A questão é de percepção: quem ouvisse o debate ficava com a ideia de que um até pode ter deixado dívida, mas fez obra e que o outro até pode ter pago parte dessa dívida com empréstimos bancários, mas não tem nada para mostrar. Isto favorece Santana, parece-me a mim.

Marcelo disse...

Seria difícil elevar o debate.
Quando se enfrenta um Costa que leva tudo preparado assente na crítica ao mandato de Santana,assente no ataque táctico e sistemático,à tentativa permanente de diminuir Santana...
Não acredito que alguém consiga debater ideias com o Costa,ninguém consegue debater sózinho,a menos que queiram ser internados...

Garganta Funda.. disse...

O edil Costa é uma nulidade elevada ao cubo.
Um exemplo acabado de quem anda a chafurdar na politica desde adolescente e que nunca fez nada de relevante na vida.
É bom que Lisboa se livre deste tipo de gentinha medíocre e calculista.

Anónimo disse...

De acordo.

P.C.

Wegie disse...

Caro João. Uma tal zazie produziu este comentário no porta da loja:
"E o joãozinho gonçalves, que homem tão bonito, que charme, diz que é fã de salazar e da direita anarquista, e vota sócrates."
Suponho que esteja a delirar...

Anónimo disse...

Ao contrário do que diz o João, acho que Santana esteve bem melhor que o Costa. Santana esclareceu a questão do endividamento aos fornecedores e Costa não o desmentiu. Falou da empresa pública que gere a frente ribeirnha, do túnel do marquês, do estacionamento, da reabilitação urbana pondo em cheque as contradições desta coligação. Costa do ataque, passou à defesa, tentando arranjar subterfúgios para irritar o Santana do estilo não esteja nervoso etc. o PSL na TV é como peixe na água: o seu à vontade perante um adversário, deixa-o completamente desarmado. Santana, a meu ver, ganhou largamente o debate.

Vasco disse...

Não diria decepcionante, porque não esperava muito melhor - mas com franqueza, nem uma ideia, nem um projecto; rigorosamente nada. Passaram o tempo todo com o costumeiro "eu não o interrompi quando estava a falar, agora deixe-me falar a mim", "você é culpado", "você não tem currículo", "o governo anterior", o governo antes desse, blá, blá, blá... Soluções, ideias para Lisboa? Zero. No último segundo, lá disse Costa que queria por eléctricos rápidos a coroar a cidade... Foi a única ideia que ouvi. Manifestamente insuficiente. Não nos safamos.

João Villalobos disse...

O debate foi uma cabazada a favor de PSL, senhores. Deixem-se de tretas. E se querem ideias, não liguem a televisão e passem antes pela sede de campanha a recolher o programa da candidatura. É ali ao Principe Real.

www.angeloochoa.net disse...

Em minha modesta opinião o debate valeu pelo fait divers anedótico da saída do Pedro Santana Lopes, quando insistentemente interpelado pela esfinge mulata e macaca do Costa nada santo António...«está nervoso, olhe que está nervoso...»
«cuide-se, cuide de si e trate-se», quereria dizer o entendente... Pedro Santana Lopes, dominando o «nervoso miudinho» que esse instar símio lhe provoca por parte do interlocutor que nenhuma vez nomeia a Clara de Sousa e que o mesmo interesse pelos verdes nervos o fazia interpelar também Pacheco na Quadratura, Pedro Santana Lopes desarma «o artista» lhe retorquindo conclusivo:
«De onde é que o Sr. me conhece para dizer que estou nervoso?» Rabo entre as pernas, o tal engole em seco, qual charlatão de arremedo armado em «psiquiatra de pacotilha», desautorizado pura e simplesmente. Boa pergunta a de Pedro, que, com conhecimento de causa, por sua dama andou, e bem, por sua dama Lisboa, de dignidade sem preço.

António P. Castro disse...

Não estou de acordo.
Foi evidente a vitória de PSL no debate.
O AC esteve ao (seu) nível da Quadratura: abundante hipocrisia e nenhuma substância.
Os lisboetas não são parvos.
PSL vai ganhar.

Anónimo disse...

Não votarei em nenhum deles, mas obviamente que quem ouve o debate fica com uma ideia:

O PSL tem uma ideia para a Cidade ( concorde-se ou não ) o Costa não tem uma única ideia . Chega a ser aflitivo!

A ANEDOTA DA NOITE :

FICÁMOS TODOS A SABER QUE O TÚNEL DO MARQUÊS NÃO É DO SANTANA.

QUEM JULGAVA QUE AQUELA OBRA ERA DO SANTANA DESINGANE-SE . TUDO MENTIRA É TUDO DO ZÉ FAZ FALTA, supomos nós ! aqui o POVINHO JÁ NEM SABE QUEM MANDOU FAZER O TÚNEL E QUEM O EMBARGOU!!!!!!!!!

Gustavo Menezes disse...

Discordo, creio que o debate não foi elevado, mas nunca iria sê-lo. Como já aqui foi dito e como era de esperar, o nível de António Costa foi baixo, a arrastar a discussão para a lama com subterfúgios. O que é natural, vindo de quem não tem nada a dizer. Quer-me parecer que o fulgor de António Costa acabou pelos 20 minutos, quando começou a entrar em repetição. Pode ser que não engane a maioria dos lisboetas, esperemos.

Inócua foi a análise do debate por parte dos comentadores da SIC Notícias, desta vez.