14.3.10

UMA VERGONHA


O "kim-il-sunguismo" que varreu, com maior ou menor sucesso, os partidos portugueses "com representação parlamentar", chegou agora ao PSD. Aqueles democráticos delegados de Mafra aprovaram uma alteração estatutária que consagra o delito de opinião. Quem, dois meses antes de uma eleição nacional, disser que o reu vai nu ou que o líder é uma solene besta, será exemplarmente punido. É uma mancha nas alterações aos estatutos propostas por Santana - as razoáveis foram chumbadas e esta albanesa foi aprovada com palminhas - e um retrocesso cívico que deslustra o busto de Sá Carneiro presente na sala. Qualquer um dos três putativos presidentes do PSD já o percebeu e a coisa durará pouco. Durará, porém, o suficiente para ser uma vergonha.

15 comentários:

Manuel Anastácio disse...

Afinal, aquilo da suspensão temporária da Democracia não era figura de estilo...

Garganta Funda... disse...

Infelizmente, o PSD tenciona seguir o PS socrático no que concerne ao unanimismo balofo e acrítico à volta do respectivo líder e das suas «ideias estratégicas».

Penso que nem já o PCP utiliza essas regras estalinistas, pois este partido faz bandeira que as suas propostas e estratégias são forjadas nas bases para o topo, através das suas dinâmicas secções ou direcções regionais.

O que foi aprovado em Mafra prova que a Coreia do Norte continua a ser um «farol» ideológico e organizacional para muita boa gente.

Nuno Calisto disse...

Coisas do Sr. Lopes "o herói das bases" e do trauma da incubadora.

Anónimo disse...

Até o vitalino canas acordou. Lá no PS eles nem precisam de colocar a regra nos estatutos, mas já deitam baba laranja pela boca. O melhor é o PSD não lhes dar alegrias destas porque às tantas o Sócrates bate o Salazar na estadia.

Anónimo disse...

Milito num partido de extrema-esquerda e rio-me como um perdido desta situação. O PSD, cujos deputados têm sempre a palavra "Liberdade" pronta a sair da boca, e que atacam o centralismo democrático dos partidos estilo comunista, acabam de aprovar algo só visto no PCUS dos idos anos 30 quando se lutou por expurgar Trotsky. Fantástico.

javali disse...

Onde é que esta gente tem a cabeça? Que falta de inteligência. Esse é o problema principal: falta de miolos.

Toninho disse...

Um verdadeiro tiro de canhão nas patas.

E eu que há tantos anos me sacrifiquei de forma desinteressada por aquele que era então um partido e que agora não passa de uma agremiação de vão de escada.

Até me arrepio de vergonha.

Coitado do Fernando Costa que a partir de hoje não enfrentaré mais os touros de "caras" e atribuir-lhes os nomes correspondetes.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Se não fosse mentiroso, não seria Presidente de Cãmara, Fernando Costa dixit.

Outra comissão de inquérito à mentira, já!!!

António

joaquim disse...

Isto é para aqueles que ainda não estavam convencidos que o PS e o PSD são iguais. Farinha do mesmo saco.

São socialistas e isso diz tudo.

J. Costa

Manuel Brás disse...

Em defesa da (boa) cortiça nacional:

São tiros encortiçados
contra a sã liberdade
por motivos desgraçados
sem qualquer acuidade.

Em defesa da cortiça
de distinta qualidade
temos que fazer justiça
a bem da moralidade.

João disse...

Mas que grande tiro no pé

hajapachorra disse...

Vou dizer a verdade enquanto posso: o próximo líder é um grandecíssimo totó. Se se chamar Passos além de totó é socretino. Um militante que se envergonha dos companheiros da louça das Caldas.

Anónimo disse...

Não sei como começar pois,por todo o lado,vejo indignações ao que foi aprovado no Congresso do PSD.Antes de dar um exemplo concreto o "filho desconfia da honra humana...é bem mesquinha coisa quando se põe o sol" ajuda-me a perceber que,para alguns,a democracia é uma forma de se apropriar daquilo que é dos outros e liberdade é a forma de não se sentir culpado,isto é,faço parte duma família que posso trair,sem consequência,pois não é democrático nem livre ser posto de lado devido às acções que pratiquei.
Vamos ao exemplo:
Uma concelhia do PSD aprovou,em assembleia,um nome para encabeçar a lista à Câmara Municipal.O nome foi aceite na Distrital e na Nacional.Uns militantes dessa concelhia não concordaram com o nome (porque não tiveram lugar na lista) e,vai daí,pediram a demissão e integraram as listas de outros Partidos,fizeram uma campanha ordinária contra o PSD e conseguiram a derrota do seu candidato.
Sabem o que aconteceu depois?Esses personagens esperaram algum tempo,pediram a reintegração no Partido e,pasme-se,foram aceites.
Isto é que é a Democracia e Liberdade.
Isto aconteceu comigo!
Por isto não gosto de lições "à luz do Sol".
Cumprimentos

M.Abrantes disse...

Quantos mais Triunfos dos Porcos terão as pessoas que ler, sacar da história, ou ver desfilar diante dos olhos, para se aperceberem do quão burras são as 'leis da rolha', esse alimento de bufos e ressentidos? Onde andarão com p*ta da cabeça?

Anónimo disse...

O reu vai nu? Qual deles?